Período: agosto/2016 a janeiro/2017 ( X ) parcial



Baixar 84,55 Kb.
Página4/9
Encontro17.10.2018
Tamanho84,55 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9

RESULTADOS:


Na primeira etapa do projeto, buscou-se identificar a causa do absenteísmo às consultas odontológicas realizadas pela amostra na primeira fase do projeto em 2016.

Foi realizada uma busca ativa das participantes frente ao comparecimento irrisório às consultas das quase 100% de mulheres que foram encaminhadas aos serviços de atendimento e apenas de 1 % compareceu a consulta odontológica. O levantamento amostral concluiu que as ausências se enquadravam na premissa de (Almeida,2009, Zaiter 2009) que classificam as barreiras no atendimento odontológico em três classes. A) Relacionadas ao indivíduo (baixa percepção de necessidade, ansiedade e medo , custos e dificuldades de acesso ), B) Relacionadas à prática da profissão ( inadequação dos recursos humanos, distribuição geográfica desigual, formação inapropriada às novas necessidades e demandas da população e sensibilidade insufuciente para as necessidades do paciente) e C) relacionadas à sociedade ( número insuficiente de ações de promoção de saúde intalações impróprias dos serviços e reduzido auxílio finaceiro à pesquisa)

Feita a busca ativa num espaço amostral de 10% demostraram que todas se enquadram na categoria A onde o absenteísmo tem como causa relacionada ao próprio indivíduo pois todas relataram que não poderiam comparecer por dificuldades finaceiras e de locomoção (distância da residência).

Isso mostra a neccesidade de integração do serviço de odontologia no mesmo lugar onde a mulher em situação de violência faz a denúncia e o acompanhamento psicológico, sem que haja necessidade de grandes desclocamentos.

A pesquisa continua sendo realizada para identificação da incidência de DTM com pesquisadores devidamente calibrados para a obtenção de resultados confiáveis.

Não hoveram levantamentos estatísticos sobre os dados das crianças e adolescentes. As atividades de pesquisa continuam sendo relizadas.

Trabalha-se paralelamente na conscientização da equipe do PROPAZ MULHER e PROPAZ SANTA CASA sobre a importância e inserção da odontologia no cuidado a pessoa em situação de violência.

A equipe multiprofissional dos locais de pesquisa mostra-se integrada e colaborativa com as propostas da pesquisa in loco.






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal