O passado Cura



Baixar 0,82 Mb.
Página1/21
Encontro30.06.2018
Tamanho0,82 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   21



Brian L. Weiss, M.D.

o mesmo autor de Muitas Vidas, Muitos Mestres e de Só o Amor é Real.

O Passado Cura



A Terapia Através de Vidas Passadas


Pergaminho
O PASSADO CURA A Terapia Através de Vidas Passadas

traduzido de

Through Time Into Healing
First Fireside Edition published by Simon & Schuster, New York, USA, 1993 (ISBN: 0-671-86786-5)

copyright © 1992 by Brian L. Weiss, M. D.


Todos os direitos reservados. Este livro não pode ser reproduzido, no todo ou em parte, por qualquer processo mecânico, fotográfico, electrónico, ou por meio de gravação, nem ser introduzido numa base de dados, difundido ou de qualquer forma copiado para uso público ou privado - além do uso legal como breve citação em artigos e críticas - sem prévia autorização do editor. © da tradução: Editora Pergaminho, 1999
Direitos desta edição reservados :(para a língua portuguesa (Portugal) à Editora Pergaminho, Lda. Lisboa, Portugal

AGRADECIMENTOS

O meu mais profundo agradecimento vai para Fred Hills, Barbara Gess, e Bob Bender, todos eles extraordinários editores da Simon & Schuster, cuja orientação, encorajamento e profundos conhecimentos me ajudaram na elaboração deste livro.

Também desejo agradecer do fundo do meu coração a Deborah Bergman, a minha editora de texto, que ajustou e melhorou de forma extraordinária a estrutura do primeiro rascunho.

Os meus agradecimentos sinceros vão igualmente para Lois de la Haba, o meu agente literário, que também veio a ser meu amigo.

E, para terminar, a minha mais profunda gratidão vai para todos os meus pacientes, que todos os dias me ensinam sobre a vida e o amor.
1.ª edição, 1999 1.ª reimpressão, 2000 2.ª reimpressão, 2001

ISBN 972-711-212-9



NOTA AO LEITOR

Os Doze Passos são reimpressos com permissão dos Alcoholics Anonymous World Services, Inc. A permissão para reimprimir este material não significa que os AA tenham efectuado qualquer revisão ou aprovado os conteúdos e opiniões expressos nesta obra. Os AA são um programa de recuperação do alcoolismo - a utilização dos Doze Passos em conjunto com programas e actividades sob licença dos AA, mas que se dirigem a outros problemas, não implica uma negação do que se acaba de afirmar.


INTRODUÇÃO

Durante os últimos vinte anos ou muito perto disso, e de uma forma tão gradual que mal nos apercebemos do que se passa, toda a sociedade ocidental, da qual fazemos parte, tem estado sujeita a uma espécie de revolução de consciência. Presentemente existe toda uma geração de gente jovem, que ao longo dos anos ouviu contar e leu relatos de experiências de quase-morte, regressões a vidas passadas, viagens fora do corpo, aparições de gente falecida, e um sem número de outros fenómenos notáveis relativos à vida espiritual. Tenho tido frequentemente o prazer e o privilégio de fazer conferências para alunos universitários, e sinto-me sempre espantado quando os ouço falar de um modo tão calmo e natural sobre as suas visões e viagens por outros mundos.



Quando o interesse público se começou a desenvolver pelas experiências de quase-morte por volta de 1975, houve quem recusasse esta tendência, classificando-a como uma moda. Só agora, dezassete anos mais tarde, comecei a ter a noção de que as experiências de quase-morte representam um facto estabelecido na nossa cultura. Estou convencido de que, estamos no limiar de nos tornarmos (se isso já não aconteceu) uma das muitas sociedades históricas onde a capacidade visionária dos seres humanos é aceite como um dado adquirido. Cada vez mais as pessoas vulgares sentem-se bem quando falam das suas visões e permutam informações sobre diversas técnicas que as possam induzir ou facilitar a sua vida.

Alguns desenvolvimentos absolutamente espantosos têm surgido como resultado de estudos efectuados por investigadores como o Dr. Brian Weiss, o Dr. William Roll, o Dr. Ken Ring, o Dr. Bruce Greyson, o Dr. Melvin Morse, e um sem número de outros médicos e psicólogos, a trabalharem nos Estados Unidos, na Europa e em muitos outros lugares. Estou razoavelmente confiante em que nestes próximos anos esta investigação continuará até se atingir um ponto em que profundas experiências, a que poderemos dar o nome de "psíquicas" e que poderão perfeitamente ser classificadas como "espirituais", podem ser notavelmente facilitadas em indivíduos psicologicamente normais. Bastará dar um exemplo: durante o ano passado, trabalhando com colegas, desenvolvi uma técnica a partir da qual indivíduos adultos psicologicamente estáveis, num estado de consciência desperta, podem experimentar aparições vivas e em movimento, a cores e a três dimensões de entes queridos já partidos. Além disso, e para grande surpresa minha, os meus pacientes - que sempre haviam sido profissionais com um temperamento absolutamente sóbrio - insistiram na "realidade" dos seus encontros; de facto, todos eles estavam convencidos de que haviam estado na presença de parentes e amigos já falecidos. O que é certo é que presentemente até eu posso afirmar que também tive uma experiência do género - estive sentado ao lado da minha avó, que morreu há alguns anos e tive uma conversa com ela que, palavra por palavra, foi tão real como tantas outras que tivemos quando ela estava "viva". Para dizer a verdade, o que me pareceu mais extraordinário a respeito deste caso, que me fez juntar à legião das pessoas de todos os dias que já tiveram experiências semelhantes, foi o facto de tudo me ter parecido absolutamente normal e natural - poderemos mesmo dizer sem qualquer aspecto assustador, nem sequer perturbador.



Acredito que aquilo que está a acontecer é que, colectivamente, nos estamos a abrir individualmente e uns com os outros a estados alterados de consciência, que eram perfeitamente compreendidos pelos nossos antepassados em tempos remotos, mas que haviam sido suprimidos até certo ponto ao longo do desenvolvimento da nossa civilização, postos de lado por terem sido classificados como supersticiosos ou até mesmo demoníacos. Na minha opinião, existe uma probabilidade deste desenvolvimento poder vir a ser extraordinariamente benéfico para a humanidade. Václac Havel, o escritor que é Presidente da República Checa, proferiu um discurso perturbador perante o Congresso dos Estados Unidos, em que afirmou peremptoriamente acreditar que só através de uma revolução mundial na consciência humana será possível afastar o mundo da sua presente corrida para a aniquilação. O próprio Gorbatchev apoiou a sua opinião quando disse ser necessária uma renovação espiritual para salvar, o seu perturbado país.

As regressões a uma vida passada que o Dr. Brian Weiss refere no seu livro são um exemplo do fenómeno extraordinário da consciência humana que se tem divulgado de um modo tão extraordinário. Ninguém precisa de se sentir perturbado ou envergonhado por ter passado por tais experiências. Um dos grandes historiadores da nossa idade moderna, Sir Arnold Toynbee, refere como se sentiu inspirado para escrever o seu próprio monumental trabalho histórico a partir de experiências pessoais que eram - embora espontâneas - obviamente muito similares àquelas que são descritas por Brian Weiss.

As pessoas que regressam de experiências de quase-morte contam-nos que nos derradeiros momentos das suas vidas terrenas aprenderam que a coisa mais importante que podemos fazer enquanto aqui estamos é aprender a amar. Parece agora que será a única maneira de podermos modificar o mundo, e é muito provável que venhamos a encontrar técnicas de desenvolvimento que alterem a consciência e que são a melhor maneira de se atingir esta finalidade.

Não existe a menor dúvida de que Brian Weiss é um verdadeiro pioneiro na maneira de trazer para um público mais amplo uma percepção de técnicas seguras para uma alteração da consciência, que possa resultar num autoconhecimento acrescido e que possa promover uma melhor compreensão entre todas as pessoas. Especialmente nesta idade dos media electrónicos a nível mundial, é possível que venhamos a ser capazes de construir uma renovação espiritual em que são reunidas as pessoas de todo o mundo num ambiente de amor e de paz, usando simplesmente uma divulgação de tais técnicas, que foram desenvolvidas pelo Dr. Weiss e outros investigadores.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   21


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal