O entendimento de avaliaçÃo nos



Baixar 84,35 Kb.
Página13/13
Encontro11.10.2018
Tamanho84,35 Kb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   13
REFERÊNCIAS

AMORIM, A. A. M. Didática para o Ensino Superior. RJ: Gama Filho, 1999.

AQUINO, T. Sobre o ensino (De Magistro). São Paulo: 2001.

BANNEL, R. I. Habermas e a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

CAMBI, F. O Século XVI: Início da Pedagogia Moderna. In: CAMBI, F. História da Pedagogia. São Paulo: Editora da UNESP, 1999.

CHIAROTTINO, Z. R. A teoria de Jean Piaget e a educação. In: Penteado, Wilma M. A. (Org.) Psicologia e ensino. São Paulo: Papelivros, 1990.

CUNHA, M. V. John Dewey: uma filosofia para educadores em sala de aula. Petrópolis: Vozes. 1997.

DESCARTES, R. Discurso do método. Tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L & PM Pocket, 2005.

DEWEY, J. Vida e Educação. Tradução e estudo preliminar de Anísio Teixeira, 5. Ed., São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1959.

____. Democracia e Educação: São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1979.

EBY, F. Herbart e a ciência da educação. In: EBY, Frederick. História da educação moderna. Rio de Janeiro: Globo, 1962.

GOULART, I. B. Piaget Psicologia da Educação: fundamentos teóricos. Aplicações à prática pedagógica. RJ: vozes, 2000.

HABERMAS, J. Teoria de Ia acción comunicativa. Madrid: Taurus, 1999.

HERBART, J. F. Textos Selecionados. Mestrado em educação – UCG. Goiânia, 2003. (digitado).

LIBÂNEO, J. C. As teorias pedagógicas modernas revisadas pelo debate contemporâneo na educação. In: LIBÂNEO, J. C.; SANTOS, A. (Orgs.) Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. Campinas, SP: Ed. Alínea, 2005.

____. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

LIBÂNEO, J. C.; FREITAS R. A. M. da M. Disciplina “teorias da educação e processos pedagógicos”. Mestrado e doutorado em educação, UCG, 16 de março de 2009. Impresso digitado.

MARCONDES, D. Iniciação à história da filosofia: dos pré-socráticos a Wittgenstein. 9. Ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens. Porto Alegre: Artmed, 1999.

PLASTINO, C. A. A crise dos paradigmas e a crise do conceito de paradigma. In: BRANDÃO, Z. A crise dos paradigmas e a educação. São Paulo, SP: Cortez, 1994.

RAMOS, M. N. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.

REGO, T. C. Vygotsky: uma perpectiva histórico-cultural da educação. RJ: Vozes, 2000.




1 Artigo apresentado na disciplina “Teorias da educação e processos pedagógicos” do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Universidade Católica de Goiás, sob a responsabilidade dos professores Dr. José Carlos Libâneo e Drª. Raquel Aparecida Marra da Madeira Freitas, como trabalho final, 2009/1.

2Aluno do Programa de Doutorado em Educação da Universidade Católica de Goiás, Mestre em Ciências Ambientais e Saúde pela UCG. madejr@ig.com.br.

3 Professor José Carlos Libâneo. Nota de aula do Programa de Doutorado em Educação da Universidade Católica de Goiás, ministrada em 29 de junho de 2009.

4 Johann Friedrich Herbart, hábil professor e profundo filósofo é considerado o “pai da psicologia moderna” e “pai da moderna ciência da educação”. (EBY, 1962)

5 Jean Piaget estudou biologia, na Suíça, e também se dedicou à área de Psicologia, Epistemologia e Educação. Foi professor de psicologia na Universidade de Genebra de 1929 a 1954, e um dos seus maiores trabalhos a organização do desenvolvimento cognitivo em uma série de estágios.

6 Lev Semenovitch Vygotsky, psicólogo bielo-russo, reconhecido no ocidente após sua morte aos 37 anos. Desenvolveu a noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais (e condições de vida).




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   13


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal