Primeiro encontro da associaçÃo brasileira de psicoterapia sobre psicoterapia e seguro saúDE



Baixar 52,13 Kb.
Página1/3
Encontro07.09.2019
Tamanho52,13 Kb.
  1   2   3

PRIMEIRO ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOTERAPIA SOBRE

PSICOTERAPIA NA SAÚDE SUPLEMENTAR

________

INTRODUÇÃO

I

No dia 18 de novembro e 2006 a Associação Brasileira de Psicoterapia promoveu no auditório do Instituto Sedes Sapientiae de São Paulo um primeiro encontro para discutir e propor uma pauta de debates sobre o tema PSICOTERAPIA NA SAÚDE SUPLEMENTAR.



II

Este primeiro evento contou com apoio do Conselho Federal de Psicologia (CFP), do Departamento de Psicoterapia da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), do Conselho Regional de Psicologia de SP (CRP-SP), da Associação Brasileira para o Ensino da Psicologia (ABEP) e dos departamentos de Psicodinâmica e Psicodrama do Instituto Sedes Sapientiae.



III

Para este encontro foram convidados, por anúncios pela Internet e por folders enviados pelo correio, mais de 9000 psicoterapeutas de todo o Brasil, visando a trazer colegas de diversas orientações teóricas e diferentes formações profissionais.



IV

Partindo da constatação de que a tendência internacional – e também brasileira – é de estender o conceito de saúde para além da medicina, incorporando-se os mais diversos serviços aos seguros-saúde público e privado (fonoaudiologia, fisioterapia,etc) fica claro que também a psicoterapia já faz, e fará cada vez mais, parte do conjunto de ofertas em saúde complementar. Nos paises em que ocorreu, tal processo tem impactado de modo significativo o campo da psicoterapia gerando entre os beneficiários dos serviços, bem como entre os profissionais, diversos questionamentos. O objetivo deste evento foi construir uma pauta básica a ser proposta a amplas parcelas da comunidade de psicoterapeutas brasileiros – e a ser complementada ao longo o ano de 2007 em debates com os mais diversos interlocutores interessados – para se avaliar os potenciais impactos e propor sugestões que garantam condições adequadas para o exercício de uma psicoterapia de boa qualidade no âmbito dos seguros-saúde. Espera-se que assim se possa, ao longo de 2007, oferecer à Agencia Nacional de Saúde Complementar uma interlocução organizada que abranja o consenso de número significativo de psicoterapeutas brasileiros e suas instituições.



V

Como sempre, a ABRAP ressalta que o fato de promover tais eventos não significa ter a pretensão de representar a totalidade da classe dos psicoterapeutas brasileiros, nem a intenção de ser o órgão oficial monopolizador da interlocução entre a Agência Nacional de Saúde Suplementar e os Psicoterapeutas Brasileiros. A ABRAP é uma entidade supra-abordagens e supra-profissional, que tem como missão pensar conceitualmente o campo da psicoterapia em geral e contribuir para congregar amplas parcelas de psicoterapeutas que, apesar das diferenças entre as abordagens psicoterápicas e entre as diferentes profissões, tenham interesse em se articular em torno de pontos em comum (divulgar pesquisas cientificas, discutir questões éticas, formação profissional, etc).


VI
A ABRAP propõe que uma vez redigido um documento derivado dos debates deste primeiro encontro, ele sirva de base para que se construa, em nível nacional, um amplo debate sobre o tema. O Sistema dos Conselhos de Psicologia e as Associações de Psiquiatria, em particular, já se dispuseram a encetar este debate nacionalmente no âmbito de seus membros e associados. Espera-se que também outras entidades profissionais e as inúmeras instituições dedicadas à formação de psicoterapeutas e as associações e sociedades representantes de linhas de psicoterapia especificas (psicodrama, terapia comportamental, terapia psicanalítica, terapia cognitiva, etc.) possam participar dessa construção. Outras pautas, bem como acréscimos e mudanças no conteúdo do presente documento certamente ocorrerão e serão bem-vindas.

VII
Finalmente cabe ressaltar que o atendimento psicoterápico no enquadre da saúde suplementar não se ocupa de outros processos de tratamento psicológico que visam ao auto-conhecimento e ao crescimento pessoal, bem como não abarca tratamentos de longa duração, cujo prazo e objetivos não estejam pré-definidos.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal