Ofício nº 16/99 goe aplo


LIVRES DOCENTES QUE DESEJAM PRESTAR CONCURSO PARA PROFESSOR TITULAR



Baixar 0,97 Mb.
Página5/14
Encontro10.08.2018
Tamanho0,97 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14

LIVRES DOCENTES QUE DESEJAM PRESTAR CONCURSO PARA PROFESSOR TITULAR

O DEFERS conta atualmente com 10 Professores Livre-docente, mas estão apresentados no Quadro abaixo por ordem cronológica de obtenção do Título e suas respectivas Áreas de Atuação os que reúnem condições e desejam fazer o Concurso conforme solicitado no Item D do Ofício Circular nº 008/2006 - RUNESP de 30 de março de 2006 e dispositivos em vigência.





DOCENTE

ÁREA PARA O

DATA DE

ANO DE




CONCURSO

ADMISSÃO

OBTENÇÃO

Morel de Passos e Carvalho

SOLOS

18/6/1986

28/06/2001

Marlene Cristina Alves

SOLOS

2/8/1989

10/07/2001

Luiz Malcolm Mano de Mello

ENGENHARIA RURAL

3/4/1982

10/07/2001

Carlos Alberto Hector Flechtmann

FITOSSANIDADE

27/7/1989

07/08/2001



    1. Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Sócio-Economia:

O Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Sócio-Economia conta, atualmente, com 20 docentes, dos quais 19 em regime de dedicação integral (RDIDP) e 01 em regime de tempo completo (RTC) - conforme mostra o quadro 1 .
Quadro 1 . Titulação dos docentes.

Docente

Regime de Trabalho

Titulação

Ano de obtenção

Antônio César Bolonhezi

RDIDP

Livre docente

2001

Antônio Lázaro Sant’Ana

RDIDP

Doutor

2003

Aparecida Conceição Boliani

RDIDP

Livre Docente

2002

Edson Lazarini

RDIDP

Livre Docente

2001

Elaine Mendonça Bernardes

RDIDP

Doutor

2002

Enes Furlani Júnior

RDIDP

Livre Docente

2001

Ércio Roberto Proença

RDIDP

Graduado




Jacira dos Santos Isepon

RDIDP

Livre Docente

2003

José Luis Susumu Sasaki

RDIDP

Doutor

1991

Luiz Antônio Perez

RTC

Graduado

1975

Luiz de Souza Corrêa

RDIDP

Titular

1994

Marco Eustáquio de Sá

RDIDP

Titular

2000

Maria Ap. Anselmo Tarsitano

RDIDP

Livre Docente

2001

Mário Luiz Teixeira de Moraes

RDIDP

Livre Docente

2001

Orivaldo Arf

RDIDP

Titular

2001

Pedro César dos Santos

RDIDP

Livre Docente

2003

Regina M. Monteiro de Castilho

RDIDP

Doutor

1999

Shizuo Seno

RDIDP

Livre Docente

2003

Sílvia Mª. Almeida Lima Costa

RDIDP

Doutor

1999

O quadro 2 mostra a composição dos servidores técnico-administrativos :



Quadro 2: Servidores técnico-administrativos

Nome

Cargo/Função

Escolaridade

Alexandre Marques da Silva

Técnico Agrícola

Mestrado (em andamento)

Antonia Gomes Cambuim

Técnico de laboratório

Ensino médio completo

Irineu Brasiliano

Auxiliar de laboratório

Ensino médio completo

Márcia R. Nagamachi Chaves

Of. administrativo (Secretária)

Pós-graduação lato-sensu (especialização)

Selma M. Bozzite de Moraes

Auxiliar de laboratório

Superior completo

Valdecir Alves de Souza

Auxiliar acadêmico

Superior (em andamento)

O Departamento conta com 3 áreas, conforme mostra o quadro 3:


Quadro 3. Divisão por área


ÁREA DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL


Antonio Lázaro Sant’Ana

Carlos Augusto Moraes e Araújo

Elaine Mendonça Bernardes

Ércio Roberto Proença

Luiz Antonio Perez

Maria Aparecida Anselmo Tarsitano

Silvia Maria Almeida Lima Costa


ÁREA DE FITOTECNIA


Antonio César Bolonhezi

Edson Lazarini

Enes Furlani Junior

Mário Luiz Teixeira de Moraes

Marco Eustáquio de Sá

Orivaldo Arf


ÁREA DE HORTICULTURA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS





Aparecida Conceição Boliani




Jacira dos Santos Isepon




José Luis Susumu Sasaki




Luiz de Souza Corrêa




Pedro César dos Santos




Regina Maria Monteiro




Shizuo Seno

2. Principais Indicadores

No Quadro 1 encontram-se relacionados os principais indicadores que traduzem o desenvolvimento do Campus de Ilha Solteira.




Corpo Docente

Item

Quantidade

Descrição

1. Número total de docentes

212



2. Número total de docentes (Substituto)

10

-

3. Número total de docentes (Auxiliar de Ensino)

03



4. Número total de docentes (Assistente)

10



5. Número total de docentes (Assistente Doutor)

101



6. Número total de docentes (Livre-docente)

78



7. Número total de docentes (Titular)

10



Corpo Técnico e Administrativo

Item

Quantidade

Descrição

8. Número de profissionais do corpo técnico e administrativo

341

-

Ensino de Graduação

Item

Quantidade

Descrição

9. Curso de Graduação

8

Agronomia

Ciências Biológicas

Engenharia Civil

Engenharia Elétrica

Física

Matemática Engenharia Mecânica Zootecnia.



10. Conceito dos Cursos de Graduação no Provão (última avaliação disponível)



Agronomia : A

E. Civil : A

E.Elétrica : A

E.Mecânica : B



11. Número de Bolsistas PIBIC - CNPq

200

últimos 5 anos

12. Número de Bolsistas FAPESP

233

últimos 5 anos

13. Número de Bolsistas de outras Agências de Fomento

103

últimos 5 anos

14. Número de Eventos de Iniciação Cientifica organizados

5

últimos 5 anos

15. Número de alunos concluintes

815

últimos 5 anos

Ensino de Pós-graduação

Item

Quantidade

Descrição

16. Programa de Pós-graduação (Mestrado)

3

Engenharia Civil

Ciência dos Materiais

Engenharia Mecânica


17. Programa de Pós-graduação (Mestrado e Doutorado)

2

Agronomia

Engenharia Elétrica



18. Conceitos dos Programas de Pós-graduação de Mestrado junto a CAPES no Biênio 2001 - 2003



E. Civil: : 3

C. Materiais : 4

E. Mecânica : 3


19. Conceitos dos Programas de Pós-graduação de Mestrado e Doutorado junto a CAPES no Biênio 2002 - 2004



Agronomia : 4

E.Elétrica : 5




20. Número de dissertações de mestrado concluídas

514

-

21. Número de teses de doutorado concluídas

24

-

Atividades de Pesquisa

Item

Quantidade

Descrição

22. Grupos de Pesquisa

21

Diretório Nacional do CNPq com certificação da UNESP

23. Laboratórios de Pesquisa






24. Artigos completos publicados em periódicos científicos de circulação nacional e internacional

12

últimos 5 anos

25. Artigos completos publicados em anais de eventos científicos

474

últimos 5 anos

26. Recursos financeiros captados por agências de fomento

10.448.941,58

últimos 5 anos

27. Número de eventos científicos organizados

3

últimos 5 anos

Atividades de Extensão

Item

Quantidade

Descrição

28. Número de projetos desenvolvidos

57

últimos 5 anos

29. Número de eventos “Venha nos Conhecer” realizados

03

últimos 5 anos

3. Principais Metas

Destacam-se, a seguir, as principais metas a ser atingidas nos próximos cinco anos, propostas pelos Departamentos do Campus:



    1. Ensino de Graduação

O Campus de Ilha Solteira oferece, atualmente, oito cursos de graduação: Agronomia, Engenharias Civil, Elétrica e Mecânica, Zootecnia e Licenciatura em Biologia, Física e Matemática. A principal meta do CISA é, pelo menos, a manutenção da ótima qualidade dos cursos que são oferecidos, conforme atestam os órgãos avaliadores do sistema nacional de ensino de graduação do país (Provão, entre outros). Devendo-se, ainda, desenvolver, permanentemente, estratégias que visem melhorar a qualidade dos cursos, empregando políticas que contemplem o aperfeiçoamento e a expansão dos laboratórios, salas de aula, acervo bibliográfico e promover o intercâmbio científico-cultural, dando a oportunidade aos alunos para realização de cursos e estágios no exterior. Faz parte das metas, também, estabelecer acordos com universidades do exterior com vistas a proporcionar aos alunos a obtenção de duplo diploma, tal como alguns acordos firmados com Universidades latino-americanas. É importante ressaltar que todo o esforço do corpo docente, na busca da titulação, é focalizar o ensino da graduação, ou seja, a melhor qualidade do ensino depende, em muito, do desenvolvimento de projetos para a obtenção de recursos financeiros (via projetos de infra-estrutura, pesquisa, etc.), juntos as agências de fomento, que possam reverter em benefício da graduação, conforme tem sido observado nos últimos anos.

      1. Departamento de Matemática:

O Departamento de Matemática da UNESP Campus de Ilha Solteira ministra hoje disciplinas para todos os oito cursos de graduação existente em nosso Campus. É um de nossos principais objetivos buscar o aprimoramento constante na qualidade do ensino que oferecemos, para isso será necessário, além de concretizar a ampliação do quadro docente que tem sido pleiteada, continuar o processo de titulação/aprimoramento de nosso corpo docente (Pós Doutorado; Livre Docência e obtenção de Professores Titulares). É necessário ressaltar nosso interesse em consolidar a implantação de nosso curso de Licenciatura em Matemática, tanto pelo atendimento de nossas necessidades de estrutura física, bem como por meio de contratação de docentes com perfil adequado para tal meta. Tais esforços certamente também ajudarão a fortalecer os outros cursos novos da FEIS. É nossa intenção estudar a possibilidade da implantação na Unidade do Bacharelado em Matemática. Outro aspecto que deve ser destacado é que as orientações de iniciação científica e de estágios extra-curriculares, realizadas no Departamento do Matemática, têm crescido anualmente e abrangem alunos de todos os cursos da CISA. O Departamento de Matemática tem a intenção de continuar incentivando os trabalhos de pesquisa envolvendo alunos de graduação.

      1. Departamento de Física e Química:

        1. Atividades e Metas

O Departamento de Física e Química ministra disciplinas das áreas de Física e de Química aos Cursos de Graduação da FE-IS e é responsável pelo curso de Licenciatura em Física.

  • Implantação de novos cursos

A concretização de propostas para a abertura de novos cursos, obrigatoriamente dependerá de uma redução da carga horária docente atual, para os níveis tidos como ideais propostos pela Unesp. Desta forma, as propostas de criação e implantação dos cursos a seguir, não poderão prescindir de contratações de novos docentes.

      1. Implantação do Curso de Física - Bacharelado

Com a existência do curso de Física – Licenciatura, será necessário apenas implantar o Módulo Seqüencial – Físico Pesquisador, uma vez que o Núcleo Comum já está implantado.

O Núcleo Comum contem um total de 1440 horas de carga horária. Por outro lado, as Diretrizes Nacionais Curriculares para os Cursos de Física (CNE/CES 1304/2001) fixa 2400 h como carga horária mínima, distribuída ao longo de quatro anos. Sendo assim, o Módulo Seqüencial deverá obrigatoriamente conter no mínimo 960 horas em disciplinas, distribuídas ao longo dos dois últimos anos.

Considerando:


  1. a não ampliação de números de turmas nas disciplinas do Núcleo Comum, exceto as disciplinas experimentais Laboratório de Física I (60h), Laboratório de Física II (60h) e Laboratório de Estrutura da Matéria (60h), devido à estrutura física. Cada uma destas disciplinas possui duas turmas;

  2. 40 o número total de vagas nos dois cursos (Licenciatura e Bacharelado), sendo metade para cada curso. Assim, o impacto na carga horária do Departamento com a implantação do Bacharelado seria de 960 h do módulo seqüencial e 180 h devido a ampliação de turmas perfazendo um total de 1140 h.

Como conseqüência, haveria um aumento de 38 h de carga horária semanal. Em face da elevada carga horária dos docentes do Departamento, a implantação de Bacharelado não poderá ser efetivada sem um devido planejamento de ampliação do quadro de docentes. Desta forma, o Departamento terá que buscar junto a Reitoria a ampliação de vagas para a contratação de quatro docentes para implantar o curso de Bacharelado.

      1. Implantação do Curso de Química

A implantação de um curso de Química surge como proposta natural, completando o conjunto dos cursos das Ciências Básicas do Campus, com o objetivo de atender, com cursos públicos de qualidade, uma grande região que abrange o Oeste Paulista, o Leste e Sudeste do Mato Grasso do Sul e parte do Triângulo Mineiro.

De acordo com as Diretrizes Nacionais Curriculares para cursos de química (CNE/CES 1303/2001), o Curso de Química deverá ser estruturado com uma carga horária mínima de 2880 horas, distribuídas ao longo de quatro anos e meio, da seguinte forma: 400 horas de prática, 400 horas de estágio curricular, 1800 horas de conteúdo curricular e 200 horas de atividades acadêmica – científica – cultural, impactando a carga horária do Departamento em no mínimo de 2200 horas/ano e, conseqüentemente, incrementando em 73 horas a carga horária semanal.

Para a efetiva implantação do Curso de Química deverá ocorrer um planejamento prévio de ampliação do número de docentes ao longo dos quatro anos e meio, com a liberação de vagas, pela Reitoria, para contratação de nove docentes.


      1. Departamento de Engenharia Civil:

O Departamento de Engenharia Civil ministra disciplinas de Graduação da FE-IS aos cursos de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Agronomia e Zootecnia aos Cursos de Graduação da FE-IS.

A concretização de propostas para a abertura de novos cursos, obrigatoriamente dependerá de uma redução da carga horária docente atual, para os níveis tidos como ideais propostos pela Unesp. Desta forma, as propostas de criação e implantação dos cursos a seguir, não poderão prescindir de contratações de novos docentes.



      1. Departamento de Engenharia Elétrica:

O DEE da UNESP-Ilha Solteira é o departamento responsável e gestor dos cursos de graduação e de Pós-graduação em Engenharia Elétrica. O DEE está formado por 32 professores, sendo 31 doutores e um mestre. Atualmente, existem 5 professores titulares, 12 professores livre-docentes, 14 doutores e um mestre. O DEE também oferece disciplinas a outros cursos da UNESP-Ilha Solteira.

Em relação ao ensino de graduação, deve-se mencionar que o Curso de Engenharia Elétrica da FEIS-Ilha Solteira se encontra plenamente consolidado e com um novo projeto pedagógico.



Os egressos do Curso são rapidamente absorvidos pelo mercado de trabalho formal e pelos principais cursos de Pós-graduação no Brasil. Assim, podemos considerar que o Curso de Engenharia Elétrica já pode ser considerado um Curso de Excelência. Portanto, nos próximos anos o DEE deve continuar com o processo de melhoria permanente da qualidade do curso oferecido na graduação. É importante observar que o Curso de Engenharia Elétrica da UNESP-Ilha Solteira teve conceito A nos últimos 3 anos do antigo provão e que apresenta excelentes indicadores de desempenho em outras avaliações tais como as avaliações do Guia do Estudante realizada pela Editora Abril.

      1. Departamento de Engenharia Mecânica:

O Departamento de Engenharia Mecânica da Faculdade de Engenharia – Campus de Ilha Solteira tem tradicionalmente oferecido um curso com elevado nível de excelência dentro do cenário nacional e internacional, atestado pelos órgãos oficiais de avaliação, como por exemplo, o “provão” com conceito A ou B. Mesmo com os problemas decorrentes do aumento de número de vagas oferecidas para o curso, agora com 50 vagas por semestre, o DEM tem como meta trabalhar para manter esse nível de excelência de seu curso. Deve-se ressaltar que também contribuem para esse bom desempenho do curso o Departamento de Matemática e o Departamento de Física e Química.

Um dos desafios do DEM é envolver os alunos da graduação em atividades extra-curriculares e, neste contexto, a Iniciação Científica vem em destaque. Em termos de Iniciação Científica, atualmente o DEM conta com 13 bolsas FAPESP, 07 bolsas PIBIC, 09 bolsas PET, 02 bolsas de Fomento Tecnológico, além de vários projetos de Iniciação Científica sem bolsa. Em um futuro próximo o DEM pretende dobrar o número de bolsas FAPESP e aumentar o número de bolsas PIBIC para, pelo menos, 12 bolsas. As outras modalidades de projetos de IC serão também incentivadas, mesmo sem bolsa, bem como estágios curriculares e extra-curriculares em empresas da região.

      1. Departamento de Biologia e Zootecnia:

Serão ministradas disciplinas para todos os cursos biológicos oferecidos pela FEIS-UNESP (Agronomia, Ciências Biológicas e Zootecnia), além das disciplinas Ciências do Ambiente para as Engenharias (Civil, Elétrica e Mecânica), Psicologia da Educação para a Física e Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem para a Matemática). O Departamento de Biologia e Zootecnia continuará com o atual empenho em aprimorar e fortalecer os cursos novos e os já existentes na unidade. É imprescindível a concretização da ampliação do quadro docente que atualmente o Departamento de Biologia e Zootecnia está pleiteando.

      1. Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos:

O DEFERS continuará ministrando aulas e apoiando de diferentes maneiras os cursos de graduação em Agronomia, Zootecnia e Licenciatura em Biologia e os demais cursos de Graduação da UNESP Ilha Solteira sempre que solicitado.

O objetivo principal será a manutenção da qualidade dos cursos que são oferecidos, conforme atestam os órgãos avaliadores do sistema nacional de ensino de graduação do país (Provão, entre outros). Devendo-se, ainda, desenvolver, permanentemente, estratégias que visem melhorar a qualidade dos cursos, empregando políticas que contemplem o aperfeiçoamento e a expansão dos laboratórios, salas de aula, acervo bibliográfico e promover o intercâmbio científico-cultural, promovendo e apoiando eventos e ciclo de palestras e ainda dando a oportunidade aos alunos para realização de cursos e estágios.

A luta pela melhoria das condições técnicas de ensino deverá ser constante, através da aquisição e utilização de equipamentos multimídia e, ainda, a oferta de informações através do Portal do DEFERS na Internet, o que democratiza o conhecimento a todos. Nos laboratórios, a luta é pela manutenção dos atuais equipamentos e pela aquisição de outros, visando o máximo de individualização do ensino no tocante às aulas práticas.

Para a Graduação, especialmente ligada ao curso de Zootecnia, a contratação em RDIDP, de mais docente, é fundamental.

Os Docentes deverão se envolver na Coordenação de cursos e ciclo de palestras.


      1. Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Sócio-Economia:

O Departamento, atualmente, oferece disciplinas para os cursos de graduação em Agronomia; Zootecnia; Engenharias: Civil, Elétrica e Mecânica e Licenciatura em Ciências Biológicas.

Para os próximos cinco anos, continuarão sendo ministradas disciplinas para os cursos para o qual isso já acontece e para possíveis cursos que vierem a surgir dentro das possibilidades deste Departamento. Tem-se como meta a manutenção da qualidade de ensino.






    1. Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal