Regras gerais



Baixar 0,5 Mb.
Página26/26
Encontro30.11.2019
Tamanho0,5 Mb.
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   26
üObservação: Nas formações com o prefixo co-, este aglutina-se em geral com o segundo elemento mesmo quando iniciado por o: corréu (e não mais “co-réu”), coerdeiro, coobrigação, coocupante, coordenar, cooperação, cooperar, etc.




c) Nas formações com os prefixos circum- e pan-, quando o segundo elemento começa por vogal, m ou n [além de h, caso já considerado atrás na alínea a]: circum-escolar, circum-murado, circum-navegação; pan-africano, pan-mágico, pan-negritude;
d) Nas formações com os prefixos hiper-, inter- e super-, quando combinados com elementos iniciados por r : hiper-requintado, inter-resistente, super-revista.
3º) NÃO SE EMPREGA, POIS, O HÍFEN:
a) Nas formações em que o prefixo ou falso prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s, devendo estas consoantes duplicar-se, prática, aliás, já generalizada em palavras deste tipo pertencentes aos domínios científico e técnico. Assim: antirreligioso, antissemita, contrarregra, contrassenha, cosseno, extrarregular, infrassom, minissaia, biorritmo, biossatélite, eletrossiderurgia, microssistema, microrradiografia;
b) Nas formações em que o prefixo ou pseudoprefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente, prática esta em geral já adotada também para os termos técnicos e científicos. Assim: antiaéreo, coeducaçao, extraescolar, aeroespacial, autoestrada, autoaprendizagem, agroindustrial, hidroelétrico, plurianual.



} EXERCÍCIOS PROPOSTOSACENTUAÇÃO GRÁFICA



1. Assinale a alternativa correta quanto ao emprego do hífen, segundo preceituam as novas orientações ortográficas.

a) Aquele homem era considerado anti-religioso e anti-semita devido ao seu radicalismo.

b) A paciente precisou tomar um anti-térmico antes de fazer a ultra-sonografia, pois estava com febre.

c) Era notório o desconforto do pseudoengenheiro, quando procurava dar explicações acerca da infraestrutura do edifício.

d) Realizar auto-observações e auto-análises e fazer uma ponderada autocrítica é para poucos.

e) A existência de condições subumanas de vida em muitas regiões deveria envergonhar a humanidade. Mas, a solução para o problema exige co-participação de várias lideranças mundiais.


2. Assinale a alternativa incorreta, quanto ao emprego do hífen, de acordo com a nova ortografia.

a) Sempre se considerava intelectualíssimo. Porém, era um pseudo-sábio.

b) Um diferencial extraordinário: ser absolutamente ético!

c) Compramos pé de moleque, pão de ló, melão-de-são-caetano e erva-doce.

d) A biodiversidade da fauna brasileira inclui espécies como a andorinha-do-mar, o galo-de-campina, o jacaré-de-papo-amarelo e o mico-leão-dourado.

e) Interdisciplinaridade pressupõe a existência de inter- -relações entre certos conteúdos curriculares.


3. (TJ‐GO) Assinale a alternativa em que o hífen, conforme o novo Acordo, está sendo usado corretamente:
a) Ele fez sua auto‐crítica ontem.

b) Ela é muito mal‐educada.

c) Ele tomou um belo ponta‐pé.

d) Fui ao super‐mercado, mas não entrei.

e) Os raios infra‐vermelhos ajudam em lesões.
4. Marque a alternativa que contenha vocábulos escritos corretamente, segundo a nova ortografia.

a) biossegurança, fava-de-santo-inácio, maria vai com as outras, corréu

b) interestadual, superrequintado, pangermanismo, co-ordenação

c) micro-ônibus, circum-escolar, bio-ritmo, cofundador

d) micro-sistema, erva do chá, parapsicologia, pré-datado

e) greco-latino, hiperrequintado, arqui-inimigo, pós-graduado


5. (MB) Assinale a alternativa correta, segundo o Novo Acordo Ortográfico.

a) Entre as palavras pão duro (avarento), copo de leite (planta) e pé de moleque (doce), o hífen é obrigatório em todas.

b) Fez um esforço sobre-humano para vencer o campeonato interregional.

c) Estão corretas as expressões mão de obra (designando trabalho); mão de vaca (designando pessoa avarenta); mão de vaca (designando planta);

d) O hífen foi indevidamente empregado em uma das expressões seguintes: capim-açu; tamanduá-açu; trabalhador-mirim; anajá-mirim.

e) “Para-raios” é grafado com hífen, da mesma forma que: para-biologia, para-normal, para-psicologia, para-chuva e para-linguagem.


6. (ESAG‐TRE‐PR) Assinale a alternativa errada quanto ao emprego do hífen:

a) Pelo interfone ele comunicou bem‐humorado que faria uma superalimentação.

b) Nas circunvizinhanças há uma casa malassombrada.

c) Depois de comer a sobrecoxa, tomou um antiácido.

d) Nossos antepassados realizaram vários anteprojetos.

e) O autodidata fez uma autoanálise.






ATF Cursos: (81) 3039.3232 * www.atfcursosjuridicos.com.br

DÚVIDAS: facebook.com/profmarcelobernardo.mb (Página) ou Português e Redação com o Prof. Marcelo Bernardo (Grupo)






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   26


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público