Prefeitura da Estância Balneária de Praia Grande Estado de São Paulo



Baixar 1,81 Mb.
Página1/38
Encontro24.06.2018
Tamanho1,81 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   38

Prefeitura da Estância Balneária de Praia Grande

Estado de São Paulo
SECRETARIA DE SAÚDE PÚBLICA


PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PRAIA GRANDE

BIÊNIO DE 2007/2008

SUMÁRIO

ÍNDICE DOS ANEXOS 3

CAPÍTULO I – INTRODUÇÃO AO PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE 4

1.1 - JUSTIFICATIVA 4

1.2 – HISTÓRICO 5

1.3 - DIRETRIZES, OBJETIVOS E METAS 5

CAPÍTULO II – PERFIL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PRAIA GRANDE 6

2.1 - HISTÓRIA 6

2.2 - POTENCIAL TURÍSTICO 8

2.3 - POPULAÇÃO 11

2.4 - RECURSOS HUMANOS, FÍSICOS E MATERIAIS 12

2.4.1 - Recursos Humanos 12

2.4.2 - Recursos Físicos e Materiais 12

2.5 - PODERES CONSTITUÍDOS 15

2.6 - MEIOS DE COMUNICAÇÃO 15

2.7 - PATRIMÔNIO CULTURAL 15

2.8- PRINCIPAIS EVENTOS CULTURAIS, ESPORTIVOS E DE LAZER 16

2.9 – LAZER 16

2.10 – EDUCAÇÃO 17

2.11 – ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 20

CAPÍTULO III – SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DO MUNICÍPIO 20

3.1 - DADOS DEMOGRÁFICOS 20



3.2 - NASCIMENTOS EM PRAIA GRANDE 22

3.3 - SAÚDE DA MULHER 24

RELATÓRIO COMPARATIVO DE INDICADORES DO SISPRENATAL 26

ANOS 2003 A 2006 26

3.4 - MORTALIDADE INFANTIL 27

Óbito de acordo com a evitabilidade 30

Fonte: Comissão de Mortalidade Materna e Infantil. 30

Responsáveis pelo Óbito 30



30

Saúde (hospitalar e assistência médica – pré-natal, neonatal / hospitalar e maternidade) – 58,62%. 31

Social – 14,94% 31

Inconclusivo – 11,49% 31

Nenhuma – 1,15% 31

Medidas de Evitabilidade 31



Fonte: Comissão de Mortalidade Materna e Infantil. 31

Fonte: Comissão de Mortalidade Materna e Infantil. 32



3.5 - MORTALIDADE MATERNA 32

Fonte: Comissão de Mortalidade Materna e Infantil. 32

3.6 - MORTALIDADE GERAL 33

3.7 - DOENÇAS DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA 36

MM+MCC 39

Legenda: 39

39


Fonte: SINANW até 05/02/2007. 39

3.8 - IMUNIZAÇÃO 41

3.9 - DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS 41

3.10 - SAÚDE BUCAL 42

CAPÍTULO IV – SISTEMA MUNICIPAL DE SAÚDE 43

4.1 - MAPA DAS UNIDADES DA REDE MUNICIPAL DE SAÚDE 44

44

4.2 - PROCESSO DE MUNICIPALIZAÇÃO 44

4.3 - USAFAS/ MULTICLÍNICAS 45

4.3.1 - Caracterização 45

4.3.2 - Diagnóstico: Evolução do número de atendimentos 47

4.3.3 - Diretrizes Políticas 47

4.3.4 - Objetivos e Metas 48

4.4 – SAÚDE ESPECIALIZADA 50

4.4.1 - Diagnóstico 50

4.4.2 - Objetivos e Metas 54

4.5 DIAGNOSE E LABORATÓRIO 55

4.6 - PRONTO ATENDIMENTO 59

4.6.1 – Diagnóstico 59

Fonte: Dados extraídos das Audiências Públicas da Saúde 60

4.6.2 – Objetivos e Metas 60



4.7 – SAÚDE HOSPITALAR 60

4.71 – Diagnóstico 60

4.7.2 - Objetivos e Metas 61

CAPÍTULO V – PROGRAMAS DE SAÚDE 62

5.1 – DIAGNÓSTICO 62

5.2 – OBJETIVOS E METAS 63

CAPÍTULO VI - FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS 64

6.1 - DIAGNÓSTICO 64

6.2 – OBJETIVOS E METAS 65

CAPÍTULO VII – ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA 66

7.1 - DIAGNÓSTICO 66

7.2 - PADRONIZAÇÃO DOS MEDICAMENTOS 68

7.2 - OBJETIVOS E METAS 78

CAPÍTULO VIII - GESTÃO DO SISTEMA MUNICIPAL DE SAÚDE 78

CAPÍTULO IX – FINANCIAMENTO DO SISTEMA MUNICIPAL DE SAÚDE 81

9.1 - RECURSOS FINANCEIROS PARA A SAÚDE NO MUNICÍPIO 81

9.2 - TRANSFERÊNCIAS DA UNIÃO PARA OS MUNICÍPIOS 83

9.3 - DESPESAS, RECEITAS E TRANSFERÊNCIAS. 83

CAPÍTULO X – ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO 84



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 88

ANEXOS 89





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   38


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal