Nota sobre a autora


RECURSOS PSICOPEDAGÓGICOS PARA INTERVENÇÃO NA INSTITUIÇÃO EDUCACIONAL



Baixar 0,76 Mb.
Página23/48
Encontro04.03.2018
Tamanho0,76 Mb.
1   ...   19   20   21   22   23   24   25   26   ...   48
3.3 RECURSOS PSICOPEDAGÓGICOS PARA INTERVENÇÃO
NA INSTITUIÇÃO EDUCACIONAL


Os recursos psicopedagógicos propostos por Barbosa11 reúnem contribuições suas e de Visca e possibilitam a intervenção tanto no processo de aprender obstaculizado como em situações de ação psicopedagógica preventiva, na instituição escolar.

Esses recursos têm sua origem na psicologia e na pedagogia, sendo que os referidos nesta ciência podem também auxiliar na relação professor-aluno. Barbosa12 nos relata alguns destes recursos:



Mudança de situação: as coisas que são feitas sempre da mesma forma podem criar situações conflituosas. Propor uma mudança é agir operativamente, é surpreender para interferir.

Informação: para provocar um movimento em relação à determinada tarefa, não se deve fornecer informações prontas.

Acréscimo de modelo: formar uma outra opção para que determinada consigna seja efetivada. Em vez de dizer “não é assim”, deve-se dizer: “essa é uma forma de pensar, porém vocês poderiam considerar mais este aspecto”.

Modelo de alternativas múltiplas: sem ofuscar o conhecimento do outro, deve-se oferecer a ele algumas alternativas que lhe permitam a reflexão, a escolha, o teste e a conclusão.

Mostra: recurso não-verbal que objetiva a revisão do movimento do sujeito ou do grupo, sem necessariamente corrigi-lo.

Vivência do conflito: criar um grau de ansiedade e desequilíbrio necessário para que essa vivência possibilite uma tensão e uma motivação para o estabelecimento de metas e condutas modificadas.

Problematização: criar situações-problema para que hipóteses sejam levantadas, testadas e confirmadas (ou não), para colocar certa ordem na confusão inicial.

Destaque do comportamento: comportamentos adequados assumidos pelo sujeito ou pelo grupo devem ser destacados para mostrá-los que possuem condições de atingir uma meta.

Explicação intrapsíquica: busca explicar ou descrever para o sujeito, ou grupo, o mecanismo interno que está utilizando naquele momento. Pode referir-se à cognição e aos aspectos afetivos que energizam a ação de aprender e realizar tarefas.

Assinalamento: explicita um segmento da conduta, enfatizando a motivação, a meta, a conduta escolhida etc.

Interpretação: explicita ou comunica a conduta como um todo, enfatizando a motivação, a meta, a conduta excelente etc.

Os recursos apresentados caracterizam-se como ferramentas de uso contínuo na prática do psicopedagogo na instituição educacional, configurando sua atitude operativa e delineando a construção de seu papel profissional.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   19   20   21   22   23   24   25   26   ...   48


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal