Projeto pedagógico do curso de farmácia da faculdade de ciências sociais e agrárias de itapeva fait


Adequação da Metodologia de Ensino às concepções do Curso



Baixar 3,13 Mb.
Página40/295
Encontro30.11.2019
Tamanho3,13 Mb.
1   ...   36   37   38   39   40   41   42   43   ...   295

2.7. Adequação da Metodologia de Ensino às concepções do Curso

O curso de Farmácia da FAIT adota a aplicação de práticas metodológicas baseadas no ensino híbrido, combinando estratégias de aprendizagem em cenários presenciais e também virtuais, pois é uma realidade cada vez mais presente no cotidiano dos estudantes. Esta dinâmica de oportunidades de aprender apoiado por diferentes ambientes e mediadores, tanto humanos quanto tecnológicos, tem repercutido diretamente nas práticas de formação dos sujeitos enquanto cidadãos e profissionais.

Nos cenários presenciais são adotadas metodologias ativas de ensino, centradas na aprendizagem do estudante e a participação ativa do discente no processo de construção e difusão do conhecimento, são realizadas aulas expositivas alternativas, sendo ministradas de forma dialogada, com feedback ou guiada. Além disso, diante de cada objetivo específico dos conteúdos a serem trabalhados pelo docente, alguns métodos são utilizados, como: brainstorming, debates, diálogo socráticos, exercícios, jogos, leitura crítica, Problem-Based Learning (PBL), aprendizado baseado em projetos, role-playing, seminário, simulação realística, world café, aprendizagem por observação, entre outros que serão criados de acordo com a necessidade do objetivo a ser atingido. As aulas possuem quinze minutos de aula expositiva – conferência seguidos de quinze minutos de metodologia ativa através de técnicas socializantes, desde o início até o termino da aula.

Além disso, a adoção de tecnologias contemporâneas tem possibilitado a inserção de metodologias diferenciadas que favorecem uma melhor compreensão de teorias, conceitos e atividades desenvolvidas no processo de ensino e aprendizagem. Neste sentido, destaca-se a utilização da Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Institucional – Plataforma Moodle, que possibilita maior interação entre os professores e alunos e possuem material didático mais dinâmico e interativo.

Também são comumente utilizados métodos que priorizam espaços de inovação e investigação, além da sala de aula, que permitam a construção de sua identidade, respeitando o direito à diferença, à singularidade, à transparência e à participação no projeto institucional, considerando as diversidades culturais, religiosas, políticas, sociais e econômicas presentes no contexto acadêmico, sobretudo em cenários de aprendizagem no SUS em contato direto com a comunidade.

As metodologias ativas, as atividades práticas e diversidade dos cenários de ensino-aprendizagem, principalmente na integração do curso com o sistema local e regional de saúde do SUS permitem ao estudante conhecer as políticas de saúde, vivenciar a realidade profissional, a organização do trabalho em saúde e as práticas interprofissionais, garantindo a integração ensino-serviço.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   36   37   38   39   40   41   42   43   ...   295


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
terapia intensiva
Conselho nacional
Curriculum vitae
oficial prefeitura
ensino médio
minas gerais
Boletim oficial
Concurso público
educaçÃo infantil
Universidade estadual
seletivo simplificado
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
assistência social
ciências humanas
Atividade estruturada
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
Dispõe sobre
outras providências
recursos humanos
secretaria municipal
Conselho municipal
psicologia programa
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
Relatório técnico
Corte interamericana
público federal
ministério público