O ensino de História e as Representações de Professores do Ensino Fundamental na cidade de Apucarana (1997 – 2004)



Baixar 70 Kb.
Página2/3
Encontro08.05.2018
Tamanho70 Kb.
1   2   3
BIBLIOGRAFIA:

BARCA, Isabel. Os jovens portugueses: idéias em História. In: http://www.perspectiva.ufsc.br/perspectiva_2004_02/07_artigo_isabel_barca.pdf.

BERNARDO, Susana B. R. . O Ensino de História nos primeiros anos do Ensino Fundamental: o uso de fontes. Dissertação (Mestrado em História e Ensino). Universidade Estadual de Londrina. Londrina: 2009.

BITTENCOURT, C. M. F. Propostas curriculares de história: continuidades e transformações. In BARRETO, Elba Siqueira de S. (Org.) Os currículos do Ensino Fundamental para as escolas brasileira. 2 ed. Campinas, SP: Autores Associados; São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2000.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: história e geografia. (1° a 4° séries). DP&A: Rio de Janeiro, 2000.

CAINELLI, Marlene. Educação Histórica: perspectivas de aprendizagem da história no Ensino Fundamental. Educar; Curitiba, Especial, p. 57-72. Editora UFPR: Curitiba, 2006.

CASSIANO, C.F.. O mercado do livro didático no Brasil: da criação do Programa Nacional do Livro Didático no Brasil (PNLD) a entrada do capital internacional espanhol (1985-2007). Tese de Doutorado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo: 2007.

FENELON, Déa Ribeiro. A Formação do profissional de História e a Realidade do Ensino. Caderno CEDES. Licenciatura. n° 8. São Paulo: Cortez Editora, 1985.

FUNARI, Pedro Paulo. Ensino de História, Modernidade e Cidadania. Revista História e Ensino, vol.5. pág, 127-137, 1999.

FONSECA, Selva Guimarães. Caminhos da história ensinada. São Paulo: Papirus: 1993.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice Editora, 1990.

LEE, Peter. Progressão da compreensão dos alunos em História. In: Barca, Isabel.(org.). Perspectivas em educação histórica. (Actas das 1° jornadas internacionais de Educação Histórica). Centro de Educação e Psicologia: Universidade do Minho: 2001.

MIRANDA, Sonia Regina. Sob o signo da memória: o conhecimento histórico dos professores das séries iniciais. Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Campinas. Campinas: 2004.

MONTEIRO. Ana Maria. A História ensinada: saber escolar e saberes docentes em narrativas da história escolar. Disponível em: http://www.anpuh.uepg.br/xxiii-simposio/anais/textos/ANA%20MARIA%20MONTEIRO.pdf.

OLIVEIRA, Sandra R. F. . Educação Histórica e a sala de aula: o processo de aprendizagem em alunos das séries iniciais do Ensino Fundamental. Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Campinas. Campinas: 2006.

RIBEIRO, Renilson. O saber (histórico) em parâmetros: O ensino da História e as reformas curriculares das últimas décadas do século XX. Revista Virtual de Humanidades, n. 10 v. 5, abr/ jun. 2004. Dossiê História Cultural. Campinas: Unicamp.

RÜSEN, Jörn. Razão Histórica. Teoria da História: fundamentos da ciência histórica. Trad. Estevão de Rezende Martins. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.




Baixar 70 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
Curriculum vitae
oficial prefeitura
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
assistência social
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
outras providências
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
secretaria municipal
Dispõe sobre
Conselho municipal
recursos humanos
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
psicologia programa
ministério público
língua portuguesa
público federal
Corte interamericana