O ensino Superior e a Educação de Adultos: As trajetórias de aprendizagens dos alunos de licenciaturas



Baixar 52.73 Kb.
Página1/4
Encontro21.09.2018
Tamanho52.73 Kb.
  1   2   3   4



O Ensino Superior e a Educação de Adultos:

As trajetórias de aprendizagens dos alunos de licenciaturas
Maria Emília da Trindade Prestes

(Professor Coordenador/Orientador – CE/DHP)

Kátia Santos da Silva (Bolsista)

Ítalo Eduardo Medeiros Sousa (Bolsista)



INTRODUÇÃO

Este relatório tem por finalidade apresentar os resultados parciais do projeto de pesquisa intitulado “O Ensino Superior e a Educação de Adultos: as trajetórias de aprendizagens dos alunos de licenciaturas da Universidade Federal da Paraíba – UFPB/ Campus I” orientada pela Prof.ª. Dr.ª Emília Prestes e financiado com recursos do Programa de Licenciatura – PROLICEN/UFPB. Seu foco, centrado no alunado adulto que ingressa nas licenciaturas depois dos 30 anos, tem como proposta conhecer as dificuldades e facilidades enfrentadas por essas pessoas nos seus processos de aprendizagem e, também atualizar e aprofundar algumas questões conceituais e teóricas sobre a relação entre Aprendizagem, Ensino e Formação.

Estudar os processos educacionais relacionados com os alunos que ingressam recentemente na universidade exige que se possa conhecer e refletir sobre as recentes políticas de democratização de ensino, que contribuíram para a expansão do Ensino Superior no nosso país. É a partir da década de 901, que o Brasil seguindo uma tendência internacional, se posiciona a favor da ampliação de sua oferta educativa, e se compromete com as metas de erradicação do analfabetismo e da pobreza.

Neste contexto contempla não apenas os jovens, mas também, o público adulto. A educação de adultos no Brasil, a exemplo de outros países, é reforçada através do compromisso internacional que oferecerem como direito a Educação para Todos. Nesta perspectiva, o Ensino Superior, passa a ser visto não apenas como um instrumento viabilizador do crescimento e fortalecimento das expectativas nacionais e internacionais, mas, também como um direito.

Para dar suporte a esta proposta de democratização do acesso ao ensino superior, surge o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das

Universidades Federais – REUNI que vem, desde 20072 propiciando uma grande expansão na educação superior brasileira, através da criação de novos cursos; do aumento de vagas de ingresso, especialmente no período noturno; na ampliação e manutenção dos espaços físicos, contratação de mão-de-obra qualificada, entre outras medidas.

Essa nova compreensão sobre a democratização do ensino superior aliada as metas do REUNI, possibilitou às universidades uma expansão de modo a modificar seu modelo elitizante e, se tornando o que se entende hoje, como uma universidade de massa, ou seja, uma instituição capaz de beneficiar o ingresso de “[...] um novo público, heterogêneo e variado, com origens sociais muito diferentes daquela habitualmente conhecida pelas universidades [...]” (COULON, 2011, p.20). Esse novo modelo de universidade propiciou o acesso de muitas pessoas que estavam potencialmente ou concretamente fora do ensino superior, entre eles as pessoas adultas, muitas delas oriundas das classes populares, da educação de jovens e adultos e com histórias de insucesso escolar: evasão, abandono ou reprovação.

O conceito de adulto3 assume diferentes conotações dependentes da área de conhecimento e da vertente adotadas. Por isso, muitas são as definições de adulto. Como exemplo, temos a UNESCO que considera adulto a pessoa com o recorte etário acima dos 25 anos. Já no Brasil, temos o IBGE e os Programas do MEC que amplia este recorte etário acima dos 29 anos.

Para operacionalização desta pesquisa, ainda que as normas do Ensino Superior considerem jovem o aluno até os 24anos, estamos considerando aluno adulto aquele que ingressou na UFPB/Campus I a partir de 30 anos de idade, ou seja, acima da idade “regular” padrão estabelecido pelas Políticas Educacionais do Ensino Superior.


Catálogo: enex -> XVENID -> PROLICEN
PROLICEN -> Jovens e Adultos educação e trabalho: escuta e orientação psicossocial na escola pública
PROLICEN -> A escolha Profissional na Perspectiva Fenomenológica Existencial – Uma Experiência em Escola Pública
PROLICEN -> A ludicidade desenvolvendo habilidades nas crianças
PROLICEN -> Departamento de psicologia
PROLICEN -> Desenvolvimento de um Programa de Orientação Profissional: a Maturidade para Escolha em Questão
PROLICEN -> L idando com os desafios de uma escolha profissional: uma proposta interventiva na era da incerteza
PROLICEN -> Bullying nãO É brincadeira: valores humanos e atitudes frente ao bullying
PROLICEN -> Habilidades sociais educativas como recurso imprescindível no processo de formaçÃo docente inicial
PROLICEN -> Programa de desenvolvimento de habilidades sociais educativas na formaçÃo docente inicial e os estilos de desempenho social
PROLICEN -> AvaliaçÃo da expressão de raiva em reeducandos da cidade de joão pessoa

Baixar 52.73 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
ensino médio
terapia intensiva
Conselho nacional
minas gerais
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
saúde mental
educaçÃo infantil
direitos humanos
Centro universitário
educaçÃo física
Poder judiciário
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
políticas públicas
ResoluçÃo consepe
outras providências
secretaria municipal
catarina prefeitura
recursos humanos
Dispõe sobre
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
psicologia programa
ministério público
conselho estadual
público federal
Serviço público