Modelo para trabalho de curso, modalidade artigo



Baixar 93,62 Kb.
Página4/12
Encontro29.11.2019
Tamanho93,62 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12
2 REFERENCIAL TEÓRICO
2.1 Definindo o campo organizacional

Katz e Kahn (1966/1978) , Payne e Pugh (1971), Mitchell (1979), Cummings (1982), Staw (1984), Schneider (1985), House & Singh (1987), Ilgen & Klein (1988), O´Reilly III (1991), Mowday & Sutton (1993), Wilpert, (1995), Rousseau (1997). (SIQUEIRA, MIRLENE MARIA. Pág. 12). Os nomes citados acima pertencem a estudiosos que realizaram pesquisas sobre o Campo Organizacional (CO) e o conceituaram de acordo com seus pensamentos.

As pesquisas sobre o CO começaram na década de 60, mas só passou a ser um modelo conceituado em 1971 por Payne e Pugh, dois estudiosos ingleses. O trabalho para a definição de CO de Payne e Pugh se caracterizou na seguinte forma:

[...] Apresentaram um dos primeiros esquemas conceituais (modelo) para o CO, com quatro níveis de análise: indivíduos, equipes ou pequenos grupos de trabalho, departamentos ou outros pequenos setores organizacionais e a organização como um todo. Influenciados pela visão sistêmica de Katz e Kahn (1966/1978) sobre as organizações, Payne e Pugh conceberam cada um dos níveis de análise do modelo como subsistemas interdependentes, mas com identidades próprias. Para estruturar a dinâmica de relações entre as variáveis de cada um dos quatro níveis de análises, os autores as organizaram em quatro categorias distintas: variáveis relativas ao ambiente, aos objetivos/recursos, a estrutura/processos e ao comportamento avaliado. (SIQUEIRA, MIRLENE MARIA, 2002, pág.12).


Ao estudar os autores e suas pesquisas, é possível notar que a definição de CO varia de acordo com cada um devido a diferentes formas de abordagem, no entanto procurando um conceito geral de Campo Organizacional se encontra a definição de acordo com Staw (1984) que coloca o Campo Organizacional como “um campo multidisciplinar que teria como função avaliar o comportamento dos indivíduos dentro de ambientes organizacionais, além da estrutura e o comportamento das próprias organizações.” (SIQUEIRA, MIRLENE MARIA. Pág.12). Através desta definição nota-se a proximidade dos estudos sobre CO e dos estudos sobre a aplicação de métodos psicológicos dentro dos campos organizacionais, sendo visível a implantação da mesma para melhor entendimento do CO.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal