Saúde integral da crinça e


Ofertar a analgesia no parto, quando a mulher assim o desejar



Baixar 455,91 Kb.
Página19/38
Encontro02.12.2019
Tamanho455,91 Kb.
1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   ...   38
Ofertar a analgesia no parto, quando a mulher assim o desejar;




  • Apoiar a gestante na sua escolha sobre a posição do parto;




  • Estimular a prática do parto normal, utilizando a cesariana apenas em caso de indicação precisa, esclarecendo a gestante sobre esta necessidade;




  • Garantir o alojamento conjunto e permitir acompanhante em tempo integral para o RN internado;




  • Orientação e incentivo ao aleitamento materno e cuidados com RN;

  • Implantar Cartão da Criança na maternidade;

  • Orientação sobre a importância do “5o dia saúde integral”;



NO CUIDADO APÓS O PARTO, a unidade de atenção básica deverá:



  • Conhecer o número de puérperas e recém-nascidos da área de abrangência para programar as ações de saúde e realizar visita domiciliar na primeira semana após o parto.




  • Avaliar a saúde da mãe, verificar relatório de alta;







  • Identificar o RN de risco ao nascimento;




  • Avaliar a saúde do RN;




  • Orientar e incentivar o aleitamento materno e cuidados com RN;




  • Checar e orientar sobre o registro de nascimento.




  • Orientação sobre a importância do “5o dia saúde integral”.



NO CUIDADO AO RN na unidade de saúde : “ 5o dia saúde integral”

Consulta com enfermagem


  • verificar cartão da criança / condições de alta da maternidade




  • avaliação geral da criança




  • identificação de criança de risco ao nascer*




  • avaliação saúde da puérpera







  • teste do pezinho




mãe, se necessário)


  • agendamento de consulta para o RN e para a puérpera (30 dias após- parto)





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   ...   38


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal