Olhares da História 2 Brasil e mundo


Não é possível aprender ou ensinar toda a História



Baixar 3,11 Mb.
Página440/678
Encontro01.06.2019
Tamanho3,11 Mb.
1   ...   436   437   438   439   440   441   442   443   ...   678
Não é possível aprender ou ensinar toda a História

A experiência humana no tempo é composta de uma quantidade praticamente inesgotável de informações. O estudo da História, tanto no campo da ciência quanto no campo da educação, nada mais pode ser do que um conjunto de recortes dessa imensa quantidade de possibilidades de enfoque. Um recorte é a expressão das concepções e dos objetivos do sujeito - individual ou coletivo - que o desenvolveu. A sequência tradicional de conteúdos também é um recorte. Os recortes atendem a diferentes objetivos educativos e ideológicos e refletem, portanto, projetos de representação do passado e de construção ou reprodução de identidade nas novas gerações. Nesta obra, procuramos manter a organização cronológica de eventos e processos, procurando sincronizar a história brasileira nessa História. Obviamente, só podemos falar de Brasil propriamente dito a partir do século XIX, mas é possível, ao trabalhar outros períodos, abordar elementos importantes da nossa História, mesmo quando nem se cogitava que o território onde estamos pudesse vir a ser o que é hoje. É fácil exemplificar isso com o processo de ocupação humana da América, inclusive do atual território brasileiro, estudado por meio de diversas pesquisas arqueológicas, como dos sítios de Lagoa Santa e de São Raimundo Nonato, entre outros. Buscamos diluir o foco europeu e eurocêntrico articulando processos semelhantes em regiões diversas e tempos que podem não coincidir, como é o caso da revolução agrícola e da revolução urbana, ou as ondas do pensamento nacionalista.

Na obra a seleção de conteúdos está atrelada a alguns fundamentos que elencamos a seguir:

- busca de integração orgânica entre a história mundial e a história do Brasil, contemplando um âmbito geográfico mais amplo;

- referência a casos semelhantes aos processos históricos brasileiros, na América Latina;

- destaque para a inserção do papel do africano e do indígena na construção do Brasil, redimensionando a participação dos diferentes sujeitos;

- problematização das fontes referentes - maioria dos assuntos abordados;

- discussão de diferentes pontos de vista sobre os assuntos em foco, trazendo trechos de textos historiográficos quando conveniente.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   436   437   438   439   440   441   442   443   ...   678


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal