Roteiro para elaboraçÃo do projeto de mestrado



Baixar 37,6 Kb.
Página1/4
Encontro24.06.2018
Tamanho37,6 Kb.
  1   2   3   4


AS RELAÇÕES ENTRE A IGREJA E O PODER MONÁRQUICO PORTUGUÊS: OS SERMÕES DE ANTONIO VIEIRA COMO BASE IDEOLÓGICA PARA A MANUTENÇÃO DA RESTAURAÇÃO1
MARIA CONCEIÇÃO DA GLÓRIA SANTOS2

Resumo
Em Portugal, no século XVII, é possível verificar a existência de uma estrutura ideológica baseada nos moldes do Antigo Regime, onde as relações entre a Igreja e o poder monárquico eram entrelaçadas, mesmo já tendo ocorrido as transformações sociais, políticas e econômicas do Renascimento. Nos momentos de instabilidade política essas relações tornam-se mais evidentes. Tal fato pode ser observado em 1640, quando Portugal se livra do domínio espanhol, dando início ao período da Restauração. O presente projeto se propõe a compreender como se constituíram essas relações, investigando a construção ideológica e social empreendida pela Igreja no Antigo Regime que serviram de lastro para a cooperação existente entre os dois poderes, bem como sua permanência nos seiscentos. Para isso, o objeto de estudo escolhido é o discurso e o papel político do Pe. jesuíta Antonio Vieira. Por meio da análise de seus sermões e de outros escritos do período buscamos identificar na oratória do jesuíta as bases ideológicas da manutenção da Restauração recém conquistada.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal