Saúde Mental e Intersetorialidade: a experiência de alunos de graduação na avaliação e capacitação dos Centros de Referência da Assistência Social (cras)



Baixar 9,75 Kb.
Encontro11.08.2018
Tamanho9,75 Kb.

Saúde Mental e Intersetorialidade: a experiência de alunos de graduação na avaliação e capacitação dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado da Assistência na assistência a dependentes químicos.

Sumaia InatySmaira1; Maria Odete Simão1;Anuncia Heloisa Bortoleto Galego2 ; Vitor de Vicente Leite3 ; Marina Favoretto Finardi3
A dependência de drogas tem sido objeto de discussão em vários setores, e merecido uma atenção especial dos gestores municipais, estaduais e federais. Várias estratégias foram propostas para resolver e/ou minimizar suas inúmeras consequências. Como um problema complexo, com impacto direto na saúde do indivíduo, família e sociedade, requer ações e medidas também complexas e que não se restrinjam a uma única área ou setor, como a saúde. Dessa forma, ações integradas por vários setores (educação, assistência social, esporte, etc) são necessárias e urgentes. Envolver a universidade nessa questão através da inclusão dos alunos e professores na discussão e construção do processo de integração pode ser um bom começo para atuar de forma mais adequada na questão e possibilitar a criação de uma disciplina nos cursos de graduação denominada intersetorialidade.

Objetivos - Nessa perspectiva o projeto enfoca a interfase com a Assistência Social e sua rede de serviços (SUAS), em dois níveis de complexidade de proteção (básica e especial respectivamente), o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) do município de Botucatu/ SP, com objetivo de capacitar os alunos para promoverem discussões sobre a importância da atenção integral junto à rede de assistência social; discutir com as equipes dos CRAS e CREAS o atendimento aos usuários de drogas e suas famílias; promover a integração e fortalecimento da rede de proteção social e elaborar material de orientação.

Método: Discussão de questões teóricas com os alunos (o SUS e o SUAS); levantamento das dificuldades dos CRAS e CREAS para o desenvolvimento de programas de assistência e apoio a dependentes/famílias através de oficinas.

Resultados: Observou-se que menos da metade dos profissionais incluem habitualmente em nas entrevistas questões que avaliam hábitos e/ou estilo de vida (fumar, uso de álcool e outras drogas, pratica de exercícios, etc.); 95,3% consideram importante que profissionais do CRAS/CREAS consigam distinguir usuário de risco do dependente; 51,1% referem não saber como identificar o uso de risco se não houver sintomas óbvios de consumo excessivo; 93,0% consideram que com treinamento adequado poderão ajudar no processo de redução do consumo de álcool e outras drogas.

Conclusão: Até o presente momento detectamos que o contato dos alunos com profissionais das redes de assistência médica e social, com formação e atuação diferente da prática observada e estudada nos cenários típicos de suas escolas, tem contribuído não só para os propósitos de integração da rede SUS e SUAS, mas também, e principalmente, para formação mais integrada dos futuros profissionais que atuarão nessa rede, independente da problemática a ser abordada.
1 Departamento de Neurologia, Psicologia e Psiquiatria- FMB – UNESP

2 Secretaria de Estado da Saúde – CAPS AD – Espaço Vivo

3 Acadêmicos de Medicina - FMB - UNESP
Catálogo: upload -> trabalhos
trabalhos -> Oficina de Psicologia unati (Universidade Aberta à Terceira Idade)
trabalhos -> Grupos com terceira Idade e idosos asilados na unati/Assis
trabalhos -> Aos dias atuais. Bruna Maria Cristina da Silva Mota
trabalhos -> A construçÃo da personalidade ética e a formaçÃo do psicólogo – reflexões a respeito da educaçÃo de profissionais do ponto de vista ético
trabalhos -> A educaçÃo e o investimento na (hetero) sexualidade
trabalhos -> Jogos de regras em sala de aula: construçÃo de um espaço solicitador para aqueles que não aprendem thais Oliveira da Silva
trabalhos -> PrevençÃo de acidentes infantis de intoxicaçÃo e a mulher: um estudo com responsáveis por escolares do ensino fundamental
trabalhos -> AdministraçÃo escolar: introduçÃo pós-crítica paulo Henrique Costa Nascimento. Graziela Zambão Abdian
trabalhos -> Uma casa sem rua: as possibilidades do desenvolvimento da autonomia moral num espaço de privaçÃo de liberdade
trabalhos -> A dimensão Pedagógica do Amor Genivaldo de Souza Santos


Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa