Província da África Austral – Sector de Moçambique



Baixar 352,92 Kb.
Página14/72
Encontro28.11.2019
Tamanho352,92 Kb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   72
14. Ano de Espiritualidade - Distrito do Paraguai
WEB PAGE 16/05/2008
No dia 14 de Abril de 2008 o Irmão Teófilo encontrou-se com todos os delegados de Pastoral das obras maristas do Paraguay, na residência de Assunção. O objectivo era dar a conhecer o livro Água da Rocha. Depois de um momento de apresentação das grandes linhas e da novidade do texto em relação à Espiritualidade Marista que brota da tradição de Marcelino Champagnat houve um momento de perguntas. As perguntas ultrapassaram o campo estrito do livro e da Espiritualidade para referirem outros grandes projectos que são levados a cabo no Instituto. O Irmão Teófilo respondeu a seu modo não deixando de estabelecer sempre uma relação à Espiritualidade já que era este tema que nos reunia.

Uma das perguntas incidia sobre o projecto AD GENTES. O Irmão Teófilo não deixou de dizer que a Espiritualidade Marista é uma espiritualidade missionária. Essa característica não aparece explicitamente nas características que definem a Espiritualidade Marista no 1º Capítulo, mas está claramente presente no nº 149 ao escrever que dirigimos os nossos passos para lugares onde outros preferem não ir…Quando a nossa missão terminou num lugar, vamos a outros lugares onde a nossa presença é necessária. O Irmão Teófilo apresentava ainda as quatro grandes características da espiritualidade missionária (na ÁSIA) que de uma maneira ou outra se encontram no livro Água da Rocha. São elas:

• A espiritualidade do missionário deve ser uma espiritualidade de presença;
• Uma espiritualidade de diálogo;
• Uma espiritualidade “quenótica”, isto é, uma espiritualidade em que o missionário se deve esvaziar da sua cultura, da sua tradição para assumir a cultura e as tradições do lugar onde é ou se torna presença evangélica.
• Uma espiritualidade de Reconciliação e harmonia.

À pergunta sobre l’Hermitage o Irmão Teófilo respondeu que não podia haver projecto mais ligado à Espiritualidade do que este. É importante a renovação das estruturas de l’Hermitage, mas não devemos esquecer o grande objectivo dessa renovação: transformar l’Hermitage num Centro de Espiritualidade Marista. Itinerários sobre a Espiritualidade Marista serão criados a devido tempo. O livro Água da Rocha constitui um importante documento que terá lugar certamente nesses itinerários.

Outra pergunta preocupava-se com a Assembleia de Mendes, tanto mais que havia no grupo pessoas que tinham estado na Assembleia: não estaria ela esquecida? Não está, garantiu o Irmão Teófilo. Aliás o documento no 1º parágrafo, “Abertura ao sopro do espírito” fala claramente de uma espiritualidade de seguimento (a Jesus), desenvolvida na acção evangelizadora que é libertadora e profética. E todo o documento assume de maneira renovada que a Espiritualidade Marista é uma espiritualidade apostólica. Não há pois razões para temer que a Assembleia de Mendes seja esquecida. Água da Rocha ajuda-nos a relembrá-la (a relembrar a Missão) com renovado vigor. Por sua vez, a Assembleia de Mendes diz-nos que uma Missão sem espiritualidade não possui os fundamentos que a sustentam e lhe dão vida, futuro e esperança.

Os agentes de Pastoral do Paraguay agradecem ao Irmão Teófilo as luzes que nos trouxe sobre a Espiritualidade Marista que nos ajudarão a melhor viver e realizar a nossa missão. E abriu-nos a curiosidade para irmos mais longe na descoberta de Água da Rocha. Dali mana um rio onde podemos e devemos beber continuamente.


Os Delegados de Pastoral do Paraguay


Assunção, 14 de Abril de 2008




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   72


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal