Microsoft Word protocolo de vinculaãÃo da gestante final doc



Baixar 1,26 Mb.
Página28/37
Encontro30.11.2019
Tamanho1,26 Mb.
1   ...   24   25   26   27   28   29   30   31   ...   37

Pré-eclâmpsia leve:

Até o momento não há evidências de que a medicação anti-hipertensiva diminua os riscos fetais ou maternos nessa condição; ao contrário, alguns mostram resultados perinatais piores com a prescrição.

O único tratamento que vai conduzir à cura da pré-eclâmpsia é o parto.

Recomenda-se:





  • Repouso em decúbito lateral esquerdo (DLE), para evitar a compressão da veia cava, facilitando o retorno venoso;

  • Aumento da ingesta de líquido;

  • Anotar diariamente os níveis pressóricos;

  • Verificação dos níveis da proteinúria, que nesse caso são abaixo de 2g nas 24 horas.


Pré-eclâmpsia grave: A pré-eclâmpsia grave é assim classificada quando:


Quando o diagnóstico de pré-eclâmpsia grave é feito em maternidade de risco habitual, a gestante deve ser encaminhada para uma maternidade de alto risco, utilizando-se o esquema de sulfatação de Pritchard, cuja descrição encontra-se adiante.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   24   25   26   27   28   29   30   31   ...   37


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal