Projeto Mãe



Baixar 8,74 Kb.
Encontro11.03.2018
Tamanho8,74 Kb.

Projeto Mãe
Autora – Eliane de Andrade

Membro Efetivo da SPRJ

Profa. do Instituto de Psicologia da PUC Minas

Descrição

O Projeto Mãe é um trabalho realizado na periferia de Belo Horizonte que tem o intuito de orientar as mães de crianças e adolescentes da comunidade da Pedreira Prado Lopes, uma das favelas mais violentas desta capital, no trato com seus filhos.

O trabalho surge da constatação do abandono que os filhos vivem em relação aos cuidados parentais, através de um estágio em Grupo Operativo realizado há 18 anos no Instituto de Psicologia da PUC Minas, coordenado pela Profa. Eliane de Andrade.

No Grupo Operativo constatou-se que a agressividade dos adolescentes, bem como a sensação de desesperança têm como base não só a realidade brutal da favela mas também a total falta de referência doméstica. As crianças e os jovens não sabem o que é estar com suas mães e pais, não sabem sequer o que um pai e uma mãe deveriam desempenhar em suas vidas. Têm uma noção alterada de que pais e mães são pessoas como irmãos, gente que vive ali, naquela casa com eles durante partes pequenas do dia, mas que não têm um papel muito claro. Não há o que poderíamos chamar de convívio familiar, informações sobre higiene, ética moral, sentimentos, convivialidade. A experiência que nos demonstram é de que só conhecem figuras de autoridade violentas, como os líderes locais do tráfico. Situações de carinho, intimidade que não a sexual, relações de afeto, treino de posturas e o próprio movimento de fantasiar não existem. As brincadeiras são grosseiras, muito sexualizadas, não há gentileza no trato com os colegas ou com os estagiários e o porvir é descrito como negativo ou inexistente.




Objetivo Geral

O Projeto Mãe tem como objetivo geral criar a possibilidade de mães, pais e filhos expressarem-se quanto às suas experiências internas de forma compartilhada.



Objetivos específicos

1) Possibilitar um ambiente emocional às famílias que participarem do projeto de forma que eles consigam expressar seus sentimentos e veicular informações sobre suas vidas, favorecendo uma maior aproximação entre os mesmos.


2) Espera-se desenvolver nas mães a idéia de proteção aos filhos, orientação, levando-as a discriminar infância, adolescência e vida adulta.
3) Desenvolver formas de apresentação da experiência emocional dos participantes.

Metodologia

a - Reunir as mães e os filhos que participam dos Grupos Operativos realizados pela equipe coordenadora.

b - os pais também serão convidados.

c - oferecer a oportunidade de as mães descreverem suas experiências cotidianas

d – através de palestras, músicas, filmes e jogos apresentar os temas

- maternidade

- maternagem

- paternidade

- cuidados da mãe com o filho

- o que é uma criança

- o que é um adulto

- sexualidade

- higiene

- viiolência

- afetos

- amizade

- trabalho

e – ouvir os depoimentos dos flhos sobre o que vivem, as dificuldades cotidianas que têm na lida escolar e doméstica.

f – ouvir os depoimentos dos pais

h – através de jogos e brincadeiras, fornecer espaço para que as famílias tentem se comunicar, ali no grupo.


Horários para acompanhamento ao público durante o Congresso: em todos os coffe breaks

Currículo da autora:
Eliane de Andrade é membro efetivo da SPRJ, Presidente do Núcleo Psicanalítico de
Belo Horizonte, Professora do Instituto de Psicologia da PUC Minas. É especialista em clínica de adolescentes e dirige o Estágio em Grupo Operativo com adolescentes em situação de risco social na PUC Minas.


Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal