Projeto pedagógico do curso de farmácia da faculdade de ciências sociais e agrárias de itapeva fait



Baixar 3.13 Mb.
Página268/295
Encontro30.11.2019
Tamanho3.13 Mb.
1   ...   264   265   266   267   268   269   270   271   ...   295

8.5. ACERVO DO CURSO DE FARMÁCIA

8.5.1. Bibliografia Básica do Curso:

ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

ALLINGER, N. L. Química orgânica. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

AMATO NETO, V. Parasitologia: uma abordagem clínica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

ANDRIS, A. D. Semiologia: bases para a prática assistencial. Rio de

ATKINS, P.W. Físico-Química– Fundamentos. 3. ed. São Paulo: LTC, 2003.

BACCAN, N. et al. Química analítica quantitativa elementar. São Paulo: Edgard Blucher, 2004.

BARREIRO, E. J. Química Medicinal. 2. ed. Porto Alegre: Artmed. 2008.

BENSENOR, Isabela M. Semiologia clínica. São Paulo: SARVIER, 2002.

BERGER, B. A. Habilidades de comunicação para farmacêuticos: construindo relacionamentos, otimizando o cuidado aos pacientes. São Paulo: Pharmabooks, 2011.

BERGER, P.L. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística. 26. ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

BERGER, P.L. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística. 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

BERTOLLI FILHO, C. História da saúde pública no Brasil. 4. ed. São Paulo: Ática, 2008.

BISSON, M. P. Farmácia clínica & atenção farmacêutica. 2 ed. Barueri: Manole, 2007.

BISSON, M. P. Farmácia clínica e atenção farmacêutica. 2. ed. São Paulo: Medfarma Livraria e Editora, 2003.

BLACK, J. G. Microbiologia: fundamentos e perspectivas. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

BON, E. P. S. Enzimas em biotecnologia: produção, aplicações e mercado. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008.

BRASILEIRO FILHO, G. Bogliolo, patologia geral. 3. ed. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

BUJA, L.M. Atlas de patologia humana de Netter. Porto Alegre: Artmed, 2007.

CAMERON, L.C. Tópicos avançados em bioquímica do exercício. Rio de Janeiro: Shape, 2004

CAMPBELL, M. K. Bioquímica. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2003.

CASTILHO, A. T. de. Gramática do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2016.

CHAMPE, P.C. Bioquímica ilustrada. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2002.

CIPRIANO, S. L. Gestão estratégica e farmácia hospitalar: aplicação prática de um modelo de gestão para qualidade. São Paulo: Atheneu, 2009.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 1. 2. ed. Balneário Camboriú: Basse, 2008.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 2. 1. ed. Balneário Camboriú: Basse, 2007.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 3. 1. ed. Balneário Camboriú: Basse, 2008.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Programa de suporte ao cuidado farmacêutico na atenção à saúde – PROFAR. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Serviços farmacêuticos diretamente destinados ao paciente, à família e à comunidade: contextualização e arcabouço conceitual. Brasília: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CORRER, C. J.; OTUKI, M. F. A prática farmacêutica na farmácia comunitária. Porto Alegre: Artmed, 2013.

DADER, M. J. F. Atenção farmacêutica: conceitos, processos e casos práticos. São Paulo: RCN, 2008.

DANGELO, F. Anatomia Humana Básica. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2010.

DANGELO, F. Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar. São Paulo: Atheneu, 2008.

DE CARLI, G. A. Parasitologia clínica: seleção de métodos e técnicas de laboratório para o diagnóstico das parasitoses humanas. São Paulo: Atheneu, 2007.

DEL GIGLIO, A. Princípios de hematologia clínica. São Paulo: Manole, 2007.

DELUCIA, R. Farmacologia integrada. 3.ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2007.

DEMO, P. Avaliação qualitativa: polêmicas do nosso tempo. 9. ed. São Paulo: Autores associados, 2008.

DEMO, P. Pesquisa: princípios científicos. São Paulo: Cortez, 2005.

DEVLIN, T. M. Manual de bioquímica com correlações clínicas. São Paulo: Edgard Blucher, 2007.

DURAN, J. E. R. Biofísica: fundamentos e aplicações. Rio de Janeiro: Prentice Hall Brasil, 2002.

ESAÚ, K. Anatomia de Plantas com Sementes. São Paulo: Edgard Blücher. 1976.

EVANGELISTA, J. Tecnologia de alimentos. 2 ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2008.

FARIA, J. L. Patologia geral: fundamentos das doenças, com aplicações clínicas. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

FONSECA, A. da. Manual de terapêutica dermatológica e cosmetologia. São Paulo: Roca, 2000.

FONSECA, A.; PRISTA, L. N. Manual de terapêutica dermatológica e cosmetologia. São Paulo: Roca. 2000.

FONTES, O. L. Farmácia homeopática: teoria e prática. 3 ed. Barueri: Manole, 2009.

FONTES, O.L. Farmácia Homeopática: teoria e prática. Barueri: Manole, 2001.

FUCHS, F. D. Farmacologia clínica: fundamentos da terapêutica racional. 4. ed, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

GAVA, A. J. Tecnologia de alimentos: princípios e aplicações. São Paulo: Nobel, 2008.

GELEHRTER, T. D. Fundamentos de genética médica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1992.

GENNARO, A. R. Remington, a ciência e a prática da farmácia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

GIL, E. S. Controle físico-químico de qualidade de medicamentos. 3. ed. São Paulo: Pharmabooks, 2010

GONÇALVES, E. L. Pesquisa médica. v. 1. São Paulo: EPU, 1983

GOODMAN, L. S. Goodman & Gilman: as bases farmacológicas da terapêutica. 11. ed. Porto Alegre: AMGH Ed., 2010.

GRIFFTHS, A. J. F.., Introdução à Genética. 9.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2008.

GUYTON, A. C. Fisiologia humana e mecanismos das doenças. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

GUYTON, A. C. Tratado de fisiologia médica. 11. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

HENEINE, I. F. Biofísica básica. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2010.

HERNANDEZ, M. Manual de cosmetologia. Rio de janeiro: Revinter, 1999.

HOLLAND, S. Bioética: enfoque filosófico. São Paulo: Loyola, 2008.

IANNI, O. A ideia de Brasil moderno. São Paulo: Brasiliense, 1992.

IEZZI, G.; MURAKAMI, C.; MACHADO, N.J. Fundamentos de matemática elementar. v. 2. 9. ed. São Paulo: Atual. 2004.

Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

JEKEL, J. F. Epidemiologia, bioestatística e medicina preventiva. Porto Alegre: Artmed, 2005.

JUNQUEIRA, L. CARNEIRO, J. Biologia celular e molecular. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

KANAAN, S. Bioquímica clínica. São Paulo: Atheneu, 2008.

KOCH, I. V.; ELIAS, V. M. Ler e escrever: estratégias de produção textual. São Paulo: Contexto, 2015.



Korolkovas, A. Química Farmacêutica. 14. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2008.

KUHNEL, W. Citologia, histologia e anatomia microscópica: texto e atlas. 11. ed. Porto Alegre: Artmed. 2005.

KUMAR, V. et al. Robbins & Contran: bases patológicas das doenças. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

LACERDA, O. Manual prático de farmacotécnica contemporânea em homeopatia. São Paulo: Andrei, 1994.

LAKATOS, E. M. Sociologia geral. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LANÇAS, F.M. Validação de métodos cromatográficos de análise. São Carlos: Rima, 2006.

LAPLANTINE, F. Aprender antropologia. São Paulo: Brasiliense, 2005.

LEE, J. D. Química inorgânica não tão concisa. V. 1. 5. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1999.



LORENZI, H. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa: Plantarum, 2002.

LORENZI, H.; MATOS, F. J. A. Plantas medicinais no Brasil: naturais e exóticas. 2 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008.

LORENZI, T. F. Manual de hematologia: propedêutica e clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

MAHAN, L. K.; ESCOTT-STEMPS, S. Alimentos, nutrição e dietoterapia. São Paulo: Roca, 2005.

MALAGÓN- LONDONO, G. Administração Hospitalar. Rio De Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

MANKIW, N. G. Introdução à economia. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

MARANHÃO, M. Isso série 9000: versão 2000: manual de implementação: passo-a-passo para solucionar o quebra-cabeça da gestão. 8. ed. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2006.

MARKELL, E. K. Parasitologia médica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

MENDES, C. M. F. Microbiologia clínica: 156 perguntas e respostas. São Paulo: Sarvier, 2005.

MICHEL, O. da R. Toxicologia ocupacional. Rio de Janeiro: Revinter, 2000.

MIGUEL, M. D.; MIGUEL, O. G. Desenvolvimento de fitoterápicos. Ribeirão Preto: Tecmedd, 2004.

MOORE, K. L., PERSAUD, T. V. N. Embriologia Clínica. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier. 2008.

MOREAU, R. L. M. Toxicologia analítica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

MOURA, R. A. Técnicas de laboratório. São Paulo: Atheneu, 2008.

NALINI, J. R. Ética geral e profissional. 7. ed. São Paulo: Revistas dos Tribunais, 2009.

NETZ, P. A. Fundamentos de Físico-Química: uma abordagem conceitual para as ciências farmacêuticas. Porto Alegre: Artmed, 2002.

NEVES, D. P. Parasitologia básica. Belo Horizonte: COOPMED, 2003.

NOGUEIRA, S.D. Meio ambiente do trabalho. São Paulo: LTr, 2008.

NUSSABAUM, R. L. Thompson & Thompson: Genética Médica. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2002.

OKUNO, E. C.; CALDAS, I. L.; CHOW, C. Física para ciências biológicas e biomédicas. São Paulo: Harbra. 1982.

OLIVEIRA, F. et al. Fundamentos de farmacobotânica. São Paulo: Atheneu, 1998.

OLIVEIRA, F. Fundamentos de farmacobotânica e de morfologia vegetal. 3. ed. São Paulo: Atheneu, 2009.

OLIVEIRA, F., AKISUE G., AKISUE M. K. Farmacognosia. São Paulo: Atheneu, 2005.

OLIVEIRA, J. E. D. de. Ciências nutricionais: aprendendo a aprender. 2 ed. São Paulo: Sarvier, 2008.

OLIVEIRA, O. J. Gestão da qualidade: tópicos avançados. São Paulo: Cengage Learning, 2004.

PARADISO, C. Fisiopatologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

PASSAGLI, M. Toxicologia forense: teoria e prática. 2. ed. Campinas, SP: Millennium, 2009.

PEAKMAN, M.; VERGANI. Imunologia básica e clínica. Rio de Janeiro: Guanabra Koogan, 1999.

PEREIRA, A. C. Saúde Coletiva. Porto Alegre: Artes Médicas, 2013.

PRISTA, L. N. Tecnologia farmacêutica. v. 1. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2009

PRISTA, L. N. Tecnologia farmacêutica. v. 2. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.

RANGEL, R.N. Prática de físico - química. 3. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1991.

RAVEN, P. H. Biologia vegetal. 7. ed, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

RESNICK, R.; HALLIDAY, D.; WALKER, J. Fundamentos de física. V. 2 6. ed. Rio de Janeiro: LTC. 2002.

RESNICK, R.; HALLIDAY, D.; WALKER, J. Fundamentos de física. V.1. 6 ed. Rio de Janeiro: LTC. 2002.

RIBEIRO, E. P. Química de alimentos. 2. ed. São Paulo: Blucher, 2007.

ROITT, I. M. Imunologia básica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

ROSSI JR., R. Metodologia cientifica para a área de saúde. São Paulo: PANCAST. 1990.

SALINAS, R.D. Alimentos e Nutrição: introdução a bromatologia. Porto Alegre: Artmed, 2006.

SALOMON, D.V. Como fazer uma monografia: elementos de metodologia do trabalho científico. 11. ed. São Paulo: Martins Fontes. 2010

SANTORO, M.I.R.M. Introdução ao controle de medicamentos. São Paulo: Atheneu, 1988.

SANTOS, G. A. A. Gestão de farmácia hospitalar. São Paulo: Senac, 2006.

SANTOS, M. R. da C. Profissão farmacêutica no Brasil: história, ideologia e ensino: Ribeirão Preto: São Paulo: Holos, 1999.

SAUSSURE, F. de. Escritos de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 2002.

SCHMIDELL, W., LIMA, U. A., AQUARONE, E. Biotecnologia Industrial. v. 1. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.

SCHMIDELL, W.; LIMA, U. A.; AQUARONE, E. Biotecnologia Industrial. v. 2. São Paulo: Edgard Blücher.. 2001.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

SILVA, P. Farmacologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

SKOOG, D. A. Princípios de análise instrumental. 5. ed. Porto Alegre: Editora Bookman. 2002.

SOARES, A. A. D. Farmácia Homeopática. São Paulo: Andrei, 1997

SOLOMONS, T. W. G. Química orgânica. v.1. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

SOLOMONS, T. W. G. Química orgânica. v.2. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

SPENCE, A. P. Anatomia humana. 2. ed. São Paulo: Manole. 1991.

STEWART, J. Cálculo. v. 2. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

TORTORA, G. J. Microbiologia. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, 2005

TRABULSI, L. R. Microbiologia. 5. ed. São Paulo: Atheneu, 2008.

TROSTER, R. L. Introdução à Economia. São Paulo: Makron Books. 1999.

VASCONCELOS, M. A. S. Fundamentos de Economia. São Paulo: Saraiva. 2005.

VIEIRA, S. Introdução à bioestatística. 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

VOGEL, A I. Química analítica qualitativa. 5. ed. São Paulo: Mestre Jou. 1981.

VOLTARELLI, J. C. Imunologia clínica na prática médica. São Paulo: Atheneu, 2009.

ZAGO, M.A.; FALCÃO, R.P.; PASQUINI, R. Hematologia: fundamentos e prática. São Paulo: Atheneu, 2001.


8.5.2. Bibliografia Complementar:

ABBAS, A. K. Imunologia básica: funções e distúrbios do sistema imunológico. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

ACHARAM, M.Y. As plantas que curam: a prevenção e a cura das doenças pelas plantas. São Paulo: LIBRA, [s.d].

ADKISON, L. R. Genética. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008

ALBERTS, B. et al. Fundamentos da biologia celular. São Paulo: Artes Médicas, 2000.

ALLEN, L. V.; POPOVICH, N. G.; ANSEL, H. C. Formas farmacêuticas e sistemas de liberação de fármacos. Porto Alegre: Artmed, 2013.

ALLINGER, N. L. Química orgânica. Rio de Janeiro: LTC, 2009

ALMEIDA, M. de F. da C. Boas práticas de laboratório. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 2008.

ALONSO, M.; FINN, E. J. Física: um curso universitário. v. 2 São Paulo: Edgar Blucher. 1996.

ALONSO, M.; FINN, E. J. Física: um curso universitário. v.1. São Paulo: Edgar Blucher. 1996.

ANTON, H. Cálculo. v.1. Porto Alegre: Bookman, 2007.

ATKINS, P. Princípios de química: questionamento a vida moderna e o meio ambiente. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006

AUTO, H. J. F. Doenças infecciosas e parasitárias. Rio de Janeiro: Revinter, 2002.

AZULAY, R.D. Dermatologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

BARROS, C. Física e química. 30.ed. São Paulo: Ática, 1990.

BARROS, E. Antimicrobianos: consulta rápida. Porto Alegre: Artmed, 2001.

BARROS, E.; BARROS, H. M. T. Medicamentos na prática clínica. Porto

BARROW, G.M. Química física. 2.ed. Barcelona: Reverte, 1968.

BATALHA, M. O. Plantas medicinais e aromáticas: um estudo de competitividade no estado de São Paulo. São Paulo: UNESP, 2003.

BATALHA, M. O.; MING, L. C. Plantas medicinais e aromáticas: um estudo de competividade no estado de São Paulo. 1 ed. São Paulo: SEBRAE; São Carlos: GEPAI; Botucatu: UNESP, 2003.

BECHELLI, L.M. Compêndio de dermatologia. 6.ed. São paulo: Atheneu, 1988.

BEERS, M. H. Manual Merck: diagnóstico e tratamento. 18. ed. São Paulo: Roca, 2008

BEERS, M. H. Manual Merck: diagnóstico e tratamento. 18. ed. São Paulo: Roca, 2008.

BEIGUELMAN, B. Curso prático de bioestatística. 5.ed. Ribeirão Preto: FUNPEC, 2002.

BENSENOR, I. M.; ATTA, J. A.; MARTINS, M. de A. Semiologia clínica. São Paulo: Sarvier, 2002.

BENVENISTE, E. Problemas de linguística geral I. 5 ed. Campinas: Pontes editores, 2005.

BENVENISTE, E. Problemas de linguística geral II. 2 ed. Campinas: Pontes editores, 2006.

BERGER, B. Habilidades de comunicação para farmacêuticos. São Paulo: Pharmabooks Editora, 2011.

BERGER, P. L. A construção social da realidade. 18. ed. Petrópolis: Vozes, 1985.

BERND, Z. O que é negritude. São Paulo: Brasilense, 1998.

BERNE, R. M. Fisiologia. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

BERTOLLI FILHO, C. História da saúde pública no Brasil. São Paulo: Ática, 2008.

BISSON, M. P. Farmácia clínica e atenção farmacêutica. 2. ed. São Paulo: Medfarma Livraria e Editora, 2003.

BLACK, J. G. Microbiologia: fundamentos e perspectivas. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

BOBBIO, F. O. e BOBBIO, P. A. Manual de Laboratório de Química de Alimentos. São Paulo: Varela,1995.

BOCHILIA, C. Minimanual compacto de biologia: teoria compacta. 2. ed. São Paulo: Rideel, 2003.

BORÉM, A. Glossário de biotecnologia. Viçosa: UFV, 2005.

BORZANI, W.; LIMA, U. A.; AQUARONE, E. Biotecnologia Industrial: princípios da engenharia bioquímica. v. 2. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. A fototerapia no SUS e o programa de pesquisas de plantas medicinais da central de medicamentos. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL, Ministério da saúde. Manual operacional para comitês de ética em pesquisa. 2. ed. Brasília: Ministério da saúde, 2005.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Política nacional de plantas medicinais e fototerápicos. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

BRILHANTE, O. M. Gestão e avaliação de risco em saúde ambiental. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1999.

BROWN, T. A., Genética: um enfoque molecular. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 1999

BUSSAB, W. O. W., MORETTIN, P. A. Estatística básica. São Paulo: Saraiva. 2010.

CAMERON, L.C. Tópicos avançados em bioquímica do exercício. Rio de Janeiro: Shape, 2004

CAMPBELL, M. K. Bioquímica. Porto Alegre: Artmed, 2003.

CAMPOS, G. W. de S. Um método para análise e co-gestão de coletivos. São Paulo: Hucitec, 2007

CAPRA, F. O ponto de mutação: a ciência, a sociedade e a cultura emergente. São Paulo: Cultrix, 1982.

CARAKUSHANSKY, G. Doenças genéticas em pediatria. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

CARDOSO, C. M. Z. Manual de controle de qualidade de matérias-primas vegetais para farmácia magistral. São Paulo: Pharmabooks, 2009.

CARVALHO, H. F. A célula. São Paulo: Manole, 2007

CARVALHO, L. C. A ética dos profissionais da saúde. Rio de Janeiro: Forense, 2000.

CARVALHO, V. S. de. Educação ambiental. Rio de Janeiro: Wak, 2006.

CECCHI, H. M. Fundamentos teóricos e práticos em análise de alimentos. Campinas: Unicamp, 2002.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. da. Metodologia científica. São Paulo: Pearson, 2007.

CHAMPE, P.C. Bioquímica ilustrada. Porto Alegre: Artmed, 2002.

CHIAVENATO, I. Administração da produção: uma abordagem introdutória. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

CIMERMAN, B. Parasitologia humana e seus fundamentos gerais. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2008.

COLLINS, C. H. Fundamentos de cromatografia. Campinas, SP: Unicamp, 2006.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 1. 2. ed. Balneário Camboriú: Basse, 2008.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 2. Balneário Camboriú: Basse, 2007.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 3. Balneário Camboriú: Basse, 2008.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Guia de prática clínica. v. 1. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Guia de prática clínica. v. 2. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2017.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Programa de suporte ao cuidado farmacêutico na atenção à saúde - PROFAR. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Serviços farmacêuticos diretamente destinados ao paciente, à família e à comunidade. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CORREA, G. K. Energia e fome. São Paulo: Ática, 1992.

CORREIA, C. O livro das dietas: guia de nutrição e saúde. Barueri: Impala, 2004.

CORRER, C. J.; OTUKI, M. F. A prática farmacêutica na farmácia comunitária. Porto Alegre: Artmed, 2013.

COSTA, N. M. B. Biotecnologia e nutrição. São Paulo: Nobel, 2003.

COZZOLINO, S. M. F. Biodisponibilidade de nutrientes. 4 ed. Barueri: Manole, 2012.

CRAIG, C. R. Farmacologia Moderna: com aplicações clínicas. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2005.

CRUZ, C. Metodologia científica: teoria e prática. Rio de Janeiro: Axcel, 2003.

CRUZ, J. M. S. Genética. v. 2. Viçosa: UFV, 2003.

CRUZ. C. Metodologia cientifica: teoria e prática. Rio de Janeiro: Axcel Books, 2003.

DADER, M. J. F.; MUÑOZ, P.A.; MARTÍNEZ, F. M. Atenção farmacêutica: conceitos, processos e casos práticos. São Paulo: RCN editora, 2008.

DE CARLI, G. A. Parasitologia clínica: seleção de métodos e técnicas de laboratório para o diagnóstico das parasitoses humanas. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2007.

DE ROBERTIS, E. D. P., DE ROBERTIS, E. M. F. Bases da biologia celular e molecular. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2001.

DELTOMBE, M. Matéria médica homeopática em pediatria. São Paulo: Andrei, 2001.

DEMO, P. Participação é conquista. 4.ed. São Paulo: Cortez, 1999.

DESTRUTI, A. B. C. B. Noções básicas de farmacotécnica. 3. ed. São Paulo: Senac, 2004.

DEVLIN, T. M. Manual de Bioquímica com Correlações Clínicas. 4. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2003.

DEVLIN, T. M. Manual de bioquímica com correlações clínicas. São Paulo: Edgard Blucher, 2007.

DI FIORI, M. S H. Atlas de histologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

DIAS, G. F. Educação ambiental. São Paulo: Gaia, 2004.

DIAZ, A. P. Educação ambiental como projeto. Porto Alegre: Artmed, 2002.

DORETTO, D. Fisiopatologia clínica do sistema nervoso: fundamentos da semiologia. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2005.

DUMM, C. G. Embriologia humana: atlas e texto. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

DURKHEM, É. Da divisão do trabalho social. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ECO, U. Como se faz uma tese. São Paulo: Perspectiva, 1999.

EVANGELISTA, J. Alimentos: um estudo abrangente. São Paulo: Atheneu, 2005.

EVANGELISTA, J. Tecnologia de Alimentos. 2. ed., São Paulo: Atheneu. 2005.



Baixar 3.13 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   264   265   266   267   268   269   270   271   ...   295




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa