Saiba como proceder em caso de violência sexual Informações adicionais podem ser obtidas nos endereços



Baixar 9,76 Kb.
Encontro06.07.2018
Tamanho9,76 Kb.

Saiba como proceder

em caso de violência sexual
Informações adicionais podem ser obtidas nos endereços:

Prefeitura Municipal de Florianópolis: http://www.pmf.sc.gov.br

Coordenadoria Estadual da Mulher (SC): http://www.cem.sc.gov.br

Polícia Civil de SC: http://www.policiacivil.sc.gov.br


Se você ou alguém que você conhece for vítima de algum tipo de violência sexual, mesmo em caso de dúvida, há assistência e recursos disponíveis na Universidade Federal de Santa Catarina e no município de Florianópolis para ajudá-lo. É altamente recomendado que a vítima procure tratamento médico considerando os riscos imediatos de saúde, tais como doenças sexualmente transmissíveis ou algum tipo de lesão corporal. Não é obrigatório registrar queixa, prestar depoimento ou recorrer à Justiça para receber tratamento médico ou atendimento psicossocial.
ATENÇÃO AO PROTOCOLO DE ATENDIMENTO PARA VÍTIMAS MAIORES DE 18 ANOS:


  • MULHERES: encaminhar a vítima ou dirigir-se ao setor de Maternidade do Hospital Universitário (HU) da UFSC OU do Hospital Maternidade Carmela Dutra, ambos em Florianópolis.

  • HOMENS: encaminhar a vítima ou dirigir-se ao setor de Atendimento de Emergência do Hospital Universitário (HU) da UFSC.


Após o atendimento médico adequado, haverá 2 (duas) opções de encaminhamento:


  1. caso a vítima decida REGISTRAR um boletim de ocorrência policial (BOP), o Hospital procurado acionará a 6ª. Delegacia de Polícia Civil da cidade, que virá à instituição para efetuar o registro do BOP. Em seguida, a referida Delegacia acionará o Instituto Médico Legal (IML) e o médico legista comparecerá ao Hospital para efetuar um exame de corpo de delito. Por fim, a pessoa será encaminhada pelo Hospital ao Centro de Atendimento às Vítimas de Crime (CEAV), para atendimento psicossocial e jurídico.




  1. Caso a vítima decida NÃO REGISTRAR um boletim de ocorrência policial (BOP), o Hospital procurado deverá colher os líquidos vaginal/anal, vestes ou qualquer outro material e encaminhar ao Instituto de Análises Forenses (IAF) do município. Por fim, a pessoa será encaminhada pelo Hospital ao Centro de Atendimento às Vítimas de Crime (CEAV), para atendimento psicossocial e jurídico.


Para atendimento psicológico voltado a estrangeiros com vulnerabilidade psíquica:


  • Entrar em contato com a Clínica Intercultural do Hospital Universitário (HU) da UFSC. Os atendimentos são oferecidos em inglês, francês e espanhol.

Local: SAPSI – Serviço de Atenção Psicológica, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), Prédio D, 2º. andar

Contato: psicologia.intercultural@gmail.com / (48) 3721-9402 ou 3721-4989



Contatos de interesse:

  • Hospital Universitário Dr. Polydoro Hernani de São Thiago (UFSC) – (48) 3721-9100

  • Hospital Maternidade Carmela Dutra – (48) 3251-7500

  • 6ª. Delegacia de Polícia Civil de Florianópolis – (48) 3228-5304

  • Central de Atendimento às Vítimas de Crime (CEAV): 0800 481 200

  • Coordenadora do Programa de Midd no Brasil – (48) 9953-3436 / 9182-7261 / 3364-2590



Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal