Os estilos de aprendizagem dos alunos do curso de licenciatura em pedagogia: um estudo de caso



Baixar 118,55 Kb.
Página2/7
Encontro03.03.2018
Tamanho118,55 Kb.
1   2   3   4   5   6   7
Palavras-chave: Educação Superior; Aprendizagem; Discentes.
1 INTRODUÇÃO
Atualmente, observa-se a relevância de diversos fatores que influenciam, de forma positiva ou negativa, o processo de aprendizagem, entre eles: fatores físicos, ambientais, cognitivos, afetivos, culturais e socioeconômicos (CAVELLUCCI, s.d.).

Contudo, algumas das pesquisas sobre aprendizagem envolvem teorias da psicologia e educação (como as teorias classificadas por Moreira (1999) em três filosofias: comportamentalistas, cognitivistas e humanistas), que tratam este processo de maneira muito homogênea, como se o processo de aprender fosse vivenciado por todos da mesma forma, destacando o que existe em comum entre as pessoas quando aprendem (CAVELLUCCI, s.d.). Tratar a educação como homogênea e considerar estar atendendo os alunos de forma equitativa é um equívoco. A comprovação disto está no fracasso escolar e desestímulo que são resultados do desrespeito das individualidades dos alunos. (MOURA FILHO, 2013).

Os estilos de aprendizagem, no entanto, consideram as diferenças individuais e são flexíveis, permitindo compreender as especificidades do indivíduo no processo de aprendizagem. Estas teorias possibilitam entender como os alunos percebem, interagem e respondem a seus ambientes de aprendizagem (BARROS; OKADA; KENSKI, 2012) e, a partir do momento em que são identificados, auxiliam o professor no estabelecimento de práticas mais eficazes a seus alunos. (BELHOT; FREITAS; DORNELLAS, 2005).

Destaca-se, então, a relevância do conhecimento dos estilos de aprendizagem por possibilitar a identificação de estratégias de aprendizagens significativas, bem como meios de melhor adequar as diversidades metodológicas a cada turma e/ou grupos de alunos (SCHNITMAN, 2010; ALLIPRANDINI; PULLIN; RUFINI, 2012). Assim algumas vantagens podem ser comprovadas: torna-se possível aumentar o nível de qualidade da aprendizagem e suprir as necessidades educacionais dos alunos (BACHEGA; YAMANAKA; ESPINOSA, 2011); pode-se conhecer seu próprio estilo de aprendizagem, os fatores que interferem neste processo e aprender como se aprende trazendo aperfeiçoamento ao aluno no seu próprio desempenho como aprendiz. (CAVELLUCCI, s.d.).

Neste sentido, buscou-se, por meio desta pesquisa, verificar: Qual é o estilo de aprendizagem dos alunos do curso de licenciatura em Pedagogia, do Centro Universitário Unicesumar?

Granito (2008) destaca a existência de várias abordagens que tratam da aprendizagem e apresentam distinções em relação às respostas dos indivíduos frente ao processo de aprendizagem. Entretanto, entre as diversas teorias de estilos de aprendizagem, elegeu-se aqui o modelo de estilos de aprendizagem elaborado por Felder e Silverman (1988 apud SILVA, 2012) devido a sua confiabilidade e sua validade.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal