Plano regional de


IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DA REGIÃO



Baixar 2,59 Mb.
Página3/63
Encontro16.01.2020
Tamanho2,59 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   63
1. IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DA REGIÃO
1.1 HISTÓRICO:
A região de Marília foi desbravada a partir do início do século XX por colonizadores vindo de várias regiões do estado de São Paulo em busca de oportunidades e terras férteis. Com a chegada da ferrovia no final da década de 20 favoreceu o fluxo migratório o que possibilitou o surgimento e desenvolvimento de várias cidades em seu entorno.

Dentre as varias etnias que compuseram esses colonizadores, duas delas foram determinantes quanto ao modelo de agricultura aqui implantada e na influência cultural das populações rurais. Descendestes de italianos, vindos principalmente da região de Ribeirão Preto, se estabeleceram nas áreas mais altas “espigões” investiram nas plantações de café. Os imigrantes japoneses tiveram papel de destaque em várias atividades, tais como: fruticultura, avicultura, sericicultura (bicho da seda) e olericultura (hortaliças). Também tiveram importância os portugueses e espanhóis no sistema de desenvolvimento da agricultura regional.

As culturas do algodão e o amendoim tiveram papel de destaque regional. Nas décadas de 40 e 50 várias indústrias de transformação desses produtos se instalaram na região, a exemplo da Anderson Clayton, Zillo, Indústrias Matarazzo entre outras. A implantação do parque industrial, em especial nas cidades de Marília, Garça e Pompéia foi à grande propulsora para o desenvolvimento regional com geração de emprego e agregação de valor aos produtos.

No final da década de 70, em virtude da degradação dos solos, a agricultura anual foi definitivamente substituída por pastagens, dando lugar para as explorações da pecuária leiteira e de corte. Nesse período a pecuária leiteira da região alcançou destaque nacional na produção de leite tipo B e no fornecimento de matrizes de alto desempenho. No entanto, com o processo de globalização da economia a produção leiteira no sistema confinado tornou-se menos competitiva quando comparado aos países vizinhos e a outras regiões que produzem leite em regime de pasto. Fato esse que resultou no fechamento da unidade receptora da Cooperativa dos Produtores de Leite da Alta Paulista – COPLAP e de outros lacticínios tradicionais.

Apesar da atividade agropecuária regional não ter o mesmo peso econômico do passado, mesmo assim pode ser considerada uma grande geradora de riqueza e emprego. Segundo os levantamentos do Escritório Regional de Agricultura de Marília – EDR, o setor gera anualmente uma receita bruta de aproximadamente 480 milhões de reais e emprega permanentemente em suas 4.648 propriedades mais de 15.000 pessoas, apresentando cerca de 22.850 pessoas residindo no meio rural, segundo o Censo do IBGE de 2010.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   63


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal