Politicas públicas de segurançA


Você teve acesso à malha curricular do seu curso de formação?



Baixar 247,36 Kb.
Página6/8
Encontro05.12.2019
Tamanho247,36 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8
Você teve acesso à malha curricular do seu curso de formação?

GRÁFICO 7 Acesso à malha curricular do seu curso de formação

Fonte: Questionário aplicado pela autora

Percebe-se que tanto os alunos formados em 2014 quanto os formados em ainda em processo de formação em 2015, não conhecem as diretrizes da Matriz Curricular Nacional, haja vista que é importante que os atores conheçam a visão que a Secretaria Nacional de Segurança Pública, espera que os profissionais que integram o Sistema de Segurança Pública tenham uma formação voltada não mais para uma formação única e somente em uma direção, mais sim uma formação mutilalateral baseada na complexidade das ações. É necessária uma noção polissêmica, tanto no mundo do trabalho quanto da educação. Estas visões múltiplas das teorias expressam interesses, expectativas e aspirações diversas no senso coletivo. Só se pode compreender os acontecimentos e suas características através de discussões teóricas, fundamentadas nas práticas pedagógicas analisadas e aplicadas no ambiente educacional.

Não se separa teoria da prática, no entanto, muito menos as confunda, são distintas apesar de caminharem paralelamente. Como diz Nóvoa (2007, p.27) ‘’ o processo de formação depende dos caminhos educativos, mas não se deixa controlar pela pedagogia, correndo risco de tornar-se asfixiado’’. O verdadeiro papel do ensino é propiciar o desenvolvimento de competências, o professor que em exercício de suas funções pedagógicas utiliza-se somente de prática tradicional, trilha um caminho árduo e ineficiente já que às exigências da atualidade baseiam-se nos conceitos criativos dos recursos aplicados na forma de ver o aluno, no tratamento dado ao conhecimento e nas atividades empregadas em sala de aula.

Ao responder se tiveram acesso a malha curricular dos seus cursos de formação, 67% dos cadetes formados em 2015 disseram não, 89% dos cadetes em formação em 2015, também afirmaram o mesmo, sendo que em 2014, 33% e em 2015 11% disseram que tiveram acesso ao referido documento, conforme fica demonstrado no gráfico 7. Percebe-se que tanto os alunos em 2014 como os alunos em processo de formação no ano de 2015, não tiveram acesso ao currículo que irá nortear todo o seu processo de formação, já que segundo Padilha ( 2007,p.105) “ Seria um grande avanço se na medida do possível o aluno participasse na escolha e na organização do currículo de uma instituição de ensino” .Neste aspecto é necessário que só aluno tenha acesso ao currículo no qual o mesmo será formado, mas que ele possa também participar de sua organização das disciplinas que são mais importantes para a sua formação, caso o contrário os currículos ficarão inchados e sem finalidade prática na vida do policial em formação .


: acta -> 2015 -> GT-23
2015 -> Migrantes Libaneses Drusos: entre rupturas e continuidades
2015 -> MigraçÃO, trabalho e seletividade no estado do ceará1
2015 -> MigraçÃO, trabalho e seletividade no estado do ceará
2015 -> Universidad Latinoamericana: interpelaciones y desafíos
2015 -> Bullying enquanto elemento socializador juvenil1 Jamile Guimarães
2015 -> Regulando feminilidades: a construçÃo da identidade de gênero no processo de socializaçÃo juvenil jamile Guimarães
2015 -> António Pedro Barbosa Cardoso brasil doutorando capes/pecpg da pucrs
GT-23 -> O envolvimento dos Estados Unidos da America na atuação do Estado Islâmico
GT-23 -> Alas 015 29 de noviembre al de diciembre 2015
GT-23 -> Polícia militar: uma análise política e social do crime e da violência. Policía militar : un análisis y política social del delito y la violencia edison Nunes1 Pedro Luiz Ferro2 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo puc/sp resumo


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal