Revisional de Literatura- 2° ano – 3° bimestre 1-(ucp-pr)



Baixar 27.76 Kb.
Página1/4
Encontro26.08.2018
Tamanho27.76 Kb.
  1   2   3   4

Revisional de Literatura- 2° ano – 3° bimestre

1-(UCP-PR) A poesia modernista revela:

  1. ritmo psicológico.

  2. cotidianismo.

  3. sintaxe e pontuação revolucionárias.

  4. Estão corretas as afirmações c.

  5. Estão corretas as afirmações a, b e c.

(PUCC-SP) As questões de 2 a 6referem-se ao texto abaixo:

"José


E agora, José?

A festa acabou,

a luz apagou,

o povo sumiu,

a noite esfriou,

e agora, José?

e agora, você?

você que é sem nome,

que zomba dos outros,

você que faz versos,

que ama, protesta?

e agora, José?

Está sem mulher,

está sem discurso,

está sem carinho,

já não pode beber,

já não pode fumar,

cuspir já não pode,

a noite esfriou,

o dia não veio,

o bonde não veio,

o riso não veio,

não veio a utopia

e tudo acabou

e tudo fugiu

e tudo mofou,

e agora, José?

E agora, José?

sua doce palavra,

seu instante de febre,

sua gula e jejum,

sua biblioteca,

sua lavra de ouro,

seu terno de vidro,

sua incoerência,

seu ódio – e agora?

Com a chave na mão

quer abrir a porta,

não existe porta;

quer morrer no mar,

mas o mar secou;

quer ir para Minas,

Minas não há mais.

José, e agora?

Se você gritasse,

se você gemesse,

se você tocasse

a valsa vienense,

se você dormisse,

se você cansasse,

se você morresse...

Mas você não morre,

você é duro, José!

Sozinho no escuro

qual bicho-do-mato,

semteogonia,

sem parede nua

para se encostar,

sem cavalo preto

que fuja a galope,

você marcha, José!

José, para onde?"

(Carlos Drummond de Andrade)

2- (PUCC-SP) José teria, segundo o poeta, possibilidades de alterar seu destino. Essas possibilidades estão sugeridas:


  1. na 5a e 6a estrofes.

  2. na 1a, 2a e 3a estrofes.

  3. na 3a, 4a e 6a estrofes.

  4. na 4a e 5a estrofes.

  5. n.d.a.

3. (PUCC-SP) Das possibilidades sugeridas pelo poeta para que José mudasse seu destino, a mais extremada está contida no verso:

  1. "se você tocasse a valsa vienense".

  2. "se você morresse".

  3. "José, para onde?"

  4. "quer ir para Minas".

  5. n.d.a.

4. (PUCC-SP) Para o poeta, José só não é:

  1. alguém realizado e atuante.

  2. um solitário.

  3. um joão-ninguém frustrado.

  4. alguém sem objetivo e desesperançado.

  5. n.d.a.

5. (PUCC-SP) "A noite esfriou" é um verso repetido. Com isso, o poeta deseja:

  1. deixar bem claro que José foi abandonado porque fazia frio.

  2. traduzir a idéia de que José sentiu frio porque anoiteceu.

  3. exprimir que, após o término da festa, a temperatura caíra.

  4. intensificar o sentimento de abandono, tornando-o um sofrimento quase físico.

  5. n.d.a.

6. (PUCC-SP) O verso que exprime concisamente que José é "ninguém" é:

  1. "você que faz versos".

  2. "a festa acabou".

  3. "você que é sem nome".

  4. "que zomba dos outros".

.

7-. (UEL-PR) Na década de 30 do nosso século:

  1. o Modernismo viu esgotados seus ideais, com a retomada de uma prosa e de uma poesia de caráter conservador.

  2. a poesia se renovou significativamente, graças a poetas como Carlos Drummond de Andrade e Murilo Mendes.

  3. não houve surgimento de grandes romancistas, o que só viria a ocorrer na década seguinte.

  4. predominou, ainda, o ideário modernista dos primeiros momentos, sendo central a figura de Graça Aranha.

  5. a poesia abandonou de vez o emprego do verso, substituindo-o pela 111. (Unitau-SP) O estilo conciso, a linguagem sóbria, a técnica da interiorização e a análise psicológica caracterizam-no, principalmente em sua obra Angústia.

8. (FUVEST) Com o próprio titulo indica, no Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles, os romances têm como referência nuclear já frustrada rebelião na Vila Rica do Século XVIII. No entanto, deve-se reconhecer que:

a) A base histórica utilizada no poema converte-se no lirismo transcendente e amargo que caracteriza as outras obras da autora.

b) As intenções ideológicas da autora e a estrutura narrativa do poema emprestam ao texto as virtudes de uma elaborada prosa poética.

c) A imaginação poética dá à autora a possibilidade de interferir no curso dos episódios essenciais da


rebelião, alterando-lhes o rumo.

d) A matéria histórica tanto alimenta a expressão poética no desenvolvimento dos fatos centrais quanto motiva o lirismo reflexivo.

e) A preocupação com a fidedignidade histórica e com o tom épico atenua o sentimento dramático da
vida, habitual na poesia da autora.



Baixar 27.76 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa