O regime de terror no estado democrático de direito no brasil e na itália: a busca pelo direito processual penal constitucional em oposiçÃo ao processo penal de emergência



Baixar 148.46 Kb.
Página15/17
Encontro28.11.2019
Tamanho148.46 Kb.
1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   17
considerações finais

Com fulcro em tudo que exposto, conclui-se que:



  1. Diante da falência do ente estatal em gerir a sociedade – o que ocasiona a explosão da miséria e violência e, por via de conseqüência, o aumento da criminalidade – instaura-se um regime de terror;

  2. Destarte, consciente de sua incompetência, o Estado transfere para o particular a responsabilidade em razão do incremento da violência, criando, para tanto, leis de exceção, objetivando passar a falsa noção de segurança aos cidadãos através do embrutecimento do Sistema Penal;

  3. A linguagem é importante instrumento para a propagação de falsas verdades e dogmas criados pelo ente político, de modo que embaça o intelecto humano, tornando-os mais facilmente adestráveis, e, portanto, crentes das afirmações que lhes são transmitidas;

  4. Apenas através da auto-reflexão, do exercício do senso crítico a sociedade se liberta dos ídolos e mitos e ultrapassa o estágio de terror que vivência, e, por conseqüência, passa a exigir do Estado respostas e medidas públicas eficazes para diminuir as desigualdades sociais e, por conseguinte, reduzir a violência e a criminalidade;

  5. O modelo italiano de exceção foi transportado para o Brasil sem se observar as realidades distintas, bem como a ineficiência destas próprias normas. Com efeito, a Máfia italiana subsiste, e as garantias dos cidadãos foram mortalmente atacadas, de tal sorte que se pode afirmar que o regime de emergência que seria algo transitório torna-se algo permanente, com abalo sem precedentes ao Estado Democrático de Direito;

  6. No Brasil, a legislação de exceção criou ficções jurídicas como o crime organizado, a ressocialização, a qualificação de hediondez a certos crimes, bem como adotou medidas processuais penais que retiram as garantias dos cidadãos, sob a escusa de se estar combatendo a criminalidade, como a criação do Regime Disciplinar Diferenciado. Ademais, há a ainda a discussão absurda acerca da redução da maioridade penal como possível solução em razão do incremento do número de crimes envolvendo menores;

  7. O Direito Processual Penal de Emergência rompe com as garantias dos cidadãos, ao estipular normas que violam os direitos fundamentais de todo homem, previstos na Constituição e inerentes ao Estado Democrático de Direito. Dessa forma, deflagra-se um retrocesso rumo ao direito medieval, em que a razão do Estado se sobrepõe à razão do Direito;

  8. Apenas por meio da restauração das garantias do homem e do cidadão, a partir da observância dos princípios constitucionais que se consagra o Direito Processual Penal Constitucional em oposição ao Processo Penal de Emergência.



Catálogo: revistajuridica -> arquivo -> edicao agosto2008
arquivo -> O princípio do desenvolvimento sustentável e sua abordagem econômica
arquivo -> Direito e ciência do comportamento: discussões e aplicaçÕes práticas
arquivo -> MediaçÃo e arbitragem
arquivo -> A família no novo milênio: em busca da dignidade perdida
arquivo -> ConstitucionalizaçÃo do direito de família e a “socioafetividade” como caracterizadora de relaçÃo paterno-filial
arquivo -> O incidente de insanidade mental no processo penal
arquivo -> Transexualismo e direito: possibilidades e limites jurídicos da mudança de sexo
edicao agosto2008 -> A dimensão positiva dos direitos fundamentais: a ética e a técnica entre o ceticismo descompromissado e compromisso irresponsá
edicao agosto2008 -> O parágrafo único do art 14 do cpc: um contempt of court à brasileira
edicao agosto2008 -> Guerra, de acordo com a conceituação de Hildebrando Accioly, é, em termos gerais, “o emprego de força armada para submeter a parte contra a qual é utilizada, à vontade da que a utiliza”

Baixar 148.46 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   17




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
ensino médio
terapia intensiva
Conselho nacional
minas gerais
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
saúde mental
educaçÃo infantil
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
outras providências
secretaria municipal
catarina prefeitura
recursos humanos
Dispõe sobre
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
psicologia programa
ministério público
conselho estadual
público federal
Serviço público