Microsoft Word protocolo de vinculaãÃo da gestante final doc


Pré-Eclâmpsia/Eclâmpsia Superposta À Hipertensão Crônica



Baixar 1,26 Mb.
Página32/37
Encontro30.11.2019
Tamanho1,26 Mb.
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   37

Pré-Eclâmpsia/Eclâmpsia Superposta À Hipertensão Crônica


A pré-eclâmpsia associada à hipertensão crônica é definida diante de uma paciente que apresenta os critérios diagnósticos descritos anteriormente para hipertensão arterial crônica, e na qual se associam os critérios diagnósticos da pré-eclâmpsia.

  1. Hipertensão Gestacional





  • Hipertensão transitória – desaparece até 12 semanas pós-parto;

  • Hipertensão crônica – continua após 12 semanas pós-parto. A Hipertensão Transitória (HT) é definida como:

  • Aparecimento do quadro de hipertensão arterial (pressão sistólica ≥ 140

mmHg e/ou pressão diastólica ≥ 90 mmHg), na gravidez, em mulheres previamente normotensas;

  • Não tem o aparecimento de proteinúria;

  • Desaparece até 12 semanas após parto.

A HT pode corresponder à fase não-proteinúrica da pré-eclâmpsia ou representa a recorrência de hipertensão arterial que esteve abrandada no segundo trimestre gestacional. Normalmente, corresponde à manifestação de hipertensão arterial sistêmica latente, desencadeada pela gravidez.

A hipertensão gestacional tem altos índices de recorrência em gestações posteriores (88%), sendo a maior fonte de diagnósticos equivocados de pré- eclâmpsia em multíparas (Manual de Orientação Diabetes e Hipertensão na Gravidez-Febrasgo-2004).






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   37


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal