Referências Bibliográficas



Baixar 23,11 Kb.
Encontro17.03.2018
Tamanho23,11 Kb.

Referências Bibliográficas



Baslet, G. (2011). Psychogenic non-epileptic seizures: A model of their pathogenic mechanism. Seizure, 20, 1–13.

Bear, M. F., Connors, B. W., & Paradisio, M. A. (2007). Neurociências – Desvendando o Sistema Nervoso. (3ª ed.). São Paulo: Artmed.

Bickle, J. (2009). The Oxford Handbook of Philosophy and Neuroscience. New York: Oxford University Press.

Boone, D. R., & Plante, E. (1994). Comunicação humana e seus distúrbios. (2ª ed.) Porto Alegre: Artes Médicas.

Bosa, C. A. (2001). As relações entre autismo, comportamento social e função executiva. Psicologia: Reflexão e Crítica, 14(2), 281-287.

Brandt, T. (1990). Vertigo: Its Multisensory Syndromes. Londres: SpringerVerlag.

Brodley, B. (1998). O conceito de tendência actualizante. A Pessoa como centro - Revista de Estudos Rogerianos, 2, 37-49.

Caldas, A. (2000). A Herança de Franz Joseph Gall: O cérebro ao serviço do comportamento humano. (3ª ed.) Lisboa: McGraw-Hill.

Carvalho, A. S. (1949). Crónica do hospital de todos-os-santos. Lisboa: Câmara Municipal de Lisboa V Centenário da Fundação do Hospital Real de todos-os-santos 1942-1992.

Cattel, R., Cattel, A., & Cattel, H. (1994). 16 PF 5. Lisboa: TEA.

Changeux, J. P. (1995). O Homem Neuronal. Artur Jorge Pires Monteito (trad.). Lisboa: Publicações Dom Quixote.

Chaves, M. L. F., Finkelsztejn, A., & Stefani, M. A. (2008). Rotinas em Neurologia e Neurocirurgia. Porto Alegre: Artmed.

Costa, M. F. (2005). Dicionário de termos médicos. Porto: Porto Editora.

Cunha, J. A., & Colaboradores. (2000). Psicodiagnóstico V. (5ª ed.). Porto Alegre: Artmed.

Damásio, A. R. (1995). O erro de Descartes: Emoção, razão e o cérebro humano. Lisboa: Publicações Europa-América

Damásio, A. R. (2001). O Sentimento de Si – o Corpo, a Emoção e a Neurobiologia da Consciência. Lisboa: Europa-América.

Damásio, A. R. (2003). Ao Encontro de Espinosa – As emoções Sociais e a Neurologia do sentir. Lisboa: Publicações Europa-América.

Delgarrondo, P. (2000). Psicopatologia e semiologia dos transtornos. São Paulo: Artmed Editora S. A.

Departamento de Estatística do Centro Hospitalar de Lisboa Centro. (2010). Estatísticas de 2010. Hospital Santo António dos Capuchos. (Manuscrito não públicado).

Engel, J., Williamson, P. D., & Wieser H. G. (1997). Mesial temporal lobe epilepsy. In Engel J Jr, Pedley TA (Eds). Epilepsy: a comprehensive textbook. Philadelphia: Lippincott-Raven. 2417-2426.

Eslinger, P. & Damásio, A. R. (1985). Severe disturbance of higher cognition after bilateral frontal lobe ablation: Patient EVR. Neurology, 35, 1731- 1741.

Farah, M.J., Stowe, R.M. & Levinson, K.L. (1996). Phonological dyslexia: Loss of a reading-specific component of the cognitive architecture? Cognitive Neuropsychology, 13, 849-868.

Fletcher, P. C., & Henson, R. N. A. (2001). Frontal lobes and human memory: Insights from functional neuroimaging. Brain Journal 124, 849 – 881.

Fonseca, A. M. (2005). Desenvolvimento humano e envelhecimento. A psicologia desenvolvimental do ciclo da vida. (pp. 77 – 113). Lisboa: Climepsi Editores.

Gabarra, J. (2009). O Rosto e a Personalidade – Morfopsicologia. Lisboa: A Esfera dos Livros.

Gazzaniga, M. S., Ivry, R. B., & Mangun, G. R. (2002). Cognitive Neuroscience – The Biology of the Mind. (2ª ed.). New York: Norton & Company.

Gil, R. (2004). Manual de Neuropsicologia. Barcelona: Masson.

Goldberg, E. (2001). The Executive Brain – Frontal Lobes and civilized Mind. New York: Oxford University Press.

Goldfeld, M. (2003). Fundamentos em Fonoaudiologia: Linguagem. São Paulo: Editora Guanabara Koogan.

Goleman, D. P. (1995). Emotional Intelligence: Why It Can Matter More Than IQ for Character, Health and Lifelong Achievement. New York: Bantam Books.

Habib, M. (2002). Bases Neurológicas do Comportamento. (1ª ed.) Lisboa: Climpsi Editores.

Holanda, L. et al. (1995). Hemorragia meningea. In: Manual de neurocirurgia (2ª ed.) São Paulo: Fundo BYK.

Kandel, E. R., Schwartz, J. H., & Jessell, T. M. (2003). Princípios da Neurociência. (4ª ed.). Barueri: Manole.

Kingsley, R. E. (2001). Manual de Neurociência. (2ª ed.). Rio de Janeiro: Guanabara Koogang.

Leone, J. T. F. (1980). Hospitais Civis de Lisboa: Hospital Real de Todos-os-Santos (1492 – 1980). Escrito que faz parte do Espólio da Biblioteca do Hospital de São José de Lisboa. (Manuscrito não publicado).

Leone, J. T. F. (1993). Subsídios para a História dos Hospitais Civis de Lisboa e da Medicina Portuguesa (1948 – 1990). Lisboa: Comissão Organizadora do V centenário da Fundação do Hospital Real de Todos-os-Santos.

McCarthy R. A., & Warrington, E. (1990). Cognitive neuropsychology. San Diego: Academy Press.

MacKay, W. A. (1999). Neurofisiologia sem lágrimas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Manning, M. (2005). A Neuropsicologia Clínica: Uma abordagem cognitiva. Lisboa: Instituto Piaget.

Marks, D. F., Murray, M., Evans, B., & Willig, C. (2000). Health psychology. Theory, research and practice. London: Sage Publications.

Marsden, C. D. (2007). The Apraxias are Higher-Order Defects of Sensorimotor Integration. Chichester (UK): John Wiley & Sons.

Melo-Souza, S. E. (2000). Tratamento das Doenças Neurológicas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Nunes, B. (2008). Memória – Funcionamento, Perturbações e Treino. Lisboa: Lidel.

Nunes, O., Brites, R. & Pires, M. (2010). Estudos de Validação sobre a Escala Portuguesa de Empowerment - E.P.E. Actas do VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia Universidade do Minho, Portugal.

Ogden, J. (2000). Psicologia da Saúde. Lisboa: Clime- psi Editores, Manuais Universitários

Ortiz, K. Z. (2005). Distúrbios neurológicos adquiridos: linguagem e cognição. Barueri: Manole.

Portal da Saúde. (2011). Hospital Santo António dos Capuchos (Centro Hospitalar Lisboa Central). Acedido em 30 de Janeiro.

Relatório de Contas. (2009). Relatório e Contas: Recursos Humanos do Centro Hospitalar 2008. Acedido em intranet do Serviço 12 de Neurocirurgia. (Manuscrito não publicado).

Rey, A. (2002). Teste de Cópias de Figuras Complexas. Lisboa: Cegoc.

Richard, M. (2001). As correntes da psicologia. Lisboa: Instituto Piaget. (obra original publicada em 1998).

Rogers, C. (2004). Terapia Centrada no Cliente. Lisboa: Editora Ediual.

Rogers, C. (1986). A client-centered/person centered approach to therapy in I.L. Kutosh & Wolf (eds). Psychoterapist`s casebook. San Francisco: Jossey-Bass.

Sacks, O. (1985). O Homem que confundiu a mulher com um chapéu. Maria de Vasconcelos Moreira (trad.). Lisboa: Relógio d’Água.

Sacks, O. (1996). Um Antropólogo em Marte. Lisboa: Relógio d’Água.

Sacks, O. (1996) Premier Regard. Paris: Éditions du Seuil.

Serra, A. S. V., & Abreu, J. L. P. C. (1973). Aferição dos Quadros Clínicos Depressivos. Coimbra Medicina. (1). 3-XX, pp. 623-644.

Simon, M. A. (1993). Psicología de la salud. Apli- caciones clínicas y estrategias de intervención. Madrid: Pirámide.

Simonneaux, V., & Ribelayga, C. (2003). Generetaion of the Melatonin Endocrine Message in Mammals: A Review of the Complex Regulation Pineal Transmitters. Pharmacological Reviews, (55), 325-395.

Springer, S. P., & Deutsch, G. (1989). Left Brain, Right Brain. (3ª ed.). New York: W. H. Freeman and Company.

Stemmer, B., & Whitaker, H. A. (2008). Handbook of the neuroscience of language. San Diego: Elsevier.

Sternberg, R. J. (2008). Psicologia Cognitiva. Trad. Roberto Cataldo Costa. (4ª ed.). Porto Alegre: Artmed Editora S. A.

Pinho, S. M. R. (1998). Fundamentos em fonoaudiologia: Tratando dos distúrbios da voz. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Punset, E. (2006). A Alma está no Cérebro – Uma radiografia da máquina de pensar. Lisboa: Edições Dom Quixote.

Punset, E. (2010). Por qué somos como somos. Madrid: Punto de Lectura.

Wechsler, D. (2004). Escala de Inteligência de Wechsler para adultos – III. Lisboa: Cegoc.

Vallone, D., Picetti, R., & Borrelli, E. (2000). Neurosciense. Behav. 24, 125.



Vaz, R. (1996). Traumatismos Craneo-encefálicos. Porto: Litomédia.

Zeltzer, P. M.  (2004). Brain tumors: leaving the Garden of Eden : a survival guide to diagnosis, learning the basics, getting organized and finding your medical team. California: Shilysca Press.


Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal