Ministério da educaçÃo faculdade de medicina do triângulo mineiro plano de ensino



Baixar 108,29 Kb.
Página1/2
Encontro04.04.2018
Tamanho108,29 Kb.
  1   2





MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO

PLANO DE ENSINO



I - IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA OPTATIVA:


SEMESTRE/ANO LETIVO:

SÉRIE/PERÍODO:

2º Semestre/2005

Todos




DISCIPLINA: Saúde e Espiritualidade

CÓDIGO:

CURSO: Biomedicina, Enfermagem e Medicina

PRÉ-REQUISITO: a partir do I período

DEPARTAMENTO: DEPARTAMENTO DE CLÍNICA MÉDICA

CARGA HORÁRIA TEÓRICA

CARGA HORÁRIA PRÁTICA

CARGA HORÁRIA

TOTAL

N.º DE ALUNOS







30h

25

DIA DA SEMANA: Sábado – Sala D - CEA

HORÁRIO: 9h às 11h e 30min

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Maria de Fátima Borges

COLABORADOR(es): Cibele Alves Chapadeiro Castro Sales

Marlene Freire

Elisabete Aparecida M. Rodrigues Resende

Membros da AME- UBE








II – EMENTA:

Influência da dimensão espiritual e religiosa no comportamento do ser humano: nas suas diferentes fases de desenvolvimento e amadurecimento; no seu relacionamento com os membros da comunidade; no processo da doença; na adaptação às limitações físicas; na aderência aos tratamentos; no controle das doenças crônicas; na aceitação do sofrimento inevitável imposto pela perda de capacidades e da própria vida. Respeito à espiritualidade do paciente em benefício do tratamento e da relação médico-paciente.



III – OBJETIVOS:

(Os alunos deverão desenvolver habilidades para:)

3.1 - Cognitivos:

- Respeitar a espiritualidade/religião do paciente (que pode ser diferente da sua orientação religiosa). Compreender, baseado em dados históricos e científicos, o papel que ela exerce no processo da doença, do tratamento, da evolução, da cura e do prognóstico.

- Distinguir o que é espiritualidade e o que é religião.

- Compreender a relação histórica, ao longo do desenvolvimento humano, entre saúde e religião.

- Classificar os pacientes quanto a religiosidade e posicionar-se frente a espiritualidade dos mesmos.

- Otimizar a religiosidade dos pacientes em benefício dos tratamentos necessários.

- Saber conduzir-se frente ao paciente e a família do paciente gravemente enfermo, quanto ao aspecto espiritual.

IV – CONTEÚDO:


  1. A interface Religiosidade/Espiritualidade

  2. Ciência e fé = união possível ?

  3. O processo histórico da evolução da relação Ciência e religião.

  4. Os efeitos da religião na saúde: efeitos positivos – efeitos negativos

  5. Informações sobre as diversas religiões.

  6. Como e onde inserir a espiritualidade do paciente na propedêutica convencional.

  7. O processo adaptativo à doença através de religião sua relação com a cura, aderência, evolução.

  8. Espiritualidade no Cuidado do Paciente

  9. A influência e o valor da prece - Estudos empregando neuro-imagens.

  10. Espiritualidade Associação com doença cardiovascular

  11. O paciente muito grave, a experiência de quase-morte EQM.

  12. Bioetica e Espiritualidade:

    • Células tronco

    • Aborto

    • Distanasia

    • Eutanásia

  13. Humanização e Espiritualização do Atendimento Hospitalar



V - ESTRATÉGIAS DE ENSINO:

- Aulas expositivas e estudo dirigido.



VI – RECURSOS DE ENSINO:

    • Data Show

    • Tv e DVD


VII – AVALIAÇÃO:

Formativa:

1 – Participação durante debates e estudos dirigido.

2 – Avaliações teóricas.







Compartilhe com seus amigos:
  1   2


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal