Olhares da História 2 Brasil e mundo


Intervenções brasileiras na região do rio da Prata



Baixar 3,11 Mb.
Página408/678
Encontro01.06.2019
Tamanho3,11 Mb.
1   ...   404   405   406   407   408   409   410   411   ...   678
Intervenções brasileiras na região do rio da Prata

O Brasil se envolveu em conflitos armados na região do rio da Prata por diversas vezes. As disputas territoriais, o empenho imperial em garantir a livre navegação nos rios da Bacia do Prata, para assegurar o acesso a algumas províncias, e a tentativa de impedir o surgimento de um Estado rival nas fronteiras do sul foram algumas das razões para o seu envolvimento nesses conflitos.

A emancipação política do Vice-Reinado do Prata, no início do século XIX, fragmentou a região em três países: a Argentina, o Paraguai e, mais tarde, o Uruguai, inicialmente anexado ao Brasil (Província Cisplatina). O porto de Buenos Aires controlava o estuário do Prata e dominava o fluxo de mercadorias na região. Após a independência, contudo, a Argentina passou por um período de disputas internas entre os federalistas, que exigiam mais autonomia para as províncias, e os unitaristas, favoráveis à centralização do Estado em Buenos Aires.

O Uruguai, por sua vez, com apoio argentino e mediação inglesa, tornou-se independente em 1828. O mapa a seguir representa os principais conflitos na região do rio da Prata.

Mesmo após a independência do Uruguai, a fraqueza dos Estados nacionais recém-formados da região platina favorecia a influência brasileira, que defendia a liberdade de navegação nos rios da região, garantindo a forte presença comercial da Inglaterra.

Porém, a ocorrência de confrontos armados entre facções uruguaias, argentinas e gaúchas motivaram a primeira intervenção significativa do Brasil na região, entre 1851 e 1852. Dom Pedro II ordenou a intervenção em Montevidéu e Buenos Aires, depondo os governantes Oribe e Rosas e substituindo-os por Rivera, no Uruguai, e Urquiza, na Argentina.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   404   405   406   407   408   409   410   411   ...   678


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal