Olhares da História 2 Brasil e mundo



Baixar 3,11 Mb.
Página400/678
Encontro01.06.2019
Tamanho3,11 Mb.
1   ...   396   397   398   399   400   401   402   403   ...   678
Para saber mais

Boxe complementar:



A "era Mauá"

Dinâmico, empreendedor, versátil, o Barão de Mauá (1813-1889) esteve muito à frente de sua época. Gaúcho de nascimento, começou sua carreira no Rio de Janeiro como empregado do comércio. Em 1846, comprou uma pequena oficina em Niterói, logo transformada em estaleiro naval. Algumas décadas mais tarde, era o homem mais rico do país, com investimentos na construção naval e em bancos, ferrovias, companhias de água, luz e bondes, e na instalação de cabos submarinos que ligavam, via telégrafo, o Brasil à Europa. No auge de seu empreendedorismo, o valor total dos ativos de suas empresas chegou a superar o orçamento do Império.

Apesar da rápida ascensão como homem de negócios, Mauá sofreu várias derrotas frente à política econômica do governo. Nos anos 186-, a extinção da Tarifa Alves Branco e a livre importação de navios fabricados no exterior levaram à falência o estaleiro naval de Ponta de Areia, um de seus grandes empreendimentos. Iniciou-se, então, o lento declínio de Mauá, que culminaria com seu afastamento das atividades empresariais pouco antes de sua morte, em 1889.

LEGENDA: Retrato de Visconde de Mauá, por Édouard Viénot, século XIX.

FONTE: Reprodução/Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro, RJ.

Fim do complemento.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   396   397   398   399   400   401   402   403   ...   678


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal