Olhares da História 2 Brasil e mundo



Baixar 3,11 Mb.
Página494/678
Encontro01.06.2019
Tamanho3,11 Mb.
1   ...   490   491   492   493   494   495   496   497   ...   678
Textos de apoio

1 A discriminação dos povos bantos no Brasil

Os velhos manuais de história do Brasil costumam dizer que os negros africanos escravizados que aqui chegaram eram sudaneses ou bantos. Costumam também contrapor os bantos aos sudaneses, lançando sobre os primeiros o estigma da mais absoluta inferioridade. Essa discriminação do banto atinge o negro de modo geral, porque tudo leva a crer que a grande maioria dos africanos trazidos ao Brasil na condição de escravos teria vindo da parte meridional do continente, habitat dos povos bantófonos. No bojo dessa discriminação estaria o juízo de que o geral dos africanos vindos ao Brasil seria bronco e curto de inteligência, sendo detectados, aqui e ali, alguns bolsões de informação e entendimento apenas entre os oriundos do antigo Sudão. Assim, todos os negros escravizados seriam, a priori, estúpidos e imbecis, constituindo exceções somente alguns oeste-africanos, principalmente os islamizados.

[...]

Esquecem esses autores das condições em que os africanos aqui chegavam, depois de meses de fome e torturas: despersonalizados e arrasados física e psicologicamente de maneira irreversível. Esquecem também que muitos africanos escravizados e aqui vendidos como sudaneses, "peças da Guiné", eram na realidade originários de Angola e do Congo. Isso porque, no século XVIII, todo o território que vai hoje do Senegal ao Gabão, incluindo a Ilha de São Tomé, era chamado "Guiné". E porque, durante certo tempo, os navios negreiros procedentes do Congo e de Angola tinham de pagar imposto na Ilha de São Tomé antes de rumar para o Brasil, advindo daí a confusão nos livros de registro.



LOPES, Nei. Cultura banta no Brasil: uma introdução. In: NASCIMENTO, Elisa Larkin (Org.). Cultura em movimento: matrizes africanas e ativismo negro no Brasil. São Paulo: Selo Negro, 2008. p. 31-32.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   490   491   492   493   494   495   496   497   ...   678


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal