Paper recycling workshop as educational practice in the context of public schools in rio de janeiro municipality


Keywords: Paper recycling workshop. Environmental education. Public school. INTRODUÇÃO



Baixar 0,63 Mb.
Página3/16
Encontro29.11.2019
Tamanho0,63 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16
Keywords: Paper recycling workshop. Environmental education. Public school.
INTRODUÇÃO

A sustentabilidade é um termo que vem sendo inserido atualmente em diversos discursos como fórmula de solução para o combate aos problemas relativos à preservação e renovação do ambiente. A tentativa de modificar um quadro ambiental crítico é a força motriz para uma série de programas e projetos de combate à poluição, a defesa de ecossistemas e a inclusão social.

No Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, há o Programa de Micro-bacias Hidrográficas, financiado pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), voltado para as pequenas propriedades de agricultores familiares, que recebem recursos para investir na sua produção, com a contrapartida de promover ações de recuperação de áreas degradadas, de modo a garantir uma preservação permanente e a melhoria na quantidade e qualidade das águas. Outra ação sustentável que está sendo desenvolvida no Rio de Janeiro é um projeto chamado Muda Maré, que surgiu da vontade de alunos de graduação em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, de realizar um projeto de Educação Ambiental na favela da Maré, vizinha ao campus do Fundão, que possui 16 comunidades e uma população em torno de 140.000 (cento e quarenta mil pessoas). A idéia básica desse projeto é possibilitar que a universidade desempenhe sua função social, compartilhando recursos humanos e conhecimentos acumulados com a comunidade.

Neste contexto, observa-se que há uma escassez de atividades voltadas aos alunos do ensino fundamental e médio das escolas públicas do Rio de Janeiro (RJ) sobre a temática reciclagem. O papel, por exemplo, em 2012, apresentou taxa de recuperação de 45,7%, o que representa cerca de 7.000 toneladas (IBÁ, 2014).

Adicionalmente, estima-se que para cada tonelada de papel picado reciclado, pelo menos 22 árvores deixam de ser cortadas (ADAMS, 2003). Portanto, conscientizar estudantes do ensino fundamental na faixa etária dos 14 aos 16 anos, mostrando a necessidade de se estabelecer uma rotina de ações sustentáveis é um motivador para este estudo. Esta nova geração tem a capacidade de propagar informações com uma dinâmica muito particular que pode e deve culminar com o desenvolvimento do planeta.

A Reciclagem de papel contribui como uma ação sustentável que pretende reduzir o desmatamento e o uso irresponsável dos recursos naturais, contribuindo para a redução do aquecimento global, potencializando o seqüestro de carbono e outros fatores.

Portanto, as atividades relacionadas à reciclagem de papel podem se transformar em ações que promovam a participação ativa dos alunos, inserindo-os no próprio processo educativo, pois, encontrar ferramentas de ensino que possam deixar o processo de ensino-aprendizagem mais motivador tem sido uma das grandes dificuldades para os professores de nível fundamental e médio.

A partir desta abordagem, buscou-se garantir a disseminação da proposta de desenvolvimento sustentável através da reciclagem; fazendo com que o cidadão entre em sintonia com o movimento global de proteção ambiental e expansão sem esgotamento dos recursos naturais. Para tanto, este estudo pretende apresentar a prática da reciclagem como um instrumento de transformação benéfico para o indivíduo que a realiza, para a sociedade e para o ambiente.





Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal