Olhares da História 2 Brasil e mundo



Baixar 0.8 Mb.
Página595/678
Encontro01.06.2019
Tamanho0.8 Mb.
1   ...   591   592   593   594   595   596   597   598   ...   678
Retome - tópico 3

1 A sociedade francesa se organizava em três ordens: clero (primeiro estado), nobreza (segundo estado) e camadas populares e burguesia (terceiro estado). A charge representa a sociedade francesa nas décadas finais do século XVIII: o povo (terceiro estado) é representado pelo homem que carrega os outros dois indivíduos às costas. A burguesia, que fazia parte do terceiro estado, não tinha reconhecimento social e desejava ampliar sua participação política. Suas aspirações por ascensão social e política eram limitadas por regulamentos do Estado absolutista francês. Os membros do terceiro estado sustentavam os demais com seu trabalho e com o pagamento de tributos. Já o clero e a nobreza, por sua vez, eram isentos do pagamento de tributos.

2 a) Desde a década de 1780 a França passava por dificuldades financeiras. A redução das taxas alfandegárias para produtos ingleses prejudicou a produção francesa e até mesmo o comércio; a produção agrícola também se encontrava em dificuldades, em razão de secas e inundações. Projetos de reformas, como o de Calonne, que propunha a cobrança de impostos da nobreza e do clero, eram barrados pela aristocracia. A crise política e econômica tornou-se tão grande, que fez com que o monarca decidisse pela instalação da Assembleia.

b) Os membros do terceiro estado exigiram a votação por cabeça (cada representante, um voto). Desse modo, o terceiro estado não ficaria em desvantagem como sempre estivera. Luís XVI não aceitou a exigência e, para impedir a vontade do terceiro estado, decidiu dissolver a Assembleia.

c) Os deputados reunidos na sala do jogo da pela juraram que não sairiam dali enquanto não fosse redigida e aprovada uma Constituição. Logo depois, em 9 de julho, aqueles deputados se declararam em Assembleia Nacional Constituinte. Desse modo, para Michel Vovelle, os representantes do terceiro estado, diante da recusa de Luís XVI em seguir adiante com o voto por cabeça, se posicionaram e, organizados, exigiram mudanças na organização política francesa. Para aquele historiador, esse evento foi o marco inicial do processo revolucionário.

3 Entre as decisões tomadas na Assembleia Nacional Constituinte estavam a abolição dos privilégios feudais, a aprovação da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, o confisco dos bens da Igreja, a aprovação da Constituição Civil do Clero e a proclamação da primeira Constituição da França. A nova Carta Magna estabelecia a monarquia constitucional, em que o rei exerceria o poder Executivo, limitado pelo poder Legislativo.

4 Durante esse período, chamado de Convenção Montanhesa (até 1794), muitas pessoas que faziam oposição aos rumos do processo revolucionário foram guilhotinadas. A atuação popular foi bastante intensa e, em 1793, a Constituição do Ano I foi aprovada. Nesse período, o governo revolucionário adotou medidas que favoreciam a população, como a Lei do Preço Máximo, a venda pública a preços baixos de bens que pertenciam à Igreja e a nobres emigrados e a criação do ensino público e gratuito.

5 Naquele momento, a burguesia se reorganizou e derrubou os líderes da Montanha. Desse modo, o comando da revolução foi devolvido à burguesia e esta anulou várias decisões populares tomadas anteriormente, como a Lei do Preço Máximo.

6 Os girondinos desejavam consolidar uma República burguesa. Aliaram-se a Napoleão Bonaparte e, em novembro de 1799, organizaram o golpe, substituindo o Diretório por um Consulado, em que três representantes exerceriam o poder. Um deles era Napoleão. O poder, na realidade, concentrou-se nas mãos de Napoleão, que ajudou a consolidar as conquistas burguesas da revolução.



Baixar 0.8 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   591   592   593   594   595   596   597   598   ...   678




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
minas gerais
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
outras providências
secretaria municipal
ResoluçÃo consepe
políticas públicas
Dispõe sobre
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Colégio estadual
conselho estadual
ministério público
consentimento livre
psicologia programa
público federal
Serviço público