Proposta de instrumento para diagnóstico da partofobia em gestantes no contexto sociocultural da populaçÃo brasileira



Baixar 167,49 Kb.
Página3/4
Encontro16.01.2020
Tamanho167,49 Kb.
1   2   3   4
RESULTADOS E DISCUSSÃO

Para o esboço do instrumento foram utilizadas informações contidas em todos os instrumentos de aferição de partofobia ou experiência do parto encontrados na literatura em diversas bases de dados (Pubmed, MEDLINE, Bireme (LILACS, ADOLEC, IBECS e BDENF) e Cochrane Library. As principais informações norteadoras na elaboração dos itens foram extraídas das recomendações internacionais para a caracterização do diagnóstico da partofobia. Utilizando os dados levantados, foram realizados os grupos focais com a população-alvo e entrevistas entre os especialistas. Nenhuma paciente nesta etapa foi excluída.

Foram realizados três grupos focais com dez pacientes cada. Questões amplas sobre medos e inseguranças na gestação foram utilizadas para familiarização com o tema. Posteriormente, questões mais diretas e relacionadas ao comprometimento sobre a vida cotidiana foram introduzidas como itens estimuladores. As principais colaborações se relacionaram aos motivos que levam ao medo da gestação, trabalho de parto e nascimento, não à condição fóbica.

Foram realizadas entrevistas em profundidade com 40 profissionais (médicos obstetras e enfermeiras obstetras), usando os mesmos tópicos estimuladores anteriormente citados. Os aspectos mais abordados, principalmente pelos médicos, foram as condições não clínicas que geram insegurança às gestantes, como relação médico-paciente, fatores estéticos dos procedimentos cirúrgicos, custos do parto e judicialização da medicina.

Esta etapa permitiu elaborar um questionário inicial de 43 itens relacionados ao diagnóstico da partofobia. Os demais itens, mesmo de instrumentos internacionais e validados, não centravam no diagnóstico da partofobia, mas em razões para o medo, exacerbado ou não, do parto. Por este motivo, foram agrupados em dimensões teóricas e serviram para o desenvolvimento de um instrumento complementar a ser aplicado em paciente com ou sem diagnóstico de partofobia, de acordo com os seguintes traços latentes: Repercussões físicas; Trabalho de parto e parto; Fatores psicológicos; Suporte emocional; Cuidados com o recém-nascido; Aspectos financeiros.

O multidisciplinar comitê de especialistas observou semântica e conteúdo dos itens para o instrumento inicial, elaborando layout, instrução às respondentes, texto, itens e escala das respostas, compondo a versão pré-teste com 38 itens (Figura 1).



Figura 1 – Questionário de motivadores do medo do parto (QMMP).


Frente aos importantes prejuízos às gestantes, com o uso desse instrumento, após sua adequada validação, será possível conduzir de forma mais eficaz as mulheres com partofobia no Brasil.

: sistemas -> doc pro
doc pro -> Citrus reticulata
doc pro -> O conceito psicanalítico de inconsciente na obra alice no país das maravilhas
doc pro -> AvaliaçÃo do comportamento relacionado a depressão em camundongos com distrofia muscular de duchenne
doc pro -> O sistema de cáricias presente na relaçÃo entre cuidador/idoso em uma instituiçÃo de abrigamento do sul de santa catarina
doc pro -> Relatório de projeto de pesquisa
doc pro -> Efeito da integraçÃo sensorial no atendimento de crianças com déficit de atençÃo e hiperatividade
doc pro -> Fatores associados à qualidade de vida em adultos com diabetes mellitus tipo 1
doc pro -> AvaliaçÃo do comportamento relacionado a depressão em camundongos com distrofia muscular de duchenne
doc pro -> Força de preensão em pacientes com fibromialgia
doc pro -> Síndrome alienaçÃo parental como instrumento legal para a não concessão da guarda aos filhos de genitor ou genitora alienante


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal