Oficinas terapêuticas: a “Roda de Leitura Reflexiva” Atividade realizada nas comunidades terapêuticas



Baixar 72,59 Kb.
Página9/10
Encontro17.10.2018
Tamanho72,59 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10
A narrativa no campo terapêutico
Trabalhar com narrativas no campo terapêutico pressupõe a possibilidade de fazer valer a dimensão da autoria e da autonomia. A narrativa é um caminho para o conhecimento de si e do mundo, tendo como mediadora privilegiada a cultura. Um texto é capaz de abarcar múltiplas vozes sociais, o que faz com que os discursos se pluralizem, fomentando a horizontalização das relações discursivas. A vinculação das práticas de leitura no âmbito terapêutico objetiva a sensibilização do olhar para a diversidade/multiplicidade existente no mundo, propiciando o exercício da cidadania e da solidariedade.

Não devemos perder de vista que a lógica cartesiana/linear, aplicada à saúde, —tomemos como exemplo a lógica manicomial —, negou o uso da palavra, esse olhar institucionalizou a proibição do ir e vir, e a violação de variados direitos sociais e políticos. Mas vivemos a emergência de um novo paradigma, que reconhece e respeita a complexidade e a singularidade humana.

A Roda de leitura Reflexiva oportuniza ao acolhido das comunidades um espaço para reflexão sobre si mesmo e sobre o estar no mundo, bem como, sobre as mudanças positivas que podem acontecer na sua vida, a partir do momento no qual se implica no tratamento. A Roda de Leitura Reflexiva abarca atividades como:


  • A leitura de variados textos,

  • A reflexão crítica;

  • A leitura de imagens e de sons (músicas);

  • A narração e a construção de histórias;

  • A estruturação de bibliotecas nas comunidades;

  • A realização de atividades como sarais, apresentações e exposições.

Essa atividade lúdica terapêutica abarca, também, variadas possibilidades de inserção para o participante, independentemente do seu estado cognitivo, da sua escolaridade, nível social, credo, ideologia, nacionalidade, orientação sexual, etc. Além da abertura para a fala espontânea, a Roda e leitura reflexiva:



  • Ajuda a desenvolver a escuta reflexiva e o senso crítico;

  • Privilegia o uso da imaginação como forma de criação;

  • Potencializa o desenvolvimento de habilidades cognitivas essenciais para o aprendizado como a memória, atenção, o pensamento, a percepção, e a imaginação;

  • Facilita a transmissão da cultura;

  • Desperta a curiosidade, a interatividade e a cooperação.

  • Favorece o gosto pela leitura e pela escrita de histórias (inclusive da própria história),

  • Promove a participação ativa e reflexiva do indivíduo no grupo.

Entre outros objetivos, a Roda de Leitura Reflexiva propõe realizar intervenções literárias como os varais de poesia, que poderão ser exibidos nos encontros familiares e outros eventos da comunidade, a realização de recitais poéticos, podendo, inclusive, culminar em publicações de revistas, livros, informativos, etc., desde que acordado entre as partes envolvidas (acolhido, comunidade, equipe técnica). Esse projeto aspira, potencializar as relações interpessoais, bem como, fomentar a estruturação de uma biblioteca em cada comunidade terapêutica.

Outra ação da Roda de leitura é convidar escritores para que ministrem palestras, e minicursos para os acolhidos. A essas atividades artísticas se associarão outras como o teatro, o desenho/pintura, a música, etc.

É fundamental que os textos da Roda de leitura Reflexiva (livros, histórias, poesias, contos, etc.) transmitam aos participantes um sentimento de respeito e dignidade pela pessoa de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos, e para além do humano, esse respeito se estenda para todas as formas de vida, fortalecendo valores como a justiça, a paz, a solidariedade, a igualdade e a sustentabilidade.

Livros, revistas, fotografias, jornais, entre outros suportes textuais, serão utilizados nas “Rodas”, e explorados nos variados gêneros literários: poesia, conto, romance, novela e crônica. Destacamos a importância de que esta atividade tenha, como mediadora, uma pessoa da equipe técnica da comunidade, pois questões importantes surgidas durante a “Roda” sejam acolhidas e devolvidas enquanto intervenção terapêutica. Ressaltamos, também, que a mesma deve acontecer em clima de amistosidade e respeito. Nas Rodas de Leitura Reflexiva, a fala do participante é opcional.

No Centro de Acolhimento para Pessoas com Dependência química do Espírito Santo, as Rodas de Leitura são preparadas por nós e enviadas para as comunidades via e-mail, para que sejam desenvolvidas pela equipe técnica (assistentes sociais, monitores, psicólogos) junto aos acolhidos. Os textos também são levados pelas equipes de referencia das comunidades terapêuticas e ministradas por eles, esses também são trabalhados por nós, semanalmente, em variadas comunidades, de forma que semanalmente os acolhidos tenham contato com o mundo literário. Já foram apresntados textos de Guimarães Rosa, Carlos Drummond Andrade, Cora Coralina, Renata Bomfim, maria Lúcia Dal Farra, Patativa do Assaré, Teodorico Boa Morte, Bernadette Lyra, entre outros escritores.





Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal