Pensamento Para se cogitar sobre ações de segurança, não despreze suas sensações de medo. É prudente. O autor. ÍNdice



Baixar 89,16 Kb.
Página5/10
Encontro10.03.2018
Tamanho89,16 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10
6

TRAIÇÃO: QUE A TEME, MORRE.

Eis uma palavra que, apenas com tal ( uma palavra ) parece existir na sociedade, sem contudo, ter um correspondente sincero nas relações, humanas, fato que geram perda da confiança até em instituições religiosas de qualquer denominação, ou filantrópica mesmo sem ter mulheres, como a Maçonaria. Será que é assim mesmo? Vamos analisar?

Diz na bíblia, conjunto que livros que pretendem que seja a sagrada escritura, em detrimento das demais que "MALDITO O HOMEM QUE CONFIA EM OUTRO HOMEM,.."

Se leram ou ouviram esta declaração, que, aliás, não citra a mulher, peço, que leiam no texto "original" ( se é que é original ) e saibam que em Jeremias, um dos Profetas, ainda tem o complemento:"...,QUE DA CARNE FAZ SEU APOIO ,CUJO CORAÇÃO, VIVE DISTANTE DE DEUS". Bem, depois de ler, pense e vá saber o que é Deus.

Mas continuando: Sem o complemento supracitado, e considerando que a bíblia, é a palavra de Deus, no sentido do entendimento popular, então alguém estaria mentindo, afinal EXISTEM AMIGOS E AMIGAS, embora saibamos, por vivência ou narrativa, que INIMIGOS NÃO TRAEM. Acho que não está mentindo não. Seja forte e continue no parágrafo abaixo: Vai.

Se confiança inexiste nas relações, em face de, existir entre amigos e afins, então quando numa igreja, depois de lançada a pergunta, por parte de um Pastor, sobre o que seria confiança, eu não devia ter sido admoestado por minha contribuição simplória, que assim se constituiu: "CONFIANÇA, É O PEDESTAL, SOBRE O QUAL ASSENTAM, A OBRA DE ARTE, CHAMADA TRAIÇÃO, NA GALERIA DA VIDA".

Com minha declaração, não sei sobre o que cogitou o jovem, quiçá inexperiente Pastor, mas, que ficou irritado, em segundos, foi fato notório e inegável diante de todos os cúmplices institucionais, presentes, na sala de aula de evangelização.

Se observarmos a vida, ( contada ) temos que: (1) Jesus foi traído pelo coitado e precipitado do Judas, afinal, Pedro, também o traiu e ainda assim, veio a ser a tal da "Pedra" ( na verdade, rocha ) de fundamento da Igreja, que aliás, é santa e pecadora, Alguém tem dúvida? Se tiver, e só levantar o dedo, e eu explico tá?

Continuando a série de traições, de nome e relevância, afinal, adultério já é rotina, temos a declaração atribuída, a um Imperador romano, traído pelo próprio filho: " Até tu, Brutus?" Bem,.. depois disso alguém não morreu, e sim faleceu, por meio de uma furada, nas costas. Coisas da vida que ainda acontecem nos lares, mas passam.

Consoante a necessidade de termos em quem confiar, mais por medo de viver, que por justa ameaça do entorno, neste selva dos infernos, na qual vivemos, procuramos, tal qual uma criança e menina, temerosos, nos braços do pai, um apoio para viver, verbo que não está fácil para ninguém praticar, fato que , verdadeiramente, não justifica a ocorrência de suicídio, nem de redução dos casamentos, seja, na forma tradicional ou natural de homem com homem, ou de mulher com mulher, afinal , amor é amor, e mesmo ele, não existe sem traição, e por vezes é retemperado, pela expectativa de uma ( traição ) em quase eventuais manifestações do ciúme, que é medo de perdermos quem amamos, ou atraímos, para usar, e naturalmente desgostando, optar, por uma nova relação, no fundo reformadora do prazer, ainda que sem deixar o compromisso moral de suportar a inicial, aquela que passava, pelos cartórios e altares, mas não ficava ausente da triangulação revelada pelos gregos e ainda hoje constatadas. Oh espécie!

Bem,.. é assim que é: Creio eu, por conclusão: A traição é tão amiga e daquelas presentes em todas as horas, que, se por medo de conhece-la na vida, alguém, algum cego ou cega, desejar viver só, isolado ou isolada, num deserto, ela,( a traição ) emergirá, de dentro de si, não forma de fome, cansaço ou tesão ainda oriundos das memórias olfativas, gustativas e libidinosas, por amiga que é, ( a traição ) de Deus, e bem servi-Lo na certificação da fé e da elevação, para assim, conduzir o fujão, ou fujona, de nossa espécie, ao mundo dos fortes e dos intrigueiros fofoqueiros e das intrigueiras fofoqueiras, mas que aprenderam a perdoar, embora somente, até e quando suportam lidar com a dor ou tenham que pagar pela dor criada no coração de alguém, em especial de uma mulher, jovem ou não.

Gente, viver tem disso. TEM DÚVIDAS? Na falta de um 0800, comente abaixo.

Sandive Santana / RJ.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal