Olhares da História 2 Brasil e mundo


Tópicos principais do capítulo



Baixar 3,11 Mb.
Página514/678
Encontro01.06.2019
Tamanho3,11 Mb.
1   ...   510   511   512   513   514   515   516   517   ...   678
Tópicos principais do capítulo

- Abertura: trata do tema da tolerância religiosa e do respeito à diversidade de credos, nem sempre presentes nas práticas sociais e nas políticas dos Estados nacionais. Seria oportuno que os alunos fizessem uma rápida pesquisa sobre os principais conflitos religiosos no mundo contemporâneo, para que tenham mais elementos para desenvolver as reflexões propostas. Após o estudo do capítulo, essa abertura deve ser retomada e revista à luz da atividade Articule passado e presente.

- Antes de prosseguir o estudo do capítulo, incentive os alunos a se localizar no tempo e no espaço (seção Onde e quando). Neste capítulo estarão em foco: a Europa, entre os séculos XIV e XVII, e, em parte, o continente americano a partir do século XVI.

- Tema central: as transformações do cristianismo em uma Europa profundamente marcada pela herança religiosa dos tempos medievais, quando o poder da Igreja católica parecia incontestável. Nos tempos modernos, surgiram rupturas e críticas ao catolicismo que conduziram à criação de novas religiões de tradição cristã, apoiadas pelos setores mais dinâmicos da economia, como a burguesia mercantil.

- Boxe Para saber mais: o texto "Olhares sobre as razões da Reforma" aborda a tese do historiador francês Jean Delumeau, que rejeita algumas interpretações tradicionais da Reforma. Quanto aos abusos de parte da Igreja católica, aponta que não eram novidade no século XVI, e, portanto, não podem ser considerados como a principal razão para a Reforma. É importante demonstrar aos alunos como o historiador amplia o entendimento que se tem sobre o movimento reformista, pois leva em conta a mentalidade europeia da época, profundamente marcada por superstições, medos, peste, fome, guerras. Com efeito, Delumeau defende que um cristianismo popular (mais íntimo e vivido de forma plena) somado a um individualismo avançado foram as principais razões do movimento reformista, contrapondo-se à tese de Karl Marx, para quem a Reforma foi um movimento de adequação à economia capitalista de uma Europa em franca expansão comercial.

- Tópico Efeitos das Reformas na América: o tema pode contribuir para uma reflexão sobre o papel contraditório da religião cristã na proteção e na destruição das culturas indígenas e de origem africanas por meio do trabalho missionário. A reflexão pode destacar o aspecto teórico sobre a complexidade dos processos históricos, nos quais as instituições e os sujeitos não são "bons" ou "maus", mas atuam segundo forças históricas que nem sempre compreendem e são movidos por valores e preconceitos que diferem dos nossos. Assim, pode-se pensar em práticas e ações contraditórias, isto é, que apresentam simultaneamente dimensões opostas.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   510   511   512   513   514   515   516   517   ...   678


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal