Província da África Austral – Sector de Moçambique


Sessão sobre Água da Rocha



Baixar 352.92 Kb.
Página59/72
Encontro28.11.2019
Tamanho352.92 Kb.
1   ...   55   56   57   58   59   60   61   62   ...   72
52. Sessão sobre Água da Rocha
“Todos os momentos podem ser uma graça para se encontrar e conhecer a Deus”
WEB PAGE 30/03/2009
Paquistão! Um país que no conceito internacional parece ser muito perigoso, um lugar de extremistas e terroristas, o país onde parece faltar completamente a segurança para aqueles que prezam a vida, mas que é o paraíso daqueles que gostam de se arriscar, para aqueles que estão prontos a encontrar Deus na turbulência e nos desafios de cada dia.

Acabamos de passar alguns dias com o comentarista de "Água da Rocha", que fez uma corajosa viagem para vir até o Paquistão, no momento em que existe muita tensão e turbulência em todo o país. Nós, os irmãos do Paquistão, apreciamos do fundo do nosso coração que ele tenha vindo até nós, trazendo suas reflexões sobre este documento realmente importante, o “Água da Rocha”.

Somos muito agradecidos ao Ir. Sunanda Alwais, por ter organizado o encontro, e nos sentimos realmente felizes e privilegiados em acolher a pessoa certa para nos falar a respeito do livro. Desejamos estender nossos agradecimentos à comissão da vida religiosa, especialmente ao Ir. Peter Rodney, por ter tornado possível a presença desse comentarista no Paquistão.

Apesar de muitos de nós já termos lido o livro, de termos participado de um retiro sobre ele, o fato de ouvirmos o comentarista foi uma excelente iniciativa. Os irmãos se manifestaram da seguinte maneira:

O Ir. Remigious teve a sensação de que ainda não tinha considerado seriamente este livro importante. Observa que este documento precisaria ainda ser lido muitas vezes, para que pudesse penetrar profundamente nos seus temas e torná-lo presente em sua vida. Está determinado a fazer alguma coisa neste sentido. Foi uma abertura para que pudesse ir ainda mais profundamente ao espírito do documento, tendo realmente compreendido o que significa a espiritualidade marista.

As apresentações foram excelentes, com a utilização de um material muito bom, como ilustrações e outros recursos, mas que continuarão a ser apenas ilustrações se não forem realmente colocadas em prática. O tempo em que estivemos em contato com o comentarista da obra abriu ao Ir. Noel Forsaka novas perspectivas. Ele considera que o documento precisa ser vivido e incorporado em nossas orações pessoais e comunitárias.

O Ir. Hadayat, proveniente de um vilarejo, disse que, assim como no tempo da irrigação, a água é vida para os campos, os pássaros, os outros animais e por onde ela passa, assim também a passagem do comentarista do texto. Suas explanações deram nova vida ao Ir. Hadayat e um novo significado à sua vida religiosa.

Eu li o livro várias vezes, disse o Ir. Charles. Ele continua pedindo para que todos o leiam, porque se trata de um documento realmente muito bom sobre a nossa espiritualidade marista. Ele parece ter compreendido bem e sentido que a sua experiência será muito útil no futuro.

O Ir. Devasiri Fernando considera que a Comissão selecionou a pessoa certa para falar sobre “Água da Rocha”. O comentarista conhece a história e possui as informações sobre todo o processo de elaboração do livro. Por esta razão, ele foi muito útil e enriquecedor ao Ir. Deva, que também participou desses encontros. Ele considera que o comentarista nos deu uma fina visão do conjunto do livro. Isto o ajudou a compreender o livro como um todo.

O Ir. Ben disse que considerou útil, inspirador e muito benéfico, e está certo que poderá ajudá-lo a se aproximar das pessoas de maneira mais profunda. Ele pensa que foi tocado em profundidade e que pode partilhar estes bonitos pensamentos com os outros.

Os pensamentos parecem ser tão relevantes e inspiradores que o Ir. Paul Bhatti não consegue parar de dizer que este foi um tempo de grande renovação e inspiração. Ele se sentiu tocado ao ver que o mundo marista fez surgir um documento deste nível. Sente-se também desafiado a dar alguns passos concretos para partilhar a riqueza deste documento com todos aqueles que participam do mesmo carisma de Marcelino Champagnat no Paquistão.

Foi uma experiência de encontro com Deus através destas apresentações, nas histórias contadas pelo comentarista, na presença e na partilha com cada irmão, em meio ao turbilhão no qual se encontra o país, especialmente quando verificamos o que dizem os seguintes trechos da obra “Água da Rocha”:



N° 54: “As experiências diárias se constituem um lugar especial de encontro com Deus. Encontramos a presença de Deus na criação, nos acontecimentos de cada dia – no trabalho e nos relacionamentos, no silêncio e no barulho, nas alegrias e nos sofrimentos, nas conquistas e nas angústias, na tragédia e na morte.”

N° 57: “Todas as pessoas e acontecimentos da vida oferecem uma oportunidade para encontrarmos o nosso Deus misericordioso.”

_______________


Por Paul S. Bhatti, FMS
13 e 14 de março de 2009



Baixar 352.92 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   55   56   57   58   59   60   61   62   ...   72




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
ensino médio
terapia intensiva
Conselho nacional
minas gerais
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
saúde mental
educaçÃo infantil
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
outras providências
secretaria municipal
catarina prefeitura
recursos humanos
Dispõe sobre
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
psicologia programa
ministério público
conselho estadual
público federal
Serviço público