Roberta gomes dias alves



Baixar 46.31 Kb.
Página1/5
Encontro01.05.2020
Tamanho46.31 Kb.
  1   2   3   4   5

SOCIEDADE BRASILEIRA DE TERAPIA INTENSIVA

SOBRATI

ROBERTA GOMES DIAS ALVES
PERMANÊNCIA DE ACOMPANHANTES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NA VISÃO DOS GESTORES E PROFISSIONAIS DE SAÚDE: Revisão da literatura

MESTRADO EM TERAPIA INTENSIVA

OEIRAS –PIAUÍ

2011

PERMANÊNCIA DE ACOMPANHANTES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NA VISÃO DOS GESTORES E PROFISSIONAIS DE SAÚDE: Revisão de Literatura
Roberta Gomes Dias Alves1

RESUMO

A proposta de humanização em UTI tem um horizonte mais amplo, englobando desde o ambiente físico até as relações entre as equipes de saúde. Dessa forma, valorizar a presença de acompanhantes na instituição hospitalar e apreender sua percepção é um processo fundamental para o alcance de uma prática assistencial realmente humanizada. Assim, esse estudo teve como objetivo pesquisar na literatura nacional e internacional a respeito da permanência de acompanhantes em Unidade de Terapia Intensiva Aberta, observando o ponto de vista dos gestores e da equipe de saúde. Segundo análise dos artigos selecionados pôde-se concluir que muitos pacientes desejam a permanência de acompanhantes e que os gestores e profissionais de saúde sabem da importância dos mesmos, mas acreditam que muitos serviços não estão estruturados para atender a nova resolução prontamente. Outros estudos demonstraram que os acompanhantes se sujeitam bem às normas estabelecidas, e de uma postura passiva e, muitas vezes agressiva passaram a de cooperação. Quanto aos profissionais alguns relatam se sentirem despreparados em lidar com a família.

Palavras-chaves: UTI aberta, acompanhante, humanização, gestores, profissionais de saúde.
ABSTRACT
The proposal for of humanization in the ICU have a broader horizon, encompassing from the physical environment to the relationship between the health teams. Thus, valuing the presence of companions in the hospital and learn their perception is a fundamental process for the achievement of a truly humane care practice. Thus, this study aimed to search the national and international literature about the permanence of companions in the Intensive Care Unit Open, noting the views of managers and staff health. According to the analysis of the articles could be concluded that many patients want to stay escort and managers and health professionals know the importance of them, but believe that many services are not structured to meet the new resolution promptly. Other studies have shown that caregivers are subject to well established norms, and a passive and often became aggressive cooperation. Health care professionals some report feeling unprepared to deal with the family.

Keywords: ICU open, companion, humanization, managers, health professionals.





Baixar 46.31 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa