Província da África Austral – Sector de Moçambique



Baixar 352,92 Kb.
Página21/72
Encontro28.11.2019
Tamanho352,92 Kb.
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   ...   72
Terceiro capítulo

No que estudámos, descobrimos a importância de Maria como modelo nas relações fraternas. Deixamo-nos cativar pela sua sensibilidade e pela sua atenção aos mais necessitados. Se cultivamos estas suas atitudes, então também ela nos ajudará a ser testemunhos que podem fortalecer a fé de nossos irmãos e irmãs. Em Maria, descobrimos um nova modo de ser Igreja, com um coração de mãe, disposta a perdoar, acolher, confrontar, escutar e dialogar.

Vimos também, por outro lado, que viver em comunidade não é um caminho fácil: há fragilidades, limites e diferenças. É preciso cultivar um processo contínuo de reconciliação que sustente a vida fraterna e faça de Cristo o centro da comunidade. A fé partilhada se apresenta como um modo de ultrapassar dificuldades e um caminho para fazer de nossas comunidades escolas de fé. Em resumo, a vivência em profundidade dos momentos quotidianos faz que a nossa oração e as nossas celebrações litúrgicas sejam mais significativas. Sabemos que as palavras IRMÃO e IRMÃ expressam o estilo e o carácter marista de nos relacionarmos. Neste sentido, a fraternidade marista converte-se em um sinal de confiança e esperança para os outros. Vemos, por outro lado, que o documento nos faz referência à urgente necessidade de criar estruturas interculturais que nos façam viver de maneira construtiva as riquezas diversas, celebrando assim a abundância da presença de Deus a quem descobrimos também na natureza e em toda a criação.

Em relação à última ideia, encontramos uma grande dimensão ecológica que nos convida a sentir-nos parte de um mundo que vão além do nosso país, que nos inspira a amar o nosso planeta e a manter o equilíbrio na natureza, criando assim uma atmosfera de aceitação, de respeito mútuo, de justiça e de participação. Finalmente, somos convidados também a estar dispostos a formar comunidades portadoras de vida, levando em conta as palavras de Jesus, retomadas pelo fundador em seu testamento espiritual: “amai-vos uns aos outros”.

_________________
Equipe
Nicolás Arteaga
José Miguel Caballero
Javier Cedeño
Marino Muñoz
Marco Antonio Vargas

Noviciado de Medellín, 27 de Abril de 2008






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   ...   72


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal