O efeito da educaçÃo na reduçÃo da criminalidade stephen Machin, Olivier Marie e Suncica Vujic'



Baixar 1,32 Mb.
Página7/10
Encontro17.10.2018
Tamanho1,32 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10
Benefícios Sociais oriundos da Redução da População Sem Qualificação Educacional até 1%


Estimativa causal da mudança SLA de 1% da população

sem qualificação


Estimativa = 0,851


Estimativa = 0,999



Custo em prevenção do crime

174

174

Custo como consequência do crime

787

787

Custo para o sistema de justiça criminal

407

407

Custo total por crime

1.369

1.369










Número de condenações masculinas

91.800

91.800

Mudança estimada em condenações masculinas

791

917

Mudança estimada em crimes masculinos

4.587.960

4.587.960










Benefício social médio oriundo da redução da criminalidade

54.103.620

62.741.987

Custo por estudante de um ano do ensino médio

4.244

4.244

Número de alunos estudando com 16 anos

493.000

493.000

Custo do aumento de 1% ou ano adicional de ensino

20.922.920

20.922.920










Benefício social líquido anual oriundo da redução da criminalidade







1 ano após SLA

-13.822.842

-12.689.220

3 anos após SLA

-2.257.534

722.645

5 anos após SLA

6.705.272

11.116.482

10 anos após SLA

23.260.601

30.315.091

Observações. Todos os custos estão inflacionados para representar os preços reais 2007/8 utilizando variações do Índice de Preços ao Consumidor. O custo das estimativas de crime é extraído de Dubourg et al. (2005). Tais estimativas podem ser divididas entre três canais principais, que estão apresentados nas linhas acima do custo total por crime. Os valores se baseiam nas medidas de represália à atividade criminal da British Crime Survey e estão todas ponderadas para a probabilidade de um crime que leva ao envolvimento da polícia, a uma condenação e possível prisão. A mudança estimada em crimes cometidos por homens está ajustada pelo número de crimes por condenação (ou seja, 1/0,020 = 50). O custo de um ano do ensino médio por aluno é de Goodman e Sibieta (2006). Havia quase meio milhão de alunos com 16 anos na escola em 2007/8. Consideramos o impacto da educação sobre um aumento de 1% neste número de alunos para calcular o benefício social líquido anual, uma vez que o número de indivíduos que utilizam os anos adicionais de ensino aumenta ao longo do tempo. Fazemos isso depois de 1, 3, 5 e 10 anos ponderando pela proporção de crimes contra o patrimônio por idade para cada uma das coortes afetadas por SLA.
Estes são benefícios sociais significativos, especialmente se levarmos em consideração que o custo médio do governo por um ano de ensino para um estudante do ensino médio a
11 As melhores estimativas de atividade criminosa na Inglaterra e no País de Gales vêm da vitimização anual relatada nas BCS. A BCS 2007/08 registrou pouco mais de 5,8 milhões de crimes contra o patrimônio. Supondo que os homens cometem uma proporção relativamente semelhante de tais crimes pelos quais são condenados (78%), podemos calcular que eles são responsáveis ​​por pouco menos de 4,6 milhões dos crimes contra o patrimônio cometidos naquele ano. É importante observar que a medida da atividade criminal da BCS também é a base para o cálculo do custo oficial do crime por Dubourg et al. (2005) e deve, portanto, ser nossa referência (e não o número de crimes registrados pela polícia) para este cálculo de custo-benefício.
preços de 2007/8 foi de aproximadamente £4.200 (Goodman e Sibieta, 2006). O custo para fazer

com que 1% dos indivíduos sem qualificações permaneçam na escola e obtenham alguma qualificação como consequência do aumento da idade da saída do sistema educacional seria um pouco mais de £20 milhões por ano. Os benefícios sociais líquidos anuais de redução da criminalidade seriam em princípio negativos, uma vez que apenas algumas coortes seriam afetadas pela política. No entanto, conforme pode ser visto no último painel da Tabela 6, isto seria rapidamente revertido e no terceiro ou quarto ano os benefícios sociais líquidos se tornariam positivos. Uma década após o aumento da idade da saída do sistema educacional, os benefícios sociais líquidos seriam substanciais e poderiam alcançar entre £23 e £30 milhões.12

Este cálculo de custo-benefício deve ser interpretado com muito cuidado e cautela. Primeiramente ele prevê que o 1% que poderia se beneficiar de permanecer na escola e obter algumas qualificações pode ser contemplado como meta, mas na realidade, pode ser difícil identificar a população correta e não podemos medir o custo exato da obtenção de uma qualificação educacional. Em segundo lugar, os efeitos gerais do equilíbrio não são levados em consideração. No entanto, tais advertências provavelmente não afetam de forma significativamente negativa as grandes estimativas do benefício social líquido que o cálculo indica.13 A economia social parece ser bastante grande ao longo do tempo, confirmando que a redução da criminalidade é um benefício indireto extra que pode ser gerado a partir de políticas de educação (conforme ressaltado na revisão de Lochners (no prelo).




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal