Olhares da História 2 Brasil e mundo


Tópicos principais do capítulo



Baixar 3,11 Mb.
Página526/678
Encontro01.06.2019
Tamanho3,11 Mb.
1   ...   522   523   524   525   526   527   528   529   ...   678
Tópicos principais do capítulo

- Abertura: a foto e o texto remetem à configuração do poder político inglês, marcado pela monarquia parlamentar. Pode-se aproveitar a ocasião para conversar com os alunos sobre o que sabem a respeito das formas de governo atuais, solicitando que indiquem países que possuem presidentes, primeiros-ministros e reis ou rainhas. Esse diagnóstico inicial pode ser útil para o estudo da formação das monarquias europeias e da centralização do poder. Após o estudo do capítulo, essa abertura deve ser retomada e revista à luz da atividade Articule passado e presente.

- Antes de prosseguir o estudo do capítulo, incentive os alunos a se localizar no tempo e no espaço (seção Onde e quando). Neste capítulo estará em foco: Europa, entre os séculos XIV e XVIII.

- Tema central: a centralização do poder e a formação das monarquias europeias, cujos regimes políticos se consolidaram em torno de princípios absolutistas, especialmente na França, na Inglaterra, em Portugal e na Espanha.

- Pensadores do Estado moderno: a teorização do poder absolutista pode ser discutida a partir do pensamento de Maquiavel, cuja expressão "os fins justificam os meios", pode ser o ponto de partida da reflexão, complementando a frase de Thomas Hobbes, "o homem é o lobo do homem". Sobre o poder absoluto legitimado pelo argumento do direito divino hereditário, no qual os monarcas e as monarquias eram dotados de um caráter sagrado desde o final da Idade Média, o texto do historiador March Bloch, extraído da obra Os reis taumaturgos, oferece um excelente quadro explicativo.

- Comparação entre as monarquias francesa e inglesa: destaque as principais diferenças entre elas, tendo em vista que representaram "modelos" distintos de regime político, marcando profundamente a história dos Estados europeus, visto que a centralização excessiva da monarquia francesa colaborou decisivamente para a eclosão da Revolução Francesa, em 1789.

- Cultura juvenil: o boxe leituras permite refletir sobre as relações entre indivíduo, sociedade e Estado, com base no tema da autonomia e da liberdade individual. Na vida em sociedade, quais são os limites da nossa liberdade? Qual o papel das leis? Saberíamos viver coletivamente sem a presença do Estado? Como seria a nossa vida? Essas questões podem incentivar os alunos a refletir sobre o processo de construção da autonomia, a independência em relação à família e a necessidade de tomar decisões por conta própria. Por outro lado, a reflexão pode revelar também que a existência do Estado e das leis tem papel fundamental na organização da vida social.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   522   523   524   525   526   527   528   529   ...   678


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal