Projeto pedagógico do curso de farmácia da faculdade de ciências sociais e agrárias de itapeva fait



Baixar 3,13 Mb.
Página268/295
Encontro30.11.2019
Tamanho3,13 Mb.
1   ...   264   265   266   267   268   269   270   271   ...   295

8.5. ACERVO DO CURSO DE FARMÁCIA

8.5.1. Bibliografia Básica do Curso:

ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

ALLINGER, N. L. Química orgânica. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

AMATO NETO, V. Parasitologia: uma abordagem clínica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

ANDRIS, A. D. Semiologia: bases para a prática assistencial. Rio de

ATKINS, P.W. Físico-Química– Fundamentos. 3. ed. São Paulo: LTC, 2003.

BACCAN, N. et al. Química analítica quantitativa elementar. São Paulo: Edgard Blucher, 2004.

BARREIRO, E. J. Química Medicinal. 2. ed. Porto Alegre: Artmed. 2008.

BENSENOR, Isabela M. Semiologia clínica. São Paulo: SARVIER, 2002.

BERGER, B. A. Habilidades de comunicação para farmacêuticos: construindo relacionamentos, otimizando o cuidado aos pacientes. São Paulo: Pharmabooks, 2011.

BERGER, P.L. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística. 26. ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

BERGER, P.L. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística. 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

BERTOLLI FILHO, C. História da saúde pública no Brasil. 4. ed. São Paulo: Ática, 2008.

BISSON, M. P. Farmácia clínica & atenção farmacêutica. 2 ed. Barueri: Manole, 2007.

BISSON, M. P. Farmácia clínica e atenção farmacêutica. 2. ed. São Paulo: Medfarma Livraria e Editora, 2003.

BLACK, J. G. Microbiologia: fundamentos e perspectivas. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

BON, E. P. S. Enzimas em biotecnologia: produção, aplicações e mercado. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008.

BRASILEIRO FILHO, G. Bogliolo, patologia geral. 3. ed. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

BUJA, L.M. Atlas de patologia humana de Netter. Porto Alegre: Artmed, 2007.

CAMERON, L.C. Tópicos avançados em bioquímica do exercício. Rio de Janeiro: Shape, 2004

CAMPBELL, M. K. Bioquímica. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2003.

CASTILHO, A. T. de. Gramática do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2016.

CHAMPE, P.C. Bioquímica ilustrada. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2002.

CIPRIANO, S. L. Gestão estratégica e farmácia hospitalar: aplicação prática de um modelo de gestão para qualidade. São Paulo: Atheneu, 2009.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 1. 2. ed. Balneário Camboriú: Basse, 2008.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 2. 1. ed. Balneário Camboriú: Basse, 2007.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 3. 1. ed. Balneário Camboriú: Basse, 2008.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Programa de suporte ao cuidado farmacêutico na atenção à saúde – PROFAR. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Serviços farmacêuticos diretamente destinados ao paciente, à família e à comunidade: contextualização e arcabouço conceitual. Brasília: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CORRER, C. J.; OTUKI, M. F. A prática farmacêutica na farmácia comunitária. Porto Alegre: Artmed, 2013.

DADER, M. J. F. Atenção farmacêutica: conceitos, processos e casos práticos. São Paulo: RCN, 2008.

DANGELO, F. Anatomia Humana Básica. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2010.

DANGELO, F. Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar. São Paulo: Atheneu, 2008.

DE CARLI, G. A. Parasitologia clínica: seleção de métodos e técnicas de laboratório para o diagnóstico das parasitoses humanas. São Paulo: Atheneu, 2007.

DEL GIGLIO, A. Princípios de hematologia clínica. São Paulo: Manole, 2007.

DELUCIA, R. Farmacologia integrada. 3.ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2007.

DEMO, P. Avaliação qualitativa: polêmicas do nosso tempo. 9. ed. São Paulo: Autores associados, 2008.

DEMO, P. Pesquisa: princípios científicos. São Paulo: Cortez, 2005.

DEVLIN, T. M. Manual de bioquímica com correlações clínicas. São Paulo: Edgard Blucher, 2007.

DURAN, J. E. R. Biofísica: fundamentos e aplicações. Rio de Janeiro: Prentice Hall Brasil, 2002.

ESAÚ, K. Anatomia de Plantas com Sementes. São Paulo: Edgard Blücher. 1976.

EVANGELISTA, J. Tecnologia de alimentos. 2 ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2008.

FARIA, J. L. Patologia geral: fundamentos das doenças, com aplicações clínicas. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

FONSECA, A. da. Manual de terapêutica dermatológica e cosmetologia. São Paulo: Roca, 2000.

FONSECA, A.; PRISTA, L. N. Manual de terapêutica dermatológica e cosmetologia. São Paulo: Roca. 2000.

FONTES, O. L. Farmácia homeopática: teoria e prática. 3 ed. Barueri: Manole, 2009.

FONTES, O.L. Farmácia Homeopática: teoria e prática. Barueri: Manole, 2001.

FUCHS, F. D. Farmacologia clínica: fundamentos da terapêutica racional. 4. ed, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

GAVA, A. J. Tecnologia de alimentos: princípios e aplicações. São Paulo: Nobel, 2008.

GELEHRTER, T. D. Fundamentos de genética médica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1992.

GENNARO, A. R. Remington, a ciência e a prática da farmácia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

GIL, E. S. Controle físico-químico de qualidade de medicamentos. 3. ed. São Paulo: Pharmabooks, 2010

GONÇALVES, E. L. Pesquisa médica. v. 1. São Paulo: EPU, 1983

GOODMAN, L. S. Goodman & Gilman: as bases farmacológicas da terapêutica. 11. ed. Porto Alegre: AMGH Ed., 2010.

GRIFFTHS, A. J. F.., Introdução à Genética. 9.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2008.

GUYTON, A. C. Fisiologia humana e mecanismos das doenças. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

GUYTON, A. C. Tratado de fisiologia médica. 11. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

HENEINE, I. F. Biofísica básica. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2010.

HERNANDEZ, M. Manual de cosmetologia. Rio de janeiro: Revinter, 1999.

HOLLAND, S. Bioética: enfoque filosófico. São Paulo: Loyola, 2008.

IANNI, O. A ideia de Brasil moderno. São Paulo: Brasiliense, 1992.

IEZZI, G.; MURAKAMI, C.; MACHADO, N.J. Fundamentos de matemática elementar. v. 2. 9. ed. São Paulo: Atual. 2004.

Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

JEKEL, J. F. Epidemiologia, bioestatística e medicina preventiva. Porto Alegre: Artmed, 2005.

JUNQUEIRA, L. CARNEIRO, J. Biologia celular e molecular. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

KANAAN, S. Bioquímica clínica. São Paulo: Atheneu, 2008.

KOCH, I. V.; ELIAS, V. M. Ler e escrever: estratégias de produção textual. São Paulo: Contexto, 2015.



Korolkovas, A. Química Farmacêutica. 14. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2008.

KUHNEL, W. Citologia, histologia e anatomia microscópica: texto e atlas. 11. ed. Porto Alegre: Artmed. 2005.

KUMAR, V. et al. Robbins & Contran: bases patológicas das doenças. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

LACERDA, O. Manual prático de farmacotécnica contemporânea em homeopatia. São Paulo: Andrei, 1994.

LAKATOS, E. M. Sociologia geral. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LANÇAS, F.M. Validação de métodos cromatográficos de análise. São Carlos: Rima, 2006.

LAPLANTINE, F. Aprender antropologia. São Paulo: Brasiliense, 2005.

LEE, J. D. Química inorgânica não tão concisa. V. 1. 5. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1999.



LORENZI, H. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa: Plantarum, 2002.

LORENZI, H.; MATOS, F. J. A. Plantas medicinais no Brasil: naturais e exóticas. 2 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008.

LORENZI, T. F. Manual de hematologia: propedêutica e clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

MAHAN, L. K.; ESCOTT-STEMPS, S. Alimentos, nutrição e dietoterapia. São Paulo: Roca, 2005.

MALAGÓN- LONDONO, G. Administração Hospitalar. Rio De Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

MANKIW, N. G. Introdução à economia. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

MARANHÃO, M. Isso série 9000: versão 2000: manual de implementação: passo-a-passo para solucionar o quebra-cabeça da gestão. 8. ed. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2006.

MARKELL, E. K. Parasitologia médica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

MENDES, C. M. F. Microbiologia clínica: 156 perguntas e respostas. São Paulo: Sarvier, 2005.

MICHEL, O. da R. Toxicologia ocupacional. Rio de Janeiro: Revinter, 2000.

MIGUEL, M. D.; MIGUEL, O. G. Desenvolvimento de fitoterápicos. Ribeirão Preto: Tecmedd, 2004.

MOORE, K. L., PERSAUD, T. V. N. Embriologia Clínica. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier. 2008.

MOREAU, R. L. M. Toxicologia analítica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

MOURA, R. A. Técnicas de laboratório. São Paulo: Atheneu, 2008.

NALINI, J. R. Ética geral e profissional. 7. ed. São Paulo: Revistas dos Tribunais, 2009.

NETZ, P. A. Fundamentos de Físico-Química: uma abordagem conceitual para as ciências farmacêuticas. Porto Alegre: Artmed, 2002.

NEVES, D. P. Parasitologia básica. Belo Horizonte: COOPMED, 2003.

NOGUEIRA, S.D. Meio ambiente do trabalho. São Paulo: LTr, 2008.

NUSSABAUM, R. L. Thompson & Thompson: Genética Médica. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2002.

OKUNO, E. C.; CALDAS, I. L.; CHOW, C. Física para ciências biológicas e biomédicas. São Paulo: Harbra. 1982.

OLIVEIRA, F. et al. Fundamentos de farmacobotânica. São Paulo: Atheneu, 1998.

OLIVEIRA, F. Fundamentos de farmacobotânica e de morfologia vegetal. 3. ed. São Paulo: Atheneu, 2009.

OLIVEIRA, F., AKISUE G., AKISUE M. K. Farmacognosia. São Paulo: Atheneu, 2005.

OLIVEIRA, J. E. D. de. Ciências nutricionais: aprendendo a aprender. 2 ed. São Paulo: Sarvier, 2008.

OLIVEIRA, O. J. Gestão da qualidade: tópicos avançados. São Paulo: Cengage Learning, 2004.

PARADISO, C. Fisiopatologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

PASSAGLI, M. Toxicologia forense: teoria e prática. 2. ed. Campinas, SP: Millennium, 2009.

PEAKMAN, M.; VERGANI. Imunologia básica e clínica. Rio de Janeiro: Guanabra Koogan, 1999.

PEREIRA, A. C. Saúde Coletiva. Porto Alegre: Artes Médicas, 2013.

PRISTA, L. N. Tecnologia farmacêutica. v. 1. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2009

PRISTA, L. N. Tecnologia farmacêutica. v. 2. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.

RANGEL, R.N. Prática de físico - química. 3. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1991.

RAVEN, P. H. Biologia vegetal. 7. ed, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

RESNICK, R.; HALLIDAY, D.; WALKER, J. Fundamentos de física. V. 2 6. ed. Rio de Janeiro: LTC. 2002.

RESNICK, R.; HALLIDAY, D.; WALKER, J. Fundamentos de física. V.1. 6 ed. Rio de Janeiro: LTC. 2002.

RIBEIRO, E. P. Química de alimentos. 2. ed. São Paulo: Blucher, 2007.

ROITT, I. M. Imunologia básica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

ROSSI JR., R. Metodologia cientifica para a área de saúde. São Paulo: PANCAST. 1990.

SALINAS, R.D. Alimentos e Nutrição: introdução a bromatologia. Porto Alegre: Artmed, 2006.

SALOMON, D.V. Como fazer uma monografia: elementos de metodologia do trabalho científico. 11. ed. São Paulo: Martins Fontes. 2010

SANTORO, M.I.R.M. Introdução ao controle de medicamentos. São Paulo: Atheneu, 1988.

SANTOS, G. A. A. Gestão de farmácia hospitalar. São Paulo: Senac, 2006.

SANTOS, M. R. da C. Profissão farmacêutica no Brasil: história, ideologia e ensino: Ribeirão Preto: São Paulo: Holos, 1999.

SAUSSURE, F. de. Escritos de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 2002.

SCHMIDELL, W., LIMA, U. A., AQUARONE, E. Biotecnologia Industrial. v. 1. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.

SCHMIDELL, W.; LIMA, U. A.; AQUARONE, E. Biotecnologia Industrial. v. 2. São Paulo: Edgard Blücher.. 2001.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

SILVA, P. Farmacologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

SKOOG, D. A. Princípios de análise instrumental. 5. ed. Porto Alegre: Editora Bookman. 2002.

SOARES, A. A. D. Farmácia Homeopática. São Paulo: Andrei, 1997

SOLOMONS, T. W. G. Química orgânica. v.1. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

SOLOMONS, T. W. G. Química orgânica. v.2. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

SPENCE, A. P. Anatomia humana. 2. ed. São Paulo: Manole. 1991.

STEWART, J. Cálculo. v. 2. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

TORTORA, G. J. Microbiologia. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, 2005

TRABULSI, L. R. Microbiologia. 5. ed. São Paulo: Atheneu, 2008.

TROSTER, R. L. Introdução à Economia. São Paulo: Makron Books. 1999.

VASCONCELOS, M. A. S. Fundamentos de Economia. São Paulo: Saraiva. 2005.

VIEIRA, S. Introdução à bioestatística. 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

VOGEL, A I. Química analítica qualitativa. 5. ed. São Paulo: Mestre Jou. 1981.

VOLTARELLI, J. C. Imunologia clínica na prática médica. São Paulo: Atheneu, 2009.

ZAGO, M.A.; FALCÃO, R.P.; PASQUINI, R. Hematologia: fundamentos e prática. São Paulo: Atheneu, 2001.


8.5.2. Bibliografia Complementar:

ABBAS, A. K. Imunologia básica: funções e distúrbios do sistema imunológico. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

ACHARAM, M.Y. As plantas que curam: a prevenção e a cura das doenças pelas plantas. São Paulo: LIBRA, [s.d].

ADKISON, L. R. Genética. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008

ALBERTS, B. et al. Fundamentos da biologia celular. São Paulo: Artes Médicas, 2000.

ALLEN, L. V.; POPOVICH, N. G.; ANSEL, H. C. Formas farmacêuticas e sistemas de liberação de fármacos. Porto Alegre: Artmed, 2013.

ALLINGER, N. L. Química orgânica. Rio de Janeiro: LTC, 2009

ALMEIDA, M. de F. da C. Boas práticas de laboratório. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 2008.

ALONSO, M.; FINN, E. J. Física: um curso universitário. v. 2 São Paulo: Edgar Blucher. 1996.

ALONSO, M.; FINN, E. J. Física: um curso universitário. v.1. São Paulo: Edgar Blucher. 1996.

ANTON, H. Cálculo. v.1. Porto Alegre: Bookman, 2007.

ATKINS, P. Princípios de química: questionamento a vida moderna e o meio ambiente. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006

AUTO, H. J. F. Doenças infecciosas e parasitárias. Rio de Janeiro: Revinter, 2002.

AZULAY, R.D. Dermatologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

BARROS, C. Física e química. 30.ed. São Paulo: Ática, 1990.

BARROS, E. Antimicrobianos: consulta rápida. Porto Alegre: Artmed, 2001.

BARROS, E.; BARROS, H. M. T. Medicamentos na prática clínica. Porto

BARROW, G.M. Química física. 2.ed. Barcelona: Reverte, 1968.

BATALHA, M. O. Plantas medicinais e aromáticas: um estudo de competitividade no estado de São Paulo. São Paulo: UNESP, 2003.

BATALHA, M. O.; MING, L. C. Plantas medicinais e aromáticas: um estudo de competividade no estado de São Paulo. 1 ed. São Paulo: SEBRAE; São Carlos: GEPAI; Botucatu: UNESP, 2003.

BECHELLI, L.M. Compêndio de dermatologia. 6.ed. São paulo: Atheneu, 1988.

BEERS, M. H. Manual Merck: diagnóstico e tratamento. 18. ed. São Paulo: Roca, 2008

BEERS, M. H. Manual Merck: diagnóstico e tratamento. 18. ed. São Paulo: Roca, 2008.

BEIGUELMAN, B. Curso prático de bioestatística. 5.ed. Ribeirão Preto: FUNPEC, 2002.

BENSENOR, I. M.; ATTA, J. A.; MARTINS, M. de A. Semiologia clínica. São Paulo: Sarvier, 2002.

BENVENISTE, E. Problemas de linguística geral I. 5 ed. Campinas: Pontes editores, 2005.

BENVENISTE, E. Problemas de linguística geral II. 2 ed. Campinas: Pontes editores, 2006.

BERGER, B. Habilidades de comunicação para farmacêuticos. São Paulo: Pharmabooks Editora, 2011.

BERGER, P. L. A construção social da realidade. 18. ed. Petrópolis: Vozes, 1985.

BERND, Z. O que é negritude. São Paulo: Brasilense, 1998.

BERNE, R. M. Fisiologia. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

BERTOLLI FILHO, C. História da saúde pública no Brasil. São Paulo: Ática, 2008.

BISSON, M. P. Farmácia clínica e atenção farmacêutica. 2. ed. São Paulo: Medfarma Livraria e Editora, 2003.

BLACK, J. G. Microbiologia: fundamentos e perspectivas. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

BOBBIO, F. O. e BOBBIO, P. A. Manual de Laboratório de Química de Alimentos. São Paulo: Varela,1995.

BOCHILIA, C. Minimanual compacto de biologia: teoria compacta. 2. ed. São Paulo: Rideel, 2003.

BORÉM, A. Glossário de biotecnologia. Viçosa: UFV, 2005.

BORZANI, W.; LIMA, U. A.; AQUARONE, E. Biotecnologia Industrial: princípios da engenharia bioquímica. v. 2. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. A fototerapia no SUS e o programa de pesquisas de plantas medicinais da central de medicamentos. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL, Ministério da saúde. Manual operacional para comitês de ética em pesquisa. 2. ed. Brasília: Ministério da saúde, 2005.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Política nacional de plantas medicinais e fototerápicos. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

BRILHANTE, O. M. Gestão e avaliação de risco em saúde ambiental. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1999.

BROWN, T. A., Genética: um enfoque molecular. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 1999

BUSSAB, W. O. W., MORETTIN, P. A. Estatística básica. São Paulo: Saraiva. 2010.

CAMERON, L.C. Tópicos avançados em bioquímica do exercício. Rio de Janeiro: Shape, 2004

CAMPBELL, M. K. Bioquímica. Porto Alegre: Artmed, 2003.

CAMPOS, G. W. de S. Um método para análise e co-gestão de coletivos. São Paulo: Hucitec, 2007

CAPRA, F. O ponto de mutação: a ciência, a sociedade e a cultura emergente. São Paulo: Cultrix, 1982.

CARAKUSHANSKY, G. Doenças genéticas em pediatria. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

CARDOSO, C. M. Z. Manual de controle de qualidade de matérias-primas vegetais para farmácia magistral. São Paulo: Pharmabooks, 2009.

CARVALHO, H. F. A célula. São Paulo: Manole, 2007

CARVALHO, L. C. A ética dos profissionais da saúde. Rio de Janeiro: Forense, 2000.

CARVALHO, V. S. de. Educação ambiental. Rio de Janeiro: Wak, 2006.

CECCHI, H. M. Fundamentos teóricos e práticos em análise de alimentos. Campinas: Unicamp, 2002.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. da. Metodologia científica. São Paulo: Pearson, 2007.

CHAMPE, P.C. Bioquímica ilustrada. Porto Alegre: Artmed, 2002.

CHIAVENATO, I. Administração da produção: uma abordagem introdutória. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

CIMERMAN, B. Parasitologia humana e seus fundamentos gerais. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2008.

COLLINS, C. H. Fundamentos de cromatografia. Campinas, SP: Unicamp, 2006.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 1. 2. ed. Balneário Camboriú: Basse, 2008.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 2. Balneário Camboriú: Basse, 2007.

CONRADO, M. F. L. Gestão farmacotécnica magistral. v. 3. Balneário Camboriú: Basse, 2008.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Guia de prática clínica. v. 1. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Guia de prática clínica. v. 2. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2017.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Programa de suporte ao cuidado farmacêutico na atenção à saúde - PROFAR. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Serviços farmacêuticos diretamente destinados ao paciente, à família e à comunidade. Brasília, DF: Conselho Federal de Farmácia, 2016.

CORREA, G. K. Energia e fome. São Paulo: Ática, 1992.

CORREIA, C. O livro das dietas: guia de nutrição e saúde. Barueri: Impala, 2004.

CORRER, C. J.; OTUKI, M. F. A prática farmacêutica na farmácia comunitária. Porto Alegre: Artmed, 2013.

COSTA, N. M. B. Biotecnologia e nutrição. São Paulo: Nobel, 2003.

COZZOLINO, S. M. F. Biodisponibilidade de nutrientes. 4 ed. Barueri: Manole, 2012.

CRAIG, C. R. Farmacologia Moderna: com aplicações clínicas. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2005.

CRUZ, C. Metodologia científica: teoria e prática. Rio de Janeiro: Axcel, 2003.

CRUZ, J. M. S. Genética. v. 2. Viçosa: UFV, 2003.

CRUZ. C. Metodologia cientifica: teoria e prática. Rio de Janeiro: Axcel Books, 2003.

DADER, M. J. F.; MUÑOZ, P.A.; MARTÍNEZ, F. M. Atenção farmacêutica: conceitos, processos e casos práticos. São Paulo: RCN editora, 2008.

DE CARLI, G. A. Parasitologia clínica: seleção de métodos e técnicas de laboratório para o diagnóstico das parasitoses humanas. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2007.

DE ROBERTIS, E. D. P., DE ROBERTIS, E. M. F. Bases da biologia celular e molecular. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2001.

DELTOMBE, M. Matéria médica homeopática em pediatria. São Paulo: Andrei, 2001.

DEMO, P. Participação é conquista. 4.ed. São Paulo: Cortez, 1999.

DESTRUTI, A. B. C. B. Noções básicas de farmacotécnica. 3. ed. São Paulo: Senac, 2004.

DEVLIN, T. M. Manual de Bioquímica com Correlações Clínicas. 4. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2003.

DEVLIN, T. M. Manual de bioquímica com correlações clínicas. São Paulo: Edgard Blucher, 2007.

DI FIORI, M. S H. Atlas de histologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

DIAS, G. F. Educação ambiental. São Paulo: Gaia, 2004.

DIAZ, A. P. Educação ambiental como projeto. Porto Alegre: Artmed, 2002.

DORETTO, D. Fisiopatologia clínica do sistema nervoso: fundamentos da semiologia. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2005.

DUMM, C. G. Embriologia humana: atlas e texto. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

DURKHEM, É. Da divisão do trabalho social. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ECO, U. Como se faz uma tese. São Paulo: Perspectiva, 1999.

EVANGELISTA, J. Alimentos: um estudo abrangente. São Paulo: Atheneu, 2005.

EVANGELISTA, J. Tecnologia de Alimentos. 2. ed., São Paulo: Atheneu. 2005.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   264   265   266   267   268   269   270   271   ...   295


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal