Politicas públicas de segurançA



Baixar 247,36 Kb.
Página5/8
Encontro05.12.2019
Tamanho247,36 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8
GRÁFICO 2 Atividades pedagógicas desenvolvidas pelo corpo técnico, no curso de formação do PM, visando atender as diretrizes da matriz curricular nacional

Fonte: Questionário aplicado pela autora

No que diz respeito ás atividades desenvolvidas pelo como corpo técnico no curso de formação de Oficiais 80% dos discentes responderam que a instituição realiza atividades pedagógicas tais: como reuniões, dinâmica de grupo, palestras e outras atividades como fica claro nos gráficos 2 e 3. Mas 20% responderam que não são realizadas atividades pedagógicas, isso dá ao fato de que as atividades pedagógicas desenvolvidas no IESP, geralmente são atividades voltadas só para mostrar do que trata o curso e não para fazer um treinamento com os professores e alunos para conhecerem as Diretrizes da Matriz curricular Nacional que embasam a formação do policial militar. O que demonstra que somente são mostradas informações a respeito das normas internas da instituição, que se refere ao número de carga-horária, quantidade de disciplinas, apresentação das ementas, quantidade de avaliações de acordo com carga–horária de cada disciplina.



Observa-se, portanto, que se trabalha pouco com os professores e alunos, atividades onde eles possam desenvolver as competências cognitivas, operativas e atitudinais, como explica Perrenoud (2001) que “para melhor compreensão da relevância social e educacional da avaliação da aprendizagem da aprendizagem, importa em investigar os fracassos e avanços a partir da reflexão sobre, as práticas avaliativas”. Isto implica na renovação dessas práticas permeadas pela observação direta e pela intenção de auxiliar os discente na reflexão crítica sobre sua própria produção para que possam reconsiderar suas próprias ideias, ações e atitudes. Observa-se que o professor e consequentemente os discentes devem ter conhcimento das áreas temáticas e os eixos articuladores que embasam a matriz curricular nacional e consequentemente o processo de formação do Profissional de Segurança Pública em especial os cadetes que atuam na linha de frente das atividades operacionais que dizem respeito ao cotidiano do trabalho do policial.

GRÁFICO 4 Participação na construção do projeto político pedagógico dos cursos realizados no IESP

Fonte: Questionário aplicado pela autora



Percebeu-se que no que diz respeito à construção do projeto político-pedagógico dos cursos realizados no IESP 100% não participaram da elaboração do projeto pedagógico , como demonstra o gráfico 4. A maioria dos discentes não conhece a matriz curricular nacional. Observou-se que o também pelas colocações dos discentes que o corpo técnico que trabalha diretamente na construção do projeto político pedagógico dos cursos tem pouca qualificação técnica para elaboração de projetos pedagógicos, tanto é que, a academia que policia militar não possui em seu corpo técnico possui formação na área da pedagogia, o que fica claro que a formação do profissional sem conhecimento pedagógico e técnico da equipe pedagógica poderá trazer distorções no planejamento das ações formativas do profissional de Segurança Pública.

GRÁFICO 5 Disciplinas de caráter humanístico foram inseridas nos currículos do curso de formação de Oficiais, durante do período de 2002 a 2014

Fonte: Questionário aplicado pela autora



Percebe-se no que diz respeito às disciplinas humanísticas que foram incluídas nos currículos, estão às disciplinas polícia comunitária, direitos humanos, ética e cidadania, relações interpessoais que foram as disciplinas que tem como base de formação os eixos temáticos da Matriz curricular Nacional, pois de acordo com o referencial prático de Direitos Humanos para docentes no Ensino Policial Militar, organizado por Cordeiro e Silva(2005,p. 9)“ética e cidadania são princípios inerentes aos Direitos Humanos e consequentemente fundamentais para o exercício da atividade policial de servir e proteger”. Sendo assim tais temas não podem deixar de compor a base filosófica dos currículos dos cursos de formação policial, perpassando todas as disciplinas, trazendo á tona valores humanos e questões que estabelecem uma relação dialógica entre os campos de conhecimento, a complexidade da realidade e os eixos ético-legal sobre os quais, segundo Ballestreri(1998, p.15)“giram a formação policial”.Verificar que apesar que o desenho curricular do Curso de Formação de Oficias possuir em seu currículo disciplinas humanísticas as cargas horárias das disciplinas ainda são bem menores no que diz respeito as disciplinas de cunho militar, apesar dos pesquisados valorizarem sua importância no processo de formação como demonstra o gráfico 6



GRÁFICO 6 Direitos Humanos são necessários no curso de formação de Oficiais, durante do período de 2001 a 2014

Fonte: Questionário aplicado pela autora




: acta -> 2015 -> GT-23
2015 -> Migrantes Libaneses Drusos: entre rupturas e continuidades
2015 -> MigraçÃO, trabalho e seletividade no estado do ceará1
2015 -> MigraçÃO, trabalho e seletividade no estado do ceará
2015 -> Universidad Latinoamericana: interpelaciones y desafíos
2015 -> Bullying enquanto elemento socializador juvenil1 Jamile Guimarães
2015 -> Regulando feminilidades: a construçÃo da identidade de gênero no processo de socializaçÃo juvenil jamile Guimarães
2015 -> António Pedro Barbosa Cardoso brasil doutorando capes/pecpg da pucrs
GT-23 -> O envolvimento dos Estados Unidos da America na atuação do Estado Islâmico
GT-23 -> Alas 015 29 de noviembre al de diciembre 2015
GT-23 -> Polícia militar: uma análise política e social do crime e da violência. Policía militar : un análisis y política social del delito y la violencia edison Nunes1 Pedro Luiz Ferro2 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo puc/sp resumo


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal