Regras gerais



Baixar 0,5 Mb.
Página26/26
Encontro30.11.2019
Tamanho0,5 Mb.
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   26
üObservação: Nas formações com o prefixo co-, este aglutina-se em geral com o segundo elemento mesmo quando iniciado por o: corréu (e não mais “co-réu”), coerdeiro, coobrigação, coocupante, coordenar, cooperação, cooperar, etc.




c) Nas formações com os prefixos circum- e pan-, quando o segundo elemento começa por vogal, m ou n [além de h, caso já considerado atrás na alínea a]: circum-escolar, circum-murado, circum-navegação; pan-africano, pan-mágico, pan-negritude;
d) Nas formações com os prefixos hiper-, inter- e super-, quando combinados com elementos iniciados por r : hiper-requintado, inter-resistente, super-revista.
3º) NÃO SE EMPREGA, POIS, O HÍFEN:
a) Nas formações em que o prefixo ou falso prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s, devendo estas consoantes duplicar-se, prática, aliás, já generalizada em palavras deste tipo pertencentes aos domínios científico e técnico. Assim: antirreligioso, antissemita, contrarregra, contrassenha, cosseno, extrarregular, infrassom, minissaia, biorritmo, biossatélite, eletrossiderurgia, microssistema, microrradiografia;
b) Nas formações em que o prefixo ou pseudoprefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente, prática esta em geral já adotada também para os termos técnicos e científicos. Assim: antiaéreo, coeducaçao, extraescolar, aeroespacial, autoestrada, autoaprendizagem, agroindustrial, hidroelétrico, plurianual.



} EXERCÍCIOS PROPOSTOSACENTUAÇÃO GRÁFICA



1. Assinale a alternativa correta quanto ao emprego do hífen, segundo preceituam as novas orientações ortográficas.

a) Aquele homem era considerado anti-religioso e anti-semita devido ao seu radicalismo.

b) A paciente precisou tomar um anti-térmico antes de fazer a ultra-sonografia, pois estava com febre.

c) Era notório o desconforto do pseudoengenheiro, quando procurava dar explicações acerca da infraestrutura do edifício.

d) Realizar auto-observações e auto-análises e fazer uma ponderada autocrítica é para poucos.

e) A existência de condições subumanas de vida em muitas regiões deveria envergonhar a humanidade. Mas, a solução para o problema exige co-participação de várias lideranças mundiais.


2. Assinale a alternativa incorreta, quanto ao emprego do hífen, de acordo com a nova ortografia.

a) Sempre se considerava intelectualíssimo. Porém, era um pseudo-sábio.

b) Um diferencial extraordinário: ser absolutamente ético!

c) Compramos pé de moleque, pão de ló, melão-de-são-caetano e erva-doce.

d) A biodiversidade da fauna brasileira inclui espécies como a andorinha-do-mar, o galo-de-campina, o jacaré-de-papo-amarelo e o mico-leão-dourado.

e) Interdisciplinaridade pressupõe a existência de inter- -relações entre certos conteúdos curriculares.


3. (TJ‐GO) Assinale a alternativa em que o hífen, conforme o novo Acordo, está sendo usado corretamente:
a) Ele fez sua auto‐crítica ontem.

b) Ela é muito mal‐educada.

c) Ele tomou um belo ponta‐pé.

d) Fui ao super‐mercado, mas não entrei.

e) Os raios infra‐vermelhos ajudam em lesões.
4. Marque a alternativa que contenha vocábulos escritos corretamente, segundo a nova ortografia.

a) biossegurança, fava-de-santo-inácio, maria vai com as outras, corréu

b) interestadual, superrequintado, pangermanismo, co-ordenação

c) micro-ônibus, circum-escolar, bio-ritmo, cofundador

d) micro-sistema, erva do chá, parapsicologia, pré-datado

e) greco-latino, hiperrequintado, arqui-inimigo, pós-graduado


5. (MB) Assinale a alternativa correta, segundo o Novo Acordo Ortográfico.

a) Entre as palavras pão duro (avarento), copo de leite (planta) e pé de moleque (doce), o hífen é obrigatório em todas.

b) Fez um esforço sobre-humano para vencer o campeonato interregional.

c) Estão corretas as expressões mão de obra (designando trabalho); mão de vaca (designando pessoa avarenta); mão de vaca (designando planta);

d) O hífen foi indevidamente empregado em uma das expressões seguintes: capim-açu; tamanduá-açu; trabalhador-mirim; anajá-mirim.

e) “Para-raios” é grafado com hífen, da mesma forma que: para-biologia, para-normal, para-psicologia, para-chuva e para-linguagem.


6. (ESAG‐TRE‐PR) Assinale a alternativa errada quanto ao emprego do hífen:

a) Pelo interfone ele comunicou bem‐humorado que faria uma superalimentação.

b) Nas circunvizinhanças há uma casa malassombrada.

c) Depois de comer a sobrecoxa, tomou um antiácido.

d) Nossos antepassados realizaram vários anteprojetos.

e) O autodidata fez uma autoanálise.






ATF Cursos: (81) 3039.3232 * www.atfcursosjuridicos.com.br

DÚVIDAS: facebook.com/profmarcelobernardo.mb (Página) ou Português e Redação com o Prof. Marcelo Bernardo (Grupo)






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   26


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal