Metodologia – métodos e técnicas de pesquisa


PESQUISA QUANTI-QUALITATIVA



Baixar 159 Kb.
Página8/37
Encontro21.09.2018
Tamanho159 Kb.
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   37
PESQUISA QUANTI-QUALITATIVA: método que associa análise estatística à investigação dos significados das relações humanas, privilegiando a melhor compreensão do tema a ser estudado facilitando assim a interpretação dos dados obtidos (FIGUEIREDO, 2007, p. 95).

Para Poli e Hungler (1995, p. 277), a abordagem quanti-qualitativa é aquela que “permite a complementação entre palavras e números, as duas linguagens fundamentais da comunicação humana”.




Segundo o objetivo geral (tipo de pesquisa)
Diehl e Tatim (2004)


Exploratória

Descritiva

Explicativa



EXPLORATÓRIA: tratam-se de pesquisas que geralmente proporcionam maior familiaridade com o problema, ou seja, têm o intuito de torná-lo mais explicito. Seu principal objetivo é o aprimoramento de idéias ou a descoberta de intuições (FIGUEIREDO, 2007, p. 91).
Selltiz et al (apud GIL, 1991, p. 45), ao referir-se à pesquisa exploratória, afirma que:
Na maioria dos casos são pesquisas que envolvem: levantamento bibliográfico, entrevista com pessoas que tiveram experiências práticas com o problema pesquisado e análise de exemplos que estimulem a compreensão.
Embora o planejamento da pesquisa exploratória seja bastante flexível, na maioria dos casos pode assumir a forma de pesquisa bibliográfica ou estudo de caso.
Triviños (1987, p. 109):
[...] o estudo exploratório possibilita ao pesquisador captar conhecimentos e comprovações teóricas, a partir de investigações de determinadas hipóteses avaliadas dentro de uma realidade específica, podendo proporcionar o levantamento de possíveis problemas ou o desenvolvimento posterior de uma pesquisa descritiva ou ainda experimental.
Para Borges (2006, p. 84) a pesquisa exploratória mostra o tema de forma mais ampla. Contém procedimentos informais de coleta de dados, onde se tem uma noção muito vaga do problema e se deseja conhecer o fenômeno. Ex: conversa com especialistas, consulta à banco de dados, levantamento bibliográfico, etc.
Na visão de Diehl e Tatim (2004, p. 53-54) a exploratória:
[...] tem como objetivo proporcionar maior familiaridade com o problema, com vistas a torná-lo mais explícito ou a construir hipóteses. Na maioria dos casos, envolve o levantamento bibliográfico, a realização de entrevistas com pessoas que possuem experiência prática com o problema pesquisado e a análise de exemplos que estimulem a compreensão.
Exemplos: 1. Estudo comparativo da forma tributária do imposto de renda das pessoas jurídicas.

2. Análise da capacidade de transferência das estratégias e comunicações do mercado

doméstico para os mercados externos.
DESCRITIVA: as pesquisas descritivas têm como o principal objetivo a descrição das características de determinada população ou fenômeno, ou então o estabelecimento de relações entre variáveis obtidas por meio de utilização de técnicas padronizadas de coleta de dados, tais como o questionário e a observação sistemática. Essas pesquisas são, juntamente com as exploratórias, as que habitualmente são realizadas pelos pesquisadores sociais preocupados com a atuação prática. São também as mais solicitadas por organizações como instituições educacionais, empresas comerciais, partidos políticos etc. Elas pretendem descrever com exatidão os fatos e fenômenos de determinada realidade, o que exige do pesquisador uma série de informações sobre o que se deseja pesquisar, como por exemplo a população, a amostra, os objetivos do estudo, as hipóteses/pressupostos e as questões de pesquisa (TRIVIÑOS, 1987, p. 110).
Segundo Borges (2006, p. 85) uma pesquisa descritiva é aquela que “dá uma idéia bastante precisa da natureza do tema, contendo procedimentos formais de coleta de dados. Possui objetivos bem definidos. Usada quando se deseja descrever as características de um fenômeno”.
Esse é o tipo de pesquisa tecnicamente mais usada em Marketing, pois oferece dados técnicos para a tomada de decisão. Ex.: pesquisas de campo (entrevistas nas ruas...), pesquisa com clientes, etc.
Já para Diehl e Tatim (2004, p. 54) a pesquisa descritiva:
tem como objetivo primordial a descrição das características

de determinada população ou fenômeno ou, então, o estabelecimento de relações entre variáveis. São inúmeros os estudos que podem ser classificados como pesquisa descritiva, e uma de suas características mais significativas é a utilização de técnicas padronizadas de coleta de dados, tais como questionário e observação sistemática.


Exemplos: 1. Auditoria contábil do balanço patrimonial da empresa X.

2. Levantamento sobre o clima organizacional.



EXPLICATIVA: as pesquisas explicativas têm a finalidade de identificar os fatores que determinam ou que contribuem para a ocorrência dos fenômenos. Esse é o tipo de pesquisa que mais aprofunda o conhecimento da realidade, pois explica razão dos fatos.
Uma pesquisa explicativa pode ser a continuação de uma pesquisa descritiva, visto que a identificação dos fatores que determinam um fenômeno exige que este esteja suficientemente descrito e detalhado (FIGUEIREDO, 2007, p. 93).
Segundo Borges (2006, p.85) em seu livro entendendo o marketing, a pesquisa explicativa é chamada de Experimental:

É utilizada para se descobrir causa e efeito de um problema, quando se deseja analisar as causas ou conseqüências de um fenômeno. (pode ser tanto quanto quantitativa como qualitativa).

Exemplos:

1. Quais serão os efeitos se mudar o preço do produto?

2. Qual o motivo (a causa) de o produto não vender mais?

Curiosidade: a literatura de pesquisa de marketing é vasta e acaba gerando nomes diferentes para um determinado tema. Isso ocorre com a pesquisa explicativa, a qual também é conhecida por experimental ou ainda causal.


Segundo o propósito (tipo de pesquisa)


Diehl e Tatim (2004)


Aplicada

Avaliação de resultados

Avaliação formativa

Proposição de planos

Pesquisa diagnóstico

Básica

Considerando as peculiaridades dos estudos desenvolvidos em nível de estágio supervisionado ou de trabalho de conclusão de curso, realizados no contexto organizacional, Roesch propõe uma tipologia de pesquisa com vistas a auxiliar na melhor explicitação do propósito a ser atingido, que compreende a pesquisa aplicada, a avaliação de resultados, a avaliação formativa, a proposição de planos e a pesquisa-diagnóstico, a seguir sumariamente caracterizadas.


Baixar 159 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   37




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
ensino médio
Processo seletivo
minas gerais
Conselho nacional
terapia intensiva
Curriculum vitae
oficial prefeitura
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
assistência social
santa maria
Excelentíssimo senhor
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
outras providências
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
secretaria municipal
Dispõe sobre
Conselho municipal
recursos humanos
Colégio estadual
consentimento livre
ResoluçÃo consepe
psicologia programa
ministério público
língua portuguesa
público federal
Corte interamericana