Olhares da História 2 Brasil e mundo



Baixar 3,11 Mb.
Página671/678
Encontro01.06.2019
Tamanho3,11 Mb.
1   ...   667   668   669   670   671   672   673   674   ...   678
Comentários e respostas

Atividades

Retome

1 a) Foi na região do oeste paulista que os produtores de café encontraram solo e clima favoráveis para o cultivo. Porém, a produção nesse local se estabeleceu depois da proibição do tráfico de escravizados para o Brasil (em 1850). Desse modo, a solução para suprir as lavouras de café do oeste paulista com a mão de obra escrava foi o tráfico interno. Nesse processo, realizado até 1885, os escravizados que passaram a trabalhar nas áreas do café do Sudeste em grande parte vinham das províncias do Norte e do Nordeste.

b) Os chamados "barões do café" eram, de modo geral, os grandes fazendeiros produtores de café nas áreas do Sudeste. Ao se dedicar a algumas atividades urbanas, como bancos e indústrias, muitos dos "barões do café" acabaram por contribuir com a diversificação da economia brasileira no século XIX.



2 Incentive a observação do gráfico e a leitura atenta dos dados e das informações mostrados por ele. Em 1845 (o primeiro ano indicado pelo gráfico) foi estabelecida a lei Bill Aberdeen, aprovada pelo parlamento inglês, que tornava legal a captura de qualquer navio utilizado na atividade do tráfico negreiro. Mesmo com o estabelecimento dessa lei, é possível notar que nos anos posteriores, até 1848-1849, os números do tráfico de escravizados cresceram (sendo que 1848 é o ano com o maior número de africanos escravizados trazidos pelo tráfico). Foi com a lei de 1850 (Lei Eusébio de Queirós), que proibiu o tráfico Atlântico de escravizados, que os números dessa atividade passaram a cair. Mesmo assim, é possível verificar, pelo gráfico, que o tráfico negreiro ilegal continuou a ser realizado, já que há entradas de africanos na condição de escravos no Brasil ainda em 1851 e 1852.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   667   668   669   670   671   672   673   674   ...   678


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal