Projeto pedagógico do curso de farmácia da faculdade de ciências sociais e agrárias de itapeva fait


Seleção dos Conteúdos e elaboração do Currículo



Baixar 3,13 Mb.
Página34/295
Encontro30.11.2019
Tamanho3,13 Mb.
1   ...   30   31   32   33   34   35   36   37   ...   295

2.6.1. Seleção dos Conteúdos e elaboração do Currículo

A seleção dos conteúdos a serem ministrados são organizados, estruturados, repensados e reestruturados através dos estudos e reflexões do Núcleo Docente Estruturante do curso, que toma como base para formação do perfil do aluno egresso a alcançar as competências e habilidades requeridas, conforme ações chave já destacadas anteriormente.

A presente matriz curricular representa a seleção de conhecimentos que, no atual contexto, são considerados relevantes para a construção da identidade do farmacêutico com o perfil do egresso, conforme anteriormente apontados. Ressalta-se a atuação da Coordenação e dos membros do Núcleo Docente Estruturante do Curso de Farmácia da FAIT na utilização dos seguintes instrumentos para atualização dos conteúdos curriculares: as Diretrizes Curriculares Nacionais; relatórios de avaliação externa; relatórios de auto avaliação; estudo das fragilidades e potencialidades no decorrer de cada semestre; estudo do perfil dos profissionais egressos, a atuação no mercado de trabalho, empregabilidade, as características locais e regionais, entre outros.

Ainda, a vivência deste currículo integrador, propicia experiências multiculturais, e, consiste na concepção e produção de um planejamento em movimento que articula o conhecimento técnico com a formação humana, ética e postura crítica e criativa, efetivado por meio de metodologia pertinente e adequada à consecução dos objetivos traçados no processo de aprendizagem. Desta maneira, o trabalho desenvolvido pelos protagonistas da sala de aula busca permanentemente a interação dos sujeitos e o conhecimento, o diálogo com o contexto sociocultural, a formação pautada na busca da autonomia intelectual, do desafio da solução de problemas da realidade vivenciada, e no incentivo da criatividade e responsabilidade do educando.

O planejamento do processo ensino-aprendizagem prioriza através da ação dialógica: a construção, a internalização crítica, a assimilação, a reelaboração e a (re)construção de conhecimentos de modo que o projeto educacional expresse sua identidade mediante o planejamento do trabalho docente, possibilitando a formação de profissionais éticos, críticos, competentes e responsáveis pela construção de projetos e práticas cidadãs.

A preocupação das propostas pedagógicas com o desenvolvimento do raciocínio dos alunos, através de atividades regulares e de atividades extracurriculares, prioriza a visão da eficácia social dos conteúdos estudados. Assim, o estudante aprende a pensar sobre a área de sua formação também como ferramenta de construção do controle e direção social. Consequentemente, espera-se que o aluno, desenvolva um raciocínio voltado à sua área de atuação profissional, que observe as complexidades econômicas, sociais, políticas, culturais, ecológicas e demográficas do Brasil, saberá lidar com as mudanças nos procedimentos, de acordo com seu curso, nas diversas áreas do saber, sendo, inclusive um agente propulsor dessas mesmas mudanças.

Assim, o curso de Farmácia pretende formar e habilitar os profissionais com conhecimentos básicos que lhes permitam visualizar a profissão em toda sua amplitude, objetivando desenvolver atividades orientadas para soluções dos problemas em diversas áreas de atuação, além de assumir compromisso social como agente propulsor em diversas áreas. Ter consciência da importância da profissão e sua utilização como instrumento de desenvolvimento individual e coletivo, assim como conhecer e observar, no exercício profissional, os princípios estabelecidos pelo código de Ética Profissional, de cada curso superior, são preceitos fundamentais buscados.

Desta forma, o projeto acadêmico do Curso está fundamentado na teoria-prática, que se concretizará na integração de atividades de ensino-pesquisa-extensão. Este princípio atende à tendência teórico-metodológica atual, que propõe a ótica investigativa como um dos eixos principais dos currículos de formação de farmacêuticos.

Nesta perspectiva, o processo formativo é assumido como processo de investigação e reflexão permanente sobre a realidade da saúde, onde o futuro farmacêutico realiza sua iniciação científica, problematizando situações, coletando e sistematizando dados, descrevendo e analisando a realidade e produzindo novos conhecimentos. Além disso, o currículo se articulará a projetos de extensão, que permitirá ao aluno a troca de conhecimentos científicos e técnicos e a participação na solução de problemas e demandas do sistema de saúde.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   30   31   32   33   34   35   36   37   ...   295


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal