Olhares da História 2 Brasil e mundo


A Guerra do Paraguai (1864-1870)



Baixar 0.8 Mb.
Página410/678
Encontro01.06.2019
Tamanho0.8 Mb.
1   ...   406   407   408   409   410   411   412   413   ...   678
A Guerra do Paraguai (1864-1870)

As razões desse conflito, também chamado de Guerra da Tríplice Aliança ou Guerra Grande, são bastante diversas. Independente desde 1811, o Paraguai tinha alcançado certo desenvolvimento econômico ao longo do século XIX, destoando dos outros países latino-americanos. Durante os governos de José Francia (1811-1840) e Carlos López (1840-1862), erradicou-se o analfabetismo no país. Fábricas, indústrias siderúrgicas, estradas de ferro e um eficiente sistema de telégrafo surgiram. A população paraguaia tinha emprego e um bom padrão alimentar.

Entretanto, segundo o historiador Francisco Doratioto,

é equivocada a apresentação do Paraguai como um Estado onde haveria igualdade social e educação avançada. A realidade era outra e havia uma promíscua relação entre os interesses do Estado e os da família López, a qual soube se tornar a maior proprietária "privada" do país enquanto esteve no poder.

[...] é fantasiosa a imagem construída por certo revisionismo histórico de que o Paraguai pré-1568 promoveu sua industrialização a partir de "dentro", com os próprios recursos, sem depender dos centros capitalistas, a ponto de supostamente tornar-se ameaça aos interesses da Inglaterra no Prata. Os projetos de infraestrutura guarani foram atendidos por bens de capital ingleses e a maioria dos especialistas estrangeiros que os implementaram era britânica.

DORATIOTO, Francisco. Maldita guerra: nova história da Guerra do Paraguai. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

Nesse momento de algum sucesso socioeconômico e de certa autonomia internacional, Solano López (1827-1870), cujo governo teve início em 1862, teria promovido uma política militar expansionista, com o objetivo de ampliar o território paraguaio. Segundo essa versão, Solano López pretendia criar o "Paraguai Maior", anexando, para isso, regiões da Argentina, do Uruguai e do Brasil (como o Rio Grande do Sul e o Mato Grosso). Obteria, assim, acesso ao Atlântico, que considerava essencial para a continuação do desenvolvimento econômico do país.

Enfim, a guerra teria como motivo a agressão paraguaia, que obrigou o Império de dom Pedro II a reagir. Porém, foi o intervencionismo da política externa brasileira no Prata que colaborou para criar uma situação potencialmente explosiva.

LEGENDA: O campo de Uruguaiana, pintura de Candido Lopez, realizada em 1865, durante a Guerra do Paraguai.

FONTE: The Bridgeman Art Library/Keystone/Museu Histórico Nacional, Buenos Aires, Argentina.





Baixar 0.8 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   406   407   408   409   410   411   412   413   ...   678




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
Conselho nacional
terapia intensiva
oficial prefeitura
minas gerais
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
outras providências
secretaria municipal
ResoluçÃo consepe
políticas públicas
Dispõe sobre
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Colégio estadual
conselho estadual
ministério público
consentimento livre
psicologia programa
público federal
Serviço público