Prova Escrita de psicologia b


Critérios de classificação



Baixar 51.26 Kb.
Página4/4
Encontro23.03.2018
Tamanho51.26 Kb.
1   2   3   4
Critérios de classificação

PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO

Prova Escrita de PSICOLOGIA B

Prova 340 | 2016

1.ª Fase

Decreto-lei nº 139/2012 de 5 de julho, com as alterações do Decreto-lei 91/2013 de 10 de junho

4 Páginas

12.º Ano de Escolaridade

Duração: 90 minutos



Cotações


Grupo I

Grupo II

Grupo IIII

  1. 5 pontos

  2. 5 pontos

  3. 5 pontos

  4. 5 pontos

  5. 5 pontos

  6. 5 pontos

  7. 5 pontos

  8. 5 pontos

  9. 5 pontos

  10. 5 pontos

  1. 25 pontos

  2. 25 pontos

  3. 20 pontos

  4. 15 pontos

  5. 15 pontos




  1. 50 pontos

50 pontos

100 pontos

50 pontos








Total: 200 pontos

Nos itens de itens de seleção, a cotação do item só é atribuída às respostas que apresentem de forma inequívoca a opção correta. Todas as outras respostas são classificadas com zero pontos.


Nos itens de construção (itens de resposta curta e de resposta extensa), os critérios de classificação apresentam-se organizados por níveis de desempenho. A cada nível de desempenho corresponde uma dada pontuação. No caso de, ponderados todos os dados contidos nos descritores, permanecerem dúvidas sobre o nível a atribuir, deve optar-se pelo mais elevado de entre os dois tidos em consideração. No caso de a resposta não atingir o nível 1 de desempenho no domínio específico da disciplina, a classificação a atribuir é zero pontos.


Nível

Descritor

3

Composição bem estruturada, sem erros de sintaxe, de pontuação e/ou de ortografia, ou com erros esporádicos, cuja gravidade não implique perda de inteligibilidade e/ou de sentido.

2

Composição razoavelmente estruturada, com alguns erros de sintaxe, de pontuação e/ou de ortografia, cuja gravidade não implique perda de inteligibilidade e/ou de sentido.

1

Composição sem estruturação aparente, com erros graves de sintaxe, de pontuação e/ou de ortografia, cuja gravidade implique perda frequente de inteligibilidade e/ou de sentido.

GRUPO I

Este grupo é constituído por dez itens de seleção (escolha múltipla)


1. (A) – 5 pontos

  1. (C) – 5 pontos

  2. (C) – 5 pontos

  3. (D) – 5 pontos

  4. (B) – 5 pontos

  5. (A) – 5 pontos

  6. (D) – 5 pontos

  7. (C) – 5 pontos

  8. (A) – 5 pontos

  9. (B) – 5 pontos



GRUPO II

Este grupo é constituído por cinco itens de construção (resposta curta)





    1. 25 pontos




Descritores

Nível

1

2

3

  • Define socialização como processo através do qual, ao longo da vida, o indivíduo adquire e transmite uma dada cultura.

8

8,5

9

  • Caracteriza a socialização primária como um processo que ocorre durante a infância, permitindo a aquisição de um conjunto de saberes básicos.

7

7,5

8

  • Caracteriza a socialização secundária como um processo que acompanha toda a vida, permitindo ajustamentos do indivíduo em função de alterações significativas.

7

7,5

8



    1. 25 pontos




Descritores

Nível

1

2

3

  • Define memória como habilidade para adquirir e conservar informação com base nos processos mentais de codificação, retenção e recuperação.

8

8,5

9

  • Compreender que o esquecimento, regra geral, não é uma doença da memória, mas uma característica inerente ao seu funcionamento.

7

7,5

8

  • Referir que existem várias explicações e teorias para o justificar o esquecimento e diferentes consequências.

7

7,5

8


    1. 20 pontos




Descritores

Nível

1

2

3

  • Apresenta a tese 1: Algumas emoções são inatas. Por isso, estão presentes e são reconhecidas universalmente. São elas a tristeza, a alegria, o medo, o nojo, o espanto e a ira.

6

6,5

7

  • Apresenta a tese 2: As expressões faciais associadas a cada emoção são distintas entre si, involuntárias, previsíveis e relativamente fáceis de ler.

5

5,5

6

  • Apresenta a tese 3: A universalidade de algumas emoções e das suas respetivas expressões faciais não exclui a existência de regras de expressão, culturalmente definidas.

5

5,5

6



    1. 15 pontos




Descritores

Nível

1

2

3

  • Apresenta a conclusão 1: Existe uma necessidade inata de conforto de contacto.

4

4,5

5

  • Apresenta a conclusão 2: A necessidade de conforto de contacto e a tendência primária para estabelecer laços afetivos são independentes da alimentação.

4

4,5

5

  • Apresenta a conclusão 3: As relações afetivas que se estabelecem precocemente ou a sua ausência têm consequências no desenvolvimento socioafetivo dos indivíduos.

4

4,5

5



    1. 15 pontos




Descritores

Nível

1

2

3

  • Diz que o microssistema corresponde ao ambiente imediato que rodeia a pessoa em desenvolvimento, incluindo atividades, papéis e relações experienciadas face a face.

9

9,5

10

  • Refere que é no contexto do microssistema que se desenvolvem os processos proximais.

4

4,5

5


GRUPO III
Este grupo é constituído por um item de resposta extensa


    1. 50 pontos




Descritores

Nível

1

2

3

  • Mostra que a influência social engloba tudo o que gera mudança das perceções, juízos, atitudes ou comportamentos de um indivíduo a partir do seu conhecimento das perceções, juízos e atitudes dos outros.

5

5,5

6

  • Explica que quando as pessoas recebem ordens de uma autoridade que reconhecem como legítima e não se sentem responsáveis pelas ações que levam a cabo, acontece a obediência, um fenómeno de influência social.

5

5,5

6

  • Refere que Milgram demonstrou a tendência para não resistir às exigências da autoridade, mesmo sabendo que estas são incorretas ou eticamente condenáveis.

5

5,5

6

  • Expõe sumariamente a experiência da máquina de eletrochoques de Milgram.

5

5,5

6

  • Menciona que Zimbardo se propôs descobrir como é que pessoas comuns se comportariam se fossem colocadas na situação de autoridades com poder discricionário.

5

5,5

6

  • Expõe sumariamente a experiência da prisão de Stanford, de Zimbardo.

5

5,5

6

  • Caracteriza o conceito de desindividuação como um fenómeno que ocorre quando as pessoas, inseridas em grupos ou multidões, perdem a sua individualidade, deixando de seguir padrões pessoais de regulação da conduta.

5

5,5

6

  • Mostra que o exemplo do massacre da prisão de Carandiru pode ser lido como consequência de processos de obediência cega e de desindividuação.

7

7,5

8



Prova de Equivalência à Frequência


Baixar 51.26 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
Curriculum vitae
oficial prefeitura
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
assistência social
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
outras providências
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
secretaria municipal
Dispõe sobre
Conselho municipal
recursos humanos
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
psicologia programa
ministério público
língua portuguesa
público federal
Corte interamericana