Província da África Austral – Sector de Moçambique


Retiro anual nos Camarões -



Baixar 352,92 Kb.
Página33/72
Encontro28.11.2019
Tamanho352,92 Kb.
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   ...   72
31. Retiro anual nos Camarões - Ano de Espiritualidade
web page 23/09/2008
O retiro anual dos irmãos na República dos Camarões foi realizado em Tatum, de 4 a 10 de agosto de 2008. O encontro se baseou no tema da espiritualidade marista, como é articulada no livro Água da rocha.

Cada dia do retiro se iniciava com a oração da manhã, seguida de uma conferência, enquanto as sessões na parte da tarde eram dedicadas à partilha de nossas anotações sobre cada um dos capítulos de Água da rocha. Os encontros na parte da noite eram dedicados às informações gerais a respeito do distrito, do Instituto ou à adoração do Santíssimo.

Durante o dia nos dedicávamos a examinar os diferentes capítulos de Água da rocha. Antes da apresentação de cada capítulo era feita uma explicação geral do contexto, auxiliada muitas vezes por detalhes gráficos utilizando as fotografias que representavam cada canto do mundo marista. Eram também acompanhados de canções, de reflexões e de orações, ou ainda de poemas, que gradualmente davam o tom e nos introduziam no espírito do capítulo.

Além de acolher os irmãos e colocá-los no contexto, o primeiro encontro noturno do retiro teve início com uma explicação sobre seu título. Os dois importantes símbolos da água e da rocha foram esclarecidos através das suas raízes bíblicas e maristas.

A atenção durante o primeiro dia do retiro esteve voltada para uma análise da forma geral e do conteúdo do livro. Uma atenção especial foi dada ao primeiro capítulo. Cada uma das leituras dos demais capítulos teve início com uma citação bíblica, o que demonstra o quanto a espiritualidade marista está enraizada na Bíblia. Ainda mais, foi-nos dito que a espiritualidade marista é um dom à Igreja e não apenas à congregação.

O segundo capítulo foi comentado no segundo dia. A palavra carisma foi explicada e também esclarecido o significado de espiritualidade marista. Além disso, no final do segundo capítulo era dito que este texto dizia respeito principalmente ao oferecimento de elementos práticos a serem vividos por irmãos e leigos maristas, para que possam viver a espiritualidade marista. Alguns desses elementos são: a lectio divina, a oração pessoal, uma revisão do dia, a oração comunitária, a partilha da fé, as celebrações eucarísticas e a reconciliação. Apesar de tudo, o documento parece breve ao mencionar um elemento prático enraizado na tradição marista desde o início do Instituto, ou seja, a oração mariana.

O terceiro dia do retiro foi dedicado ao terceiro capítulo, que tinha por título “Irmãos e irmãs”. Uma atenção especial foi dedicada às palavras irmão e irmã, seguindo a definição dada no número 119. Ao mesmo tempo estava subentendido que a nossa espiritualidade é comunitária. Através dela nós oferecemos e recebemos amor. Através dela, irmãos e leigos maristas desenvolvem uma qualidade de comunhão que inclui famílias, comunidades religiosas e outras formas de comunidade, que são vividas onde a missão marista floresce. Trata-se também de um capítulo que propõe uma nova visão de ser Igreja, e que era tão cara aos primeiros maristas: uma Igreja mariana. Por isso as pessoas maristas de hoje devem testemunhar na Igreja e no mundo.

O quarto dia, dedicado ao quarto capítulo, abordou o tema da Boa Nova anunciada ao mundo. Nesse dia nós refletimos sobre os pontos tradicionais de nossa espiritualidade, que é o fato de sermos marianos e apostólicos. Isto é o que significa espiritualidade marista, e que deve ser vivido como uma missão. Somos chamados a estarmos atentos aos apelos do mundo, aos gritos dos pobres, aos sinais dos tempos, às necessidades do mundo. Somos chamados a sermos “semeadores de esperança” para as pessoas de hoje. No número 142 estava escrito: “para muitas pessoas de hoje nós somos o único Evangelho que eles lerão”. Que grande responsabilidade! Podemos ser chamados para continuarmos adiante, com coragem e zelo apostólico, caminhando na direção de missões difíceis, em ambientes ainda inexplorados, onde as sementes do Evangelho ainda não estão enraizadas, empurrando-nos na missão de tornarmos Jesus conhecido e amado.

O quinto dia foi dedicado à reflexão pessoal.

O livro Água da rocha permeou cada momento do retiro. Ao lado das reflexões diárias nos períodos da manhã e da tarde, outras foram feitas durante as celebrações eucarísticas. Isto trouxe uma unidade nas reflexões durante todo o dia, mostrando-nos uma vez mais as raízes bíblicas de nossa espiritualidade.

Após a missa, no último dia, o livro Água da rocha foi oferecido simbolicamente a cada irmão.

Ir. Awoh Peter Acho





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   ...   72


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal